Seja bem vindo.

O Grupo de Estudos 23 de Outubro mantém 11 Blogs, eles falam de moralidade, política, nacionalismo, sociedade e Fé. Se você gostar inscreva-se como seguidor, ou divulgue nosso Blog clicando sobre o envelope marcado com uma flecha ao fim de cada texto. Agradecemos seu comentário. Obrigado pela visita.
www.G23Presidente.blogspot.com




wallacereq@gmail.com.







quinta-feira, 30 de setembro de 2010

O tamanho do pepino.

Grandeza de Coração.
Fui aconselhado a retirar o texto que estava aqui e esquecer o caso Rubens Bueno e João Feio.
Que pena eu estava bem entusiasmado. Fui “cobrador” e gosto de dar o troco. Se pagarem com pouca moeda, dou pouco troco, se pagaram com muita, ou disseram que foi muita dou muito troco. Se pagarem com Dinar recebe o troco em Dinar, se em Reais, em Reais.
Mas parece que num mundo Cristão já não há espaço para os “cobradores” quando se diz: Perdoai aos seus devedores; perdoai aos que vos têm ofendido.

Bem eu ainda acho que antes do perdão necessitamos do arrependimento e da contrição do ofensor, mas deixa para lá. Um pedido é um pedido, e o cobrador cobra para alguém.

É a grandeza de coração do ofendido que infelizmente eu não tenho. Ainda guardo rancor pela ofensa à minha mãe.
Gostarei de ver a retração pública; OK!
Seria delicado. Coragem para ofender, coragem para se retratar.

Lembrem-se Requião 151 e João Arruda 1511.

Testemunho pessoal.

Testemunho pessoal.
A vida me separou de meus irmãos.Todavia eu trabalhei com meu irmão Maurício então Deputado Federal enquanto Requião exercia um mandato no Senado Federal (1996).Desse período posso dizer com absoluta segurança que meus irmãos se posicionaram contra a lei do aborto. E que eu fiz um livro em 517 cópias ( 218 páginas) posicionando-me, como Secretário Parlamentar, contra a lei de Marta Suplicy ( PT) que pretendia legalizar o casamento (união civil) entre parelhas de pessoas do mesmo sexo. O projeto de lei acabou não sendo votado. Este livro pode ser consultado na Biblioteca Pública do Paraná, numa edição xerox, capa dura. TÍtulo Homossexualismo. Os demais foram entregues aos deputados federais de então.Conheça o meu Blog: http://g23heterofobicos.blogspot.com.



Nova postagem do Grupo de Estudos G 23 ( Curitiba Paraná Brazil)Conheça o G23 Presidente

Testemunho pessoal.

Testemunho pessoal.
A vida me separou de meus irmãos.Todavia eu trabalhei com meu irmão Maurício então Deputado Federal enquanto Requião exercia um mandato no Senado Federal (1996).Desse período posso dizer com absoluta segurança que meus irmãos se posicionaram contra a lei do aborto. E que eu fiz um livro em 517 cópias ( 218 páginas) posicionando-me, como Secretário Parlamentar, contra a lei de Marta Suplicy ( PT) que pretendia legalizar o casamento (união civil) entre parelhas de pessoas do mesmo sexo. O projeto de lei acabou não sendo votado. Este livro pode ser consultado na Biblioteca Pública do Paraná, numa edição xerox, capa dura. TÍtulo Homossexualismo. Os demais foram entregues aos deputados federais de então.Conheça o meu Blog: http://g23heterofobicos.blogspot.com.



Nova postagem do Grupo de Estudos G 23 ( Curitiba Paraná Brazil)Conheça o G23 Presidente

Testemunho pessoal.

Testemunho pessoal.
A vida me separou de meus irmãos.Todavia eu trabalhei com meu irmão Maurício então Deputado Federal enquanto Requião exercia um mandato no Senado Federal (1996).Desse período posso dizer com absoluta segurança que meus irmãos se posicionaram contra a lei do aborto. E que eu fiz um livro em 517 cópias ( 218 páginas) posicionando-me, como Secretário Parlamentar, contra a lei de Marta Suplicy ( PT) que pretendia legalizar o casamento (união civil) entre parelhas de pessoas do mesmo sexo. O projeto de lei acabou não sendo votado. Este livro pode ser consultado na Biblioteca Pública do Paraná, numa edição xerox, capa dura. TÍtulo Homossexualismo. Os demais foram entregues aos deputados federais de então.Conheça o meu Blog: http://g23heterofobicos.blogspot.com .


Wallacereq@gmail.com

Testemunho pessoal.

A vida me separou de meus irmãos.
Todavia eu trabalhei com meu irmão Maurício então Deputado Federal enquanto Requião exercia um mandato no Senado Federal (1996).
Desse período posso dizer com absoluta segurança que meus irmãos se posicionaram contra a lei do aborto. E que eu fiz um livro em 517 cópias ( 218 páginas, em outras versões 187 dependendo da fonte) posicionando-me, como Secretário Parlamentar, contra a lei de Marta Suplicy ( PT) que pretendia legalizar o casamento (união civil) entre parelhas de pessoas do mesmo sexo. O projeto de lei acabou não sendo votado. Este livro pode ser consultado na Biblioteca Pública do Paraná, numa edição xerox, capa dura. TÍtulo Homossexualismo. Os demais foram entregues aos deputados federais de então.


Conheça o meu Blog Heterofobicos.

Hoje temos 11 Blogs, alguns podem ser acessados diretamente nessa página, clicando onde esta escrito, ACESSE CLICANDO ABAIXO, logo depois do Perfil, na margem esquerda. Muito obrigado pela visita.

Para você pensar.

Quando abrimos os jornais e vemos que Portugal, Uruguai, Canadá, Itália têm programas de incentivo à fertilidade, chegando a pagar um adicional por criança nascida, somos obrigados a reflectir se lá na antiguidade os Espartanos não tinham alguma razão. Os filhos não são apenas filhos das famílias, mas são também filhos do Estado.
Ora, uma mentalidade anti vida enfraquece o país. As pessoas envelhecem, adquirem e cobram direitos de aposentadoria, e os jovens, braços úteis e força de trabalho diminuem vertiginosamente. Querem os "construtores da nova moral" contraditóriamente que os homem soquem nos homens, que as mulheres se acabem na felação, e que os heterosexuais ( nós os normais) abortemos os nosso filhos ou os evitemos de qualquer maneira numa expressão de egoísmo ímpar na história da humanidade. Viver sem deixar viver.
Há um pensador hindu, cujo nome me escapa agora, que diz que nossos filhos são filhos da vida. Ora; bem entendido ele quer dizer que nós somos todos filhos da vida. A fertilidade dos animais, da flora e dos homens é que nos tem mantido vivos no Planeta. A vida tem suas regras e não podemos negá-las.
Sem sermos piegas devemos admitir que o Criador da vida tem suas regras e não podemos negá-las. Foi o desrespeito rancoroso e revolucionário à essas regras que colocou o homem diante de sua soberba e cegueira, matando hoje, nos filhos, o futuro.
Nossos filhos são o futuro. Muito de nós fomos concebidos em tempos de miséria, em tempos de baixa saúde, em tempos difíceis, em tempos de guerra, em tempos de fome. Muitos de nós não fomos desejados, mas aqui estamos. Mas foi a garantia de estarmos vivos que nos fêz superar as agruras superáveis e estarmos todos aqui, vivos e lutando. Não fosse isso o planeta reinaria no silêncio absoluto de uma Lua, de um Vênus, um Marte ou Mercúrio.
Só exerceremos o direito e o dever de votar, porque não fomos abortados.
Pense nisso.
wallacereq@gmail.com



Nova postagem do Grupo de Estudos G 23 ( Curitiba Paraná Brazil)Conheça o G23 Presidente

Para você pensar.

Quando abrimos os jornais e vemos que Portugal, Uruguai, Canadá, Itália têm programas de incentivo à fertilidade, chegando a pagar um adicional por criança nascida, somos obrigados a reflectir se lá na antiguidade os Espartanos não tinham alguma razão. Os filhos não são apenas filhos das famílias, mas são também filhos do Estado.
Ora, uma mentalidade anti vida enfraquece o país. As pessoas envelhecem, adquirem e cobram direitos de aposentadoria, e os jovens, braços úteis e força de trabalho diminuem vertiginosamente. Querem os "construtores da nova moral" contraditóriamente que os homem soquem nos homens, que as mulheres se acabem na felação, e que os heterosexuais ( nós os normais) abortemos os nosso filhos ou os evitemos de qualquer maneira numa expressão de egoísmo ímpar na história da humanidade. Viver sem deixar viver.
Há um pensador hindu, cujo nome me escapa agora, que diz que nossos filhos são filhos da vida. Ora; bem entendido ele quer dizer que nós somos todos filhos da vida. A fertilidade dos animais, da flora e dos homens é que nos tem mantido vivos no Planeta. A vida tem suas regras e não podemos negá-las.
Sem sermos piegas devemos admitir que o Criador da vida tem suas regras e não podemos negá-las. Foi o desrespeito rancoroso e revolucionário à essas regras que colocou o homem diante de sua soberba e cegueira, matando hoje, nos filhos, o futuro.
Nossos filhos são o futuro. Muito de nós fomos concebidos em tempos de miséria, em tempos de baixa saúde, em tempos difíceis, em tempos de guerra, em tempos de fome. Muitos de nós não fomos desejados, mas aqui estamos. Mas foi a garantia de estarmos vivos que nos fêz superar as agruras superáveis e estarmos todos aqui, vivos e lutando. Não fosse isso o planeta reinaria no silêncio absoluto de uma Lua, de um Vênus, um Marte ou Mercúrio.
Só exerceremos o direito e o dever de votar, porque não fomos abortados.
Pense nisso.
wallacereq@gmail.com



Nova postagem do Grupo de Estudos G 23 ( Curitiba Paraná Brazil)Conheça o G23 Presidente

Para você pensar.

Quando abrimos os jornais e vemos que Portugal, Uruguai, Canadá, Itália têm programas de incentivo à fertilidade, chegando a pagar um adicional por criança nascida, somos obrigados a reflectir se là na antiguidade os Espartanos não tinham alguma razão. Os filhos não são apenas filhos das famílias, mas são também filhos do Estado.Ora, uma mentalidade anti vida enfraquece o país. As pessoas envelhecem, adquirem e cobram direitos de aposentadoria, e os jovens, braços úteis e força de trabalho diminuem vertiginosamente. Querem os " construtores da nova moral" contraditóriamente que os homem soquem nos homens, que as mulheres se acabem na felação, e que os heterosexuais ( nós os normais) abortemos os nosso filhos ou os evitemos de qualquer maneira numa expressão de egoísmo ímpar na história da humanidade. Viver sem deixar viver.
Há um pensador hindu, cujo nome me escapa agora, que diz que nossos filhos são filhos da vida. Ora; bem entendido ele quer dizer que nós somos todos filhos da vida. A fertilidade dos animais, da flora e dos homens é que nos tem mantido vivos no Planeta. A vida tem suas regras e não podemos negá-las.
Sem sermos piegas devemos admitir que o Criador da vida tem suas regras e não podemos negá-las. Foi o desrespeito rancoroso e revolucionário à essas regras que colocou o homem diante de sua soberba e cegueira, matando hoje, nos filhos, o futuro.
Nosso filhos são o futuro. Muito de nós fomos concebidos em tempos de miséria, em tempos de baixa saúde, em tempos difíceis, em tempos de guerra, em tempos de fome. Muitos de nós não fomos desejados, mas aqui estamos. Mas foi a garantia de estarmos vivos que nos fêz superar as agruras superáveis e estarmos todos aqui, vivos e lutando. Não fosse isso o planeta reinaria no silêncio absoluto de uma Lua, de um Vênus, um Marte ou Mercúrio.Só exerceremos o direito e o dever de votar, porque não fomos abortados.
Pense nisso.
wallacereq@gmail.com

Wallacereq@gmail.com

Para você pensar.

Quando abrimos os jornais e vemos que Portugal, Uruguai, Canadá, Itália têm programas de incentivo à fertilidade, chegando a pagar um adicional por criança nascida, somos obrigados a reflectir se là na antiguidade os Espartanos não tinham alguma razão. Os filhos não são apenas filhos das famílias, mas são também filhos do Estado.
Ora, uma mentalidade anti vida enfraquece o país. As pessoas envelhecem, adquirem e cobram direitos de aposentadoria, e os jovens, braços úteis e força de trabalho diminuem vertiginosamente.
Querem os " construtores da nova moral" contraditóriamente que os homem soquem nos homens, que as mulheres se acabem na felação, e que os heterosexuais ( nós os normais) abortemos os nosso filhos ou os evitemos de qualquer maneira numa expressão de egoísmo ímpar na história da humanidade. Viver sem deixar viver.

Há um pensador hindu, cujo nome me escapa agora, que diz que nossos filhos são filhos da vida. (não filhos da P, mulheres da vida) Ora; bem entendido ele quer dizer que nós somos todos filhos da Vida. ( e Deus é Vida) A fertilidade dos animais, da flora e dos homens é que nos tem mantido vivos no Planeta. A vida tem suas regras e não podemos negá-las.

Sem sermos piegas devemos admitir que o Criador da vida tem suas regras e não podemos negá-las. Foi o desrespeito rancoroso e revolucionário à essas regras que colocou o homem diante de sua soberba e cegueira, matando hoje, nos filhos, o futuro.

Nossos filhos são o futuro. Muito de nós fomos concebidos em tempos de miséria, em tempos de baixa saúde, em tempos difíceis, em tempos de guerra, em tempos de fome. Muitos de nós não fomos desejados, nem queridos, mas aqui estamos. Mas foi a garantia de estarmos vivos que nos fêz superar as agruras superáveis e estarmos todos aqui, vivos e lutando. Não fosse isso o planeta reinaria no silêncio absoluto de uma Lua, de um Vênus, um Marte ou Mercúrio.
Só exerceremos o direito e o dever de votar, porque não fomos abortados.

Pense nisso.

wallacereq@gmail.com



Hoje temos 11 Blogs, alguns podem ser acessados diretamente nessa página, clicando onde esta escrito, ACESSE CLICANDO ABAIXO, logo depois do Perfil, na margem esquerda. Muito obrigado pela visita.

Você vai votar? Que bom.

Você vai votar? Que bom.
O Voto é um direito e um dever. Só pode votar que está vivo. Lembre-se disso, o direito à VIDA é o mais fundamental dos direitos, quem viola esse direito violará todos os outros direitos.
Nos só vamos exercer o direito e o dever do voto porque não fomos abortados, Alguém nos assumiu, alguém assumiu o grave dever de nos trazer à vida, e é porque estamos vivos que vamos votar. Lembrem-se disso, nós só vamos votar porque não fomos abortados.
Aqueles irmãos que serão abortados não terão mais quem os defenda, quando a lei ímpia aprovar o aborto. Eles não poderão exercer o direito e o dever de votar contra os criminosos que os mataram.
Se você se omitir diante disso, esteja certo que outros direitos te serão violados.
Nós não podemos odiar e condenar inocentes frutos da vida. Todos nós estivemos nessa situação de inocentes frutos da vida, todavia não fomos abortados. Se nos calarmos, amanhã bem cedo nos mesmos seremos violados na nossa vida. Que tipo de valores queremos criar quando dizemos aos nossos filhos nascidos: “esse seu irmãozinho não merece nascer”. Dizemos a eles: suas vidas não valem nada meus filhos, se eu quisesse; eu também poderia ter tirado as vossas.
Depois esperamos deles respeito.
Depois esperamos deles que não se tornem violentos.
Que valorizem a vida humana.
Matamos os seus irmãos e esperamos deles compreensão.
Negamos a vida de inocentes irmãos e esperamos deles, dos nascidos, à garantia da nossa.
Não votem em quem aprova o aborto.
Não votem em quem viola o mais fundamental dos direitos. A Vida.
Pois esse os violará sem dúvida, como conseqüência da primeira e mais fundamental violação, os outros direitos fundamentais da pessoa humana.
wallacereq@gmail.com


Nova postagem do Grupo de Estudos G 23 ( Curitiba Paraná Brazil)Conheça o G23 Presidente

Você vai votar? Que bom.

Você vai votar? Que bom.
O Voto é um direito e um dever. Só pode votar que está vivo. Lembre-se disso, o direito à VIDA é o mais fundamental dos direitos, quem viola esse direito violará todos os outros direitos.
Nos só vamos exercer o direito e o dever do voto porque não fomos abortados, Alguém nos assumiu, alguém assumiu o grave dever de nos trazer à vida, e é porque estamos vivos que vamos votar. Lembrem-se disso, nós só vamos votar porque não fomos abortados.
Aqueles irmãos que serão abortados não terão mais quem os defenda, quando a lei ímpia aprovar o aborto. Eles não poderão exercer o direito e o dever de votar contra os criminosos que os mataram.
Se você se omitir diante disso, esteja certo que outros direitos te serão violados.
Nós não podemos odiar e condenar inocentes frutos da vida. Todos nós estivemos nessa situação de inocentes frutos da vida, todavia não fomos abortados. Se nos calarmos, amanhã bem cedo nos mesmos seremos violados na nossa vida. Que tipo de valores queremos criar quando dizemos aos nossos filhos nascidos: “esse seu irmãozinho não merece nascer”. Dizemos a eles: suas vidas não valem nada meus filhos, se eu quisesse; eu também poderia ter tirado as vossas.
Depois esperamos deles respeito.
Depois esperamos deles que não se tornem violentos.
Que valorizem a vida humana.
Matamos os seus irmãos e esperamos deles compreensão.
Negamos a vida de inocentes irmãos e esperamos deles, dos nascidos, à garantia da nossa.
Não votem em quem aprova o aborto.
Não votem em quem viola o mais fundamental dos direitos. A Vida.
Pois esse os violará sem dúvida, como conseqüência da primeira e mais fundamental violação, os outros direitos fundamentais da pessoa humana.
wallacereq@gmail.com


Nova postagem do Grupo de Estudos G 23 ( Curitiba Paraná Brazil)Conheça o G23 Presidente

Você vai votar? Que bom.

Você vai votar? Que bom.
O Voto é um direito e um dever. Só pode votar que está vivo. Lembre-se disso, o direito á VIDA é o mais fundamental dos direitos. Quem viola esse direito violará todos os outros direitos.
Nos só vamos exercer o direito e o dever do voto porque não fomos abortados. Alguém nos assumiu, alguém assumiu o grave dever de nos trazer à vida, e é porque estamos vivos que vamos votar. Lembrem-se disso, nós só vamos votar porque não fomos abortados.
Aqueles irmãos que serão abortados não terão mais quem os defenda, quando a lei ímpia aprovar o aborto. Eles não poderão exercer o direito e o dever de votar contra os criminosos que os mataram.
Se você se omitir diante disso, esteja certo que outros direitos te serão violados.
Nós não podemos odiar e condenar inocentes frutos da vida. Todos nós estivemos nessa situação de inocentes frutos da vida, todavia não fomos abortados. Se nos calarmos, amanhã bem cedo nos mesmos seremos violados na nossa vida. Que tipo de valores queremos criar quando dizemos aos nossos filhos nascidos: “esse seu irmãozinho não merece nascer”. Dizemos a eles: suas vidas não valem nada meus filhos, se eu quisesse; eu também poderia ter tirado as vossas.
Depois esperamos deles respeito.
Depois esperamos deles que não se tornem violentos.
Que valorizem a vida humana.
Matamos os seus irmãos e esperamos deles compreensão.
Negamos a vida de inocentes irmãos e esperamos deles dos nascidos à garantia da nossa.
Não votem em quem aprova o aborto.
Não votem em quem viola o mais fundamental dos direitos.
Pois esse os violará sem dúvida, como conseqüência da primeira e mais fundamental violação, os outros direitos fundamentais da pessoa humana.
wallacereq@gmail.com



Wallacereq@gmail.com

Voce vai votar? Que bom.

Você vai votar? Que bom.
O Voto é um direito e um dever. Só pode votar que está vivo. Lembre-se disso, o direito á VIDA é o mais fundamental dos direitos, quem viola esse direito violará todos os outros direitos.
Nos só vamos exercer o direito e o dever do voto porque não fomos abortados, Alguém nos assumiu, alguém assumiu o grave dever de nos trazer à vida, e é porque estamos vivos que vamos votar. Lembrem-se disso, nós só vamos votar porque não fomos abortados.
Aqueles irmãos que serão abortados não terão mais quem os defenda, quando a lei ímpia aprovar o aborto. Eles não poderão exercer o direito e o dever de votar contra os criminosos que os mataram.
Se você se omitir diante disso, esteja certo que outros direitos te serão violados.
Nós não podemos odiar e condenar inocentes frutos da vida. Todos nós estivemos nessa situação de inocentes frutos da vida, todavia não fomos abortados. Se nos calarmos, amanhã bem cedo nos mesmos seremos violados na nossa vida. Que tipo de valores queremos criar quando dizemos aos nossos filhos nascidos: “esse seu irmãozinho não merece nascer”. Dizemos a eles: suas vidas não valem nada meus filhos, se eu quisesse; eu também poderia ter tirado as vossas.
Depois esperamos dele respeito.
Depois esperamos deles que não se tornem violentos.
Matamos os seus irmãos e esperamos deles compreensão.
Negamos a vida de inocentes irmãos e esperamos deles dos nascidos à garantia da nossa.
Não votem em quem aprova o aborto.
Não votem em quem viola o mais fundamental dos direitos.
Pois esse os violará sem dúvida, como conseqüência da primeira e mais fundamental violação, os outros direitos fundamentais da pessoa humana.


wallacereq@gmail.com

Você vai votar? Que bom.

Você vai votar? Que bom.
O Voto é um direito e um dever. Só pode votar que está vivo. Lembre-se disso, o direito á VIDA é o mais fundamental dos direitos, quem viola esse direito violará todos os outros direitos.
Nos só vamos exercer o direito e o dever do voto porque não fomos abortados, Alguém nos assumiu, alguém assumiu o grave dever de nos trazer à vida, e é porque estamos vivos que vamos votar. Lembrem-se disso, nós só vamos votar porque não fomos abortados.
Aqueles irmãos que serão abortados não terão mais quem os defenda, quando a lei ímpia aprovar o aborto. Eles não poderão exercer o direito e o dever de votar contra os criminosos que os mataram.
Se você se omitir diante disso, esteja certo que outros direitos te serão violados.
Nós não podemos odiar e condenar inocentes frutos da vida. Todos nós estivemos nessa situação de inocentes frutos da vida, todavia não fomos abortados. Se nos calarmos, amanhã bem cedo nos mesmos seremos violados na nossa vida. Que tipo de valores queremos criar quando dizemos aos nossos filhos nascidos: “esse seu irmãozinho não merece nascer”. Dizemos a eles: suas vidas não valem nada meus filhos, se eu quisesse; eu também poderia ter tirado as vossas.
Depois esperamos dele respeito.
Depois esperamos deles que não se tornem violentos.
Matamos os seus irmãos e esperamos deles compreensão.
Negamos a vida de inocentes irmãos e esperamos deles dos nascidos à garantia da nossa.
Não votem em quem aprova o aborto.
Não votem em quem viola o mais fundamental dos direitos.
Pois esse os violará sem dúvida, como conseqüência da primeira e mais fundamental violação, os outros direitos fundamentais da pessoa humana.
Não vote em quem viola esse, ou outro direito qualquer.

wallacereq@gmail.com




Hoje temos 11 Blogs, alguns podem ser acessados diretamente nessa página, clicando onde esta escrito, ACESSE CLICANDO ABAIXO, logo depois do Perfil, na margem esquerda. Muito obrigado pela visita.

sábado, 25 de setembro de 2010

Pilotos civis e militares brasileiros na 1 Guerra Mundial.



Visite nosso Blog http://maquinasqueeugosto.blogspot.com


Hoje temos 11 Blogs, alguns podem ser acessados diretamente nessa página, clicando onde esta escrito, ACESSE CLICANDO ABAIXO, logo depois do Perfil, na margem esquerda. Muito obrigado pela visita.

sexta-feira, 24 de setembro de 2010

A troca de sinais.

Sinais trocados.
Diz o Eclesiastes que sob o sol, tudo tem um tempo certo para acontecer. Um tempo para calar, um tempo falar. Porém esse maravilhoso texto bíblico conclui: No entanto o homem (todos os homens) não consegue perceber onde começa e onde termina a ação de Deus.
Assim sendo, eu já não tenho a presunção de ensinar o que quer que seja para alguém, portanto aqui, só manifesto no tempo de falar, uma realidade que interpreto como exata.
Ninguém impede na justiça pesquisas de opinião favoráveis a si mesmo. Portanto quem busca na justiça impedir a divulgação de um resultado qualquer, esta se sentindo ameaçado. No caso o candidato do PSDB esta apavorado com a derrota que julgava impossível.
O que aconteceu pensa ele? Na eleição passada, o candidato do PDT, presumia ser dono de perto de 50% dos votos. Mas isso não era verdade. Mais de 40% de seus votos eram votos de Resistência ao candidato do PMDB. Do lado do PDT-PSDB havia se formado uma conjunção de forças para derrotar Roberto Requião ( PMDB). Ali estavam representadas todas as forças do estado contrarias ao terceiro mandato de Requião.
Nestas eleições, ao inicio, houve resistência de aceitação do candidato do PDT, pelos eleitores de Requião, que somaram 51% dos votos no pleito passado. Com o passar do tempo o próprio candidato do PSDB, acusou o candidato do PDT de ter traído a aliança feita então. Isto esclareceu a população.
Então veio a troca de sinais. Os eleitores que são contra o Requião se aglutinaram em torno do candidato do PSDB, e os irredutíveis e inarredáveis eleitores de Requião firmaram o pé a favor do candidato do PDT. Ou seja, os eleitores de Requião elegerão o candidato do PDT.

Haverá, todavia votos do próprio PDT e agora, vemos também de boa parte do PSDB.

Resultado, em artigo publicado há mais de mês eu humildemente previa três milhões e pouco de votos para Requião. Embora esse solicite voto para a candidata do PT, pedido coerente com a aliança feita, embora eu não concorde ( eu sou contra a aliança), o faz com desvantagem teórica e com nenhuma desvantagem prática. Na teoria o ex. governador do Paraná transfere voto para a candidata do PT, e o pedido da candidata do PT se transfere, transfere muito pouco voto ou nenhum voto para Requião. Esperava-se que a candidata do PT tirasse voto do Requião, o que não aconteceu.
Como disse acima, é difícil uma analise mais precisa. No entanto, ao conversar com as pessoas na rua fica claro: Eleitor do Requião vota no candidato do PDT. Eleitor resistente ao Requião votaria, até a semana passada, no candidato do PSDB. As coisas mudaram um pouco na última semana.
É simples assim, houve a troca de polaridade na intenção de voto. Mais uma vez o fenômeno a ser estudado é a irredutibilidade e inarredabilidade ( inarredáveis) dos eleitores de Requião, que a cada ano engrossam mais suas fileiras.

Na verdade o que esta acontecendo no Paraná é a polaridade: Trabalho realizado X Propaganda.
Requião lidera o fato político incontestavelmente.

Eu não posso provar se tenho razão ou não, mas você pode analisar seu voto, se ontem você votou no PDT, hoje você vota no PSDB, se ontem você votou no Requião, hoje você confirma o voto nele e vota no candidato do PDT ao governo. Verdade ou não?

OBS, óbvio toda regra tem ...
Hoje temos 11 Blogs, alguns podem ser acessados diretamente nessa página, clicando onde esta escrito, ACESSE CLICANDO ABAIXO, logo depois do Perfil, na margem esquerda. Muito obrigado pela visita.

quarta-feira, 22 de setembro de 2010

O túmulo do barão (The tomb of the Baron)







Um “causo” para você não acreditar.
Eu andava pesquisando assuntos para o meu novo Blog, quando alguém me contou que ainda existia o túmulo do primeiro piloto do Paraná, capitão João Busse.
Onde?
Fui procurar.
Senhora, disse na secretaria do cemitério, procuro o túmulo do primeiro piloto do Paraná. Diz ela, vamos ver. Sobrenome? Busse, ano que morreu 1921, acidente aeronáutico.
Puxa, não encontrei... Era jovem? Trinta e sete anos.
Sabe estes túmulos antigos, ainda não estão perfeitamente introduzidos no sistema. Vou imprimir todos que tenham esse sobrenome.
Olha aqui esta. Melhor o senhor perguntar aos coveiros, pedreiros e zeladores, eles devem saber onde fica.
Senhor tu trabalhas aqui? Sim. Conheces o túmulo do primeiro piloto... Já vi, mas não me lembro onde.
Senhora conhece... Deixa-me pensar... Acho que é depois do cedro. Não era.
Depois do quinto, decidi por uma estratégia, andar rua por rua, de muro a muro, ate encontrá-lo. Às cinco e meia da tarde, sem nada encontrar desisti. Tomei a ruela central para ir em direção do portão principal. De longe vi um casal conversando animadamente. O homem sentado no chão como se estivesse em casa. Um homem sem as mãos. A mulher em pé. Silêncio total no cemitério.
Ao me aproximar, o homem perguntou: Achou o que procurava. Respondi não.
Então a senhora de idade, com o rosto todo marcado pelas cicatrizes da varíola, me diz: que mal lhe pergunte, o que o senhor esta procurando?
O túmulo do prim... Ela completa: aquele que morreu num acidente? Bate na testa e diz: eu sei onde é. Vem comigo.
Vira aqui, dobra ali, sobe mais um pouco e estávamos de frente ao túmulo de João Busse.
Como a senhora sabia onde era? Estou aqui há trinta e três anos respondeu a senhora.
Porque o senhor tem interesse nesse túmulo? É que eu tenho uma pagina na Internet, respondo, achei interessante... Sabe interessante mesmo é a história do Barão. Que barão? Você não sabe História, o Barão do Cerro Azul. ( grafia original SERRO AZUL) Bem, respondo, sei alguma coisa... Sei que foi fuzilado na revolução federalista... Foi nada respondeu ela... Ele nem está enterrado aqui... É só o monumento... E me contou uma história inédita sobre a morte do barão e de como ele perdeu as mãos ao se segurar em uma ponte da estrada de ferro.
Olhei incrédulo, e para não dizer nada passei a fotografar as lápides do Capitão aviador. Olho no visor da máquina, concentrado, a luz já estava difícil.
A senhora me disse: Já vou, meu túmulo é logo ali.
As palavras entraram por um ouvido e saíram pelo outro, nem me toquei. Pensei: quem será que ela veio visitar?
Derrepente caiu a ficha! Seu túmulo? Como assim senhora? Senhora... Já não havia ninguém.
Estranhei o silêncio e coloquei atenção para ouvir os passos da mulher e nada.
Então ouvi um nhã-nhã de um túmulo próximo e pensei: velhinha sacana quer me dar um susto. Aproximei-me bem de vagarinho e espiei na capela. Tinha um bêbado se espreguiçando.
Gelei.
Ao sair mais um susto. Lá estava a tal mulher com um balde e vassoura nas mãos. Senhora, pensei... Desculpe. Eu vi que o senhor iria demorar com as fotos e fui retirar o meu material do túmulo que estava limpando. Eu não disse? Faço a manutenção dos túmulos há trinta e três anos. Mas... mas... e aquele homem sem as mãos? Quem? Seu Joaquim? Ele é o pedreiro e tem as mãos perfeitas. Todos os dias, pela tarde ele senta ali e enterra as mãos na pedra brita quente pela luz do sol. Diz ele que isso lhe relaxa os dedos. Ah, que engraçado... o senhor pensou...!!!
wallacereq@gmail.com
OBS: tudo mentira, fruto de minha imaginação enquanto caminhava procurando o túmulo de João Busse. Coisa sem graça de quem conversa, consigo mesmo.



Hoje temos 11 Blogs, alguns podem ser acessados diretamente nessa página, clicando onde esta escrito, ACESSE CLICANDO ABAIXO, logo depois do Perfil, na margem esquerda. Muito obrigado pela visita.

Deixem os outros brasileiros com inveja!

Nós os paranaenses somos apenas dez milhões. Muito pouco diante da enorme população brasileira. Mas nos foi dada uma ferramenta. a Internet pública. Nossas escolas publicas, todas elas tem bibliotecas e laboratório de Internet. Algumas das cidades mais isoladas receberam as Bibliotecas Cidadãs e Centros Comunitários de Internet.

Então meninada, vamos fazer uma coisa. Somos poucos, mas podemos revolucionar o país. Primeiro, vamos em nossas cidades fazer uma campanha pedindo de porta em porta doações de livros para as nossas bibliotecas escolares e comunitárias. Temos que ampliar a gama de assuntos de nosso interesses. Não desprezem livros antigos e em lingua estrangeira. Biblioteca é memória publica. E vamos aprender a pesquisar assuntos técnicos pela Internet. Você quer achar petróleo?

Você quer tornar sua bicicleta eletrica? O carro de seu pai anda pouco? Seu trator pode furar poços artesiano e trazer mais água para sua propriedade? Você quer saber como seu cavalo pode ganhar habilidades? Você quer se comunicar com um estudante chinês? Você quer construir um helicóptero? Você quer achar ouro? Você quer plantar pinheiros? Ajudar a preservar matas ciliares e defender as águas? Você quer criar peixes? Você quer construir uma estação de radio ou televisão... puxa você tem tudo isso à sua mão, diante dos seu olhos. Não use livros e Internet para bobagens. A vida é uma só. Não perca tempo... ajude seu pai e sua mãe, aprenda assuntos que podem melhorar a sua cidade. Você é um pequeno gênio e não sabe... estude, ponha em prática o que aprende. Eu sei que você pode.

Faça inveja aos outros brasileiros. Agora se eles são ainda melhores do que nós, sem essas ferramentas que temos, só haverá um motivo. Nossa negligligência.

wallcereq@gmail.com
Hoje temos 11 Blogs, alguns podem ser acessados diretamente nessa página, clicando onde esta escrito, ACESSE CLICANDO ABAIXO, logo depois do Perfil, na margem esquerda. Muito obrigado pela visita.

Melhorando a Mídia.

Eu experimentei o sistema de estatística do Blogspot. Ate então eu usava o exelente Google Analytics. Mas o sistema Blogspot, inccorporado na página do Blogspot, e portanto do Blog em questão, faz uma precisa e informativa estatistica com cobertura universal.

Desse modo eu posso dizer que a página nais lida do G 23 Presidente foi "Ode ao Pinheiro", aqui titulada "Símbolo do Paraná," um poema de minha tia, Argentina de Mello e Silva, já falecida, irmã de meu Pai, poetiza muito premiada que recebeu 848 vizualizações no mês.( Nós temos mais de 400 páginas disponiveis no Blog.) O texto foi escrito em 23 de Outubro de 1977 e recentemente publicafdo por nós.

Posso dizer , por exemplo que temos 214 leitores neste Blog nos EUA, 18 leitores desse blog na Argentina, e 22 na Russia. ( é muito pouco perto do http://psicologiadocaboaoarabo.blogspot.com/).

Quando a gente escreve, é obvio, a gente espera ser lido, e eu avalio como satisfatório o crescimento de leitores no Brasil, onde cobrimos todos os estados, sem divulgação por E mail.

Todavia de agora em diante, nós experimentaremos a divulgação por E-mails, para avaliar os resultados. Esse curioso crescimento do G23 Presidente me deixa alegre, ( com ajuda do Twiter) pois esse não é um Blog comercial, são assuntos regionais, numa visão pessoal com o que nos abriram frentes em Portugal, França, Canadá, países Africanos e Asiaticos.

Vou voltar a trabalhar no G23 HI, História da Igreja, pois esse foi o nosso carro chefe, e nos mostrou uma verdade : "cuide dos interesses de Deus e ele cuidará dos teus".

Um único leitor em Azor em Israel.

Com muita humildade eu fico envaidecido e feliz.

MUITO OBRIGADO A TODOS.

Experimente em seu blog o SISTEMA DE ESTATISTICA DO BLOGSPOT. COM

wallacereq@gmail.com

Hoje temos 11 Blogs, alguns podem ser acessados diretamente nessa página, clicando onde esta escrito, ACESSE CLICANDO ABAIXO, logo depois do Perfil, na margem esquerda. Muito obrigado pela visita.

terça-feira, 21 de setembro de 2010

Puxa que chato!


VOCÊ NÃO QUER MESMO SER UM SEGUIDOR DE NOSSO NOVO BLOG?

http://maquinasqueeugosto.blogspot.com/

SEJA BEM VINDO,
OBS a imagem acima é apenas um isca.

Hoje temos 11 Blogs, alguns podem ser acessados diretamente nessa página, clicando onde esta escrito, ACESSE CLICANDO ABAIXO, logo depois do Perfil, na margem esquerda. Muito obrigado pela visita.

Enquanto nós jogamos fora nossos velhos motores VW no lixo...

Enquanto nós jogamos nossos motores VW no lixo como obsoletos, Alemanha, Áustria e EUA com pequenas modificações construem ( constroem) aviões, autogiros e helicópteros com eles. Provavelmente jogamos fora nosso velhos motores porque nós somos mais "ricos" e "desenvolvidos" tecnologicamente. O Brasileiro não ousa voar. O brasileiro não quer enxergar.



L 2300 aeronáutico

Turbo Boxer 2000
Em baixo : Simples, seguro e procurado esse VW aeronáutico alemão.
Oi, você tem um jogado na garagem? Você ficou entusiasmado? Então lembre-se o conceito é diferente, o torque máximo deve estar por volta dos 2700 giros, diferente dos prepardos motores VW de 5600, 6000 giros de corrida. Os últimos precisarão de caixa de redução. Existe um limite para a rotação das helices. Então vai lá a dica, cilindrada alta e comado especial, não abuse da taxa de compressão, lembre-se quanto mais alto a aeronave voa, menos oxigênio no ar. Menor a temperatura. Aquecimento da alimentação. Sistema de ignição duplo. Lubrificação perfeita. Curiosidade, os grandes cilindros e pistôes para VW vendidos nos EUA são fabricados em Curitiba ( Maule) para exportação. Viu só, informação é tudo. Use a sua biblioteca do cidadão, use o seu Centro Comunitário de Internet. Use o laboratório de informática de sua escola pública estadual, foi para isso que o governo gastou uma fortuna.
Para você APRENDER a voar.

Hoje temos 11 Blogs, alguns podem ser acessados diretamente nessa página, clicando onde esta escrito, ACESSE CLICANDO ABAIXO, logo depois do Perfil, na margem esquerda. Muito obrigado pela visita.

domingo, 19 de setembro de 2010

Kits aeronáuticos, uma chave para o desenvolvimento do Brasil.

Kits de helicópteros de uso restrito, a chave para alavancar e desenvolver o Brasil Rural.

Se você levar em conta que a maioria das vocações religiosas no Brasil vêm de homens do campo, podemos dizer sem medo, que no campo está o que há de melhor no Brasil. O homem do campo, ainda que esteja envolvido num trabalho das cinco da manhã às seis da tarde, seu tempo é qualitativamente muito melhor do que o tempo do homem urbano. O Homem do campo tem uma base de caráter fundada nas leis naturais, e tende a ser contemplativo das maravilhas de Deus.
Posto isso, quero dizer que temos dois grandes problemas no Brasil. A formação de mão de obra técnica especializada, e a superação da agricultura e pecuária básica in natura, para a gradativa industrialização da agricultura com agregação de valor.
Ora mas a formação técnica se dá com oportunidade e interesse.
O vôo é de todos os comportamentos humanos (vôo espiritual, imaginativo e vôo real) o que mais desperta o interesse da juventude.
A produção de helicópteros e ultraleves nas fazendas, como ferramenta de trabalho, realizará dois movimentos necessários ao Brasil. A formação da mentalidade técnica e o aprendizado e estudo técnico e as bases de interesse pela industrialização do campo. Com a montagem de Kits, para uso real nas atividades das propriedades agrícolas, o jovem aprenderá a simplicidade e a possibilidade de desenvolver outras técnicas, tanto para a produção em si, como para a industrialização de sua produção, nos seus mais variados estágios, agregando valor ao produto do campo, e, portanto a toda a economia Brasileira.
A experiência do Paraná, através do Fundo de Aval, de comprar e garantir a aquisição de tratores nos mostrou que esse fenômeno que descrevo aqui é absolutamente verdadeiro. Ao receber um trator novo e eficiente, os jovens retomam o seu interesse pela produção, pela manutenção mecânica de seu patrimônio, pela aquisição de equipamentos compatíveis, pela criação e adaptação de implementos, pelas técnicas de plantio, pelo desenvolvimento das técnicas de uso dos tratores, enfim crescem em noções básicas para o desenvolvimento técnico e industrial do campo.
Se nós criarmos as linhas de credito, suportadas na paridade custo produto, como foi feito no Paraná, os bancos certamente abrirão credito para a aquisição desses novos Kits de ferramentas agrícolas que são os helicópteros de uso restrito. Esse vôo real proporcionado pelo Estado aos seus cidadãos produzirá um alavancamento do empreendedorismo agrícola, como nunca se viu.
Procurarei nos próximos artigos demonstrar como isso pode acontecer. Como isso fomentará intenções e contribuições técnicas para o uso racional dessas aeronaves no uso cotidiano da vida campesina.
Se o melhor em termos de seres humanos esta sem duvida alguma nas populações campesinas, dar-lhes as ferramentas certas, as induzirá a construção de um Brasil muito melhor. Pois no campo ainda impera a solidariedade, os valores mais estruturantes da sociedade, a fé em Deus, a consciência do poder da natureza e das nossas relações com ela.
Se não fizermos isso deixaremos o melhor de nossa juventude ao sabor dos pacotes das multinacionais. Isso os corromperá, os escravizará, os expulsará aos poucos do campo, fazendo de nosso país, uma espécie de meeiros a produzir grãos para as grandes economias enquanto a juventude sem perspectiva se aglomera e se corrompe nas cidades.
Quero para terminar transcrever esse texto Bíblico: (Amos 78,4-7)
“Ouvi isto, vos que maltratais os humildes e causais a prostração aos pobres da terra. Vós que andais dizendo: Quando passará a lua nova para vendermos bem a mercadoria? E o sábado para darmos pronta saída ao trigo, para diminuir medidas, aumentar os pesos e adulterar balanças, dominar os pobres com dinheiro e aos humildes com um par de sandálias, e para por à venda o refugo do trigo?
Por causa da soberba de Jacó, jurou o senhor: “Nunca mais esquecerei o que eles fizeram”
Estas são palavras de Amós aos judeus que não se convertiam. Eu faço delas palavras aos brasileiros que não se convertem ao serviço, em primeiro lugar aos irmãos brasileiros. Pois só haverá justiça social, quando todos os brasileiros tiverem possibilidade de alcançar o básico para as suas dignidades. Quando todos os brasileiros puderem contribuir com suas invenções, sua criatividade, sua operosidade para o conjunto, para o alavancamento de nosso povo.
Quando o governo do Paraná colocou internet em todas as escolas publicas, e fundou bibliotecas em cidades que sequer livrarias existiam, pensou nisso, em dar asas de pesquisa aos brasileiros do campo, para que voem e acreditem no amanhã de todos nós. O Brasil verdadeiro, que come do que produz, não nasceu para servir os interesses do grande capital internacional, mas antes para servir a sua gente.
Escolas agrícolas sim; temos no Paraná 18, mas e as escolas de agro-industrialização? Ainda não as temos. Conhecer o país, voar sobre ele à baixa altitude, ver e optar pelo que há de melhor em termos de território, é a criação da mentalidade soberana. Não adianta das asas a especuladores, a corretores de imóveis agrícolas, a empresas de transgênicos e monocultura, é preciso dar tratores, colheitadeiras, helicópteros, caminhonetes, para esses homens que resistiram aos séculos no trabalho campesino. Esses homens souberam guardar os valores essenciais da sociedade brasileira. São os filhos desses homens que precisam de escolas de qualidade. Não adianta desperdiçar dinheiro com a “educação” de filhos de famílias arrebentadas, droga adictos, meninos e meninas sem sonho e sem valor de seus corpos e de suas almas. Tem-se que assisti-los? Muito mais temos que assistir aquela gente que pode dar ao Brasil o que há de melhor, seja para a saúde do corpo, seja para a saúde da alma.
Como se diz hoje aos administradores dos negócios públicos: Tenham consciência que os bens que administram pertencem ao povo, e o povo pertence a Deus que os criou, portanto os bens dos homens pertencem a Deus, e em seu nome, devemos colocar nossos dons e bens, sobre tudo os bens públicos, para o benefício, crescimento e desenvolvimento moral de todos.
wallacereq@gmail.com



Hoje temos 11 Blogs, alguns podem ser acessados diretamente nessa página, clicando onde esta escrito, ACESSE CLICANDO ABAIXO, logo depois do Perfil, na margem esquerda. Muito obrigado pela visita.

sábado, 18 de setembro de 2010

Amanhã é dia de aniversário.

Embora ninguém tenha lembrado ou prestigiado um aniversario que se realizou nesse 14 de Setembro, eu aviso aos nossos leitores que amnhã 19 de Setembro é dia de aniversário.


Hoje temos 11 Blogs, alguns podem ser acessados diretamente nessa página, clicando onde esta escrito, ACESSE CLICANDO ABAIXO, logo depois do Perfil, na margem esquerda. Muito obrigado pela visita.

O Olho do dono engorda o porco

O olho do dono engorda o porco.
Quando falamos no Brasil em aviação agrícola, todos imediatamente pensam e pulverização aérea, venenos, agrotóxicos, e isso causa calafrios aos que tem uma consciência ecológica.
Mas quando eu falo de uso de aeronaves de uso restrito no Brasil rural, falo de coisas muito diversas e muito mais interessantes. Primeiro falo de vulgarização e acessibilidade do fabrico, manutenção e uso de pequenas aeronaves pelos brasileiros do campo. Segundo falo de dar asas e visão de conjunto aos empreendedores do campo. Terceiro o que é mais importante se define pelo titulo desse artigo; “Os olhos do dono engordam o porco”.
Ora, uma aeronave, um pequeno helicóptero, por exemplo, dá ao proprietário ou administrador de uma propriedade agrícola uma agilidade e uma visão determinante para o desenvolvimento de sua propriedade. Em minutos podemos voar toda a propriedade, localizar rezes perdidas, verificar se trabalhadores estão ou não realizando os trabalhos encomendados, podemos verificar pontos de inicio de erosão, podemos ver claramente pontos de assoreamento dos rios, Podemos verificar e plotar no GPS os verdadeiros limites de nossas divisas. Podemos olhar como andam as plantações e as criações de nossos vizinhos, podemos verificar a extensão de pragas pelo colorido das plantações; podemos com infravermelho avaliar a fertilidade de nossos solos; podemos do ar escolher o melhor trajeto para as nossas estradas vicinais internas; podemos entender as vatagens das curvas de nivel e preservar as bacias hidrograficas. Podemos com rapidez trazer vacinas e suprir outras necessidades quando nas épocas de fortes chuvas as estadas tornam-se intransitáveis. Podemos fazer fotos aéreas de nossa propriedade e disponibilizá-las na Internet para que todos vejam o que é o Brasil além dos morros do Rio de Janeiro e das favelas de São Paulo. Podemos no caso das aeronaves de dois acentos trazer um médico, ou veterinário para atender uma urgência medica humana ou animal.
Ora a imaginação voa, e você que é um administrador rural, pode, melhor do que eu intuir os múltiplos usos de aeronaves de pequeno porte. Helicópteros ainda têm a vantagem de não precisar de longas pistas de pouso. E podem ser guardados no paiol.
E porque isso não acontece no Brasil. Primeiro pela legislação, segundo pelos preços proibitivos das aeronaves homologadas, depois, pelo alto custo da formação para pilotos.
Agora, se eu lhes apresento alternativas, de que nova forma os senhores olharão os problemas que coloco aqui?
Pois leiam e sejam seguidores de nosso Blog “maquinasqueeugosto.blogspot.com”; nós estaremos pesquisando alternativas e meios de dar asas aos filhos empreendedores dos produtores agrícolas do Paraná e do Brasil.

Uma velha história dos chineses diz: O Rei tinha problemas em seu reino, Procurou um sábio. Meu caro rei, pega essa pequena caixinha e percorre todo o seu reino. Em cada lugar, o rei a abria, e assim os seu problemas foram desaparecendo. Voltando o rei ao sábio perguntou maravilhado: Mestre por que a caixinha resolvia os meus problemas. O mestre respondeu, não foi a caixinha, foi a sua presença, que viu e interveio nos problemas do seu reino. A caixinha foi o meio para que você o visitasse, e movido pela curiosidade o fizesse com capricho. Ou seja, realmente o olho do administrador engorda o porco.

E quem vê do alto, vê mais, vê mais longe, vê mais porcos para engordar.
wallacereq@gmail.com





Hoje temos 11 Blogs, alguns podem ser acessados diretamente nessa página, clicando onde esta escrito, ACESSE CLICANDO ABAIXO, logo depois do Perfil, na margem esquerda. Muito obrigado pela visita.

O SEMEADOR DO FUTURO

O semeador do futuro.
Coma a senilidade as imagens já não são nítidas (visão) e as imagens mentais, antes tão claras, já vão perdendo detalhes (memória).
O que vou contar aqui aconteceu na Serra do Mar, mas não me lembro se aqui no Paraná ou na região de Cubatão no litoral paulista.
Não me lembro se teve ou não a participação dos técnicos do IAPAR, mas me lembro dos resultados que foram fantásticos.
Todos sabem, alguns muito melhor do que eu, que o ar é o meio e o veiculo para a fertilização das floradas. O vento carrega o pólen com maior velocidade que os insetos, embora esses tenham uma ação mais precisa e segura. Portanto a fertilidade de muitas espécies da flora tem uma relação direta com o vôo.
Foi assim que alguns técnicos imaginaram uma tecnologia de plantio através de aeronaves. Isolaram tipos de sementes de espécies nativas da Serra do Mar, desenvolveram uma tecnologia simples de protegê-las em um gel nutriente e humidicicante e em certo momento, as lançaram do ar, com o uso de pequenos aviões sobre as difíceis e inacessíveis escarpas da Serra do Mar.
Inédita experiência de reflorestamento.
Ora essa tecnologia, melhor desenvolvida pode restaura as matas ciliares nas beras dos rios, enriquecer áreas de preservação com espécies originais ( extintas) ou nativas, corrigir solos desertificados pelo uso agrícola criminoso de mono culturas e uso químico devastador.
Assim pequenos helicópteros, poderiam ser os semeadores do futuro, principalmente na fruticultura e na preservação, fortalecimento e enriquecimento da flora e da fauna de áreas de preservação ambiental.
wallacereq@gmals.com



Hoje temos 11 Blogs, alguns podem ser acessados diretamente nessa página, clicando onde esta escrito, ACESSE CLICANDO ABAIXO, logo depois do Perfil, na margem esquerda. Muito obrigado pela visita.

AVIAÇÂO EXPERIMNTAL BRASILEIRA

Aviação experimental.
Faz 104 anos que o 14 Bis voou. Em 23 de Outubro de 1906. Portanto há 104 anos, a aviação, toda ela, era experimental. De 1906 ate a primeira grande guerra pode-se dizer que a aviação era fruto direto de experimentos, fosse à mecânica, fosse à técnica construtiva, no desenho de fuselagens e na aerodinâmica, na navegação, na comunicação e nas regras de segurança do vôo. Tudo era aceito e tudo era festejado como avanço. Milhares de inventores amadores criaram inúmeros avanços para a futura aviação geral. Que festa. Que simplicidade, que otimismo.

Mas os senhores devem saber que o transporte sempre foi fonte de riqueza para algumas nações. Assim, a navegação marítima determinou a expansão e enriquecimento de inúmeras nações. Com a aviação não foi diferente. Após a primeira grande guerra, voar significou a primeira visão de conjunto, a primeira panorâmica do espaço habitável, e também a primeira conscientização do perigo que significava a liberdade de se viajar pelos ares em termos militares.

Regras, muitas regras de direito internacional, â principio militares e a seguir comerciais. Ora, aquilo que era para normatizar o uso do espaço aéreo, passou com o tempo a ser reserva de mercado comercial, onde as normas não mais visavam à segurança militar das nações, e o uso do espaço aéreo, mas agora restringia e dificultava o surgimento de aeronaves experimentais, de companhias aéreas, da formação de pilotos, tudo em nome da segurança escondendo o controle do mercado de fabricação, venda e uso comercial de aeronaves.

Formaram-se grandes trustes “globais” a fiscalizar e frustrar o aparecimento de inventos, experimentos, novos conceitos, e novas indústrias. O conceito de homologação de aeronaves é um inibidor flagrante à iniciativa criativa dos inventores em todo o mundo. Os custos de homologação de aeronaves é proibitiva se não mortal para qualquer projeto. Os que ousam construí-las ficam amarrados ao uso restrito e não comercial, e estão sujeitos a uma burocracia que via de regra inviabiliza os projetos e seus aperfeiçoamentos. Fosse assim ao inicio e nós não conheceríamos a aviação.


A segurança do vôo, embora exista, é apenas um apelo emocional para que os que sonham voar se resignem ao fracasso. No Brasil, por exemplo, o transito em terra mata perto de 40.000 pessoas todos os anos, e não se usa esse tipo de argumento para restringir o uso de automóveis, embora hoje, por lei, se restrinja as modificações e customizações de veículos, frustrando mais uma vê milhares de talentos mecânicos, como se, só as grandes montadoras pudessem desenvolver projetos. Tudo reserva de mercado.

O Brasil se aspira por independência comercial e econômica, deve liberar, ou readequar a sua aviação experimental na forma da lei, de modo que o inventor brasileiro possa investir em seus projetos, desenvolve-los, voá-los e comercializá-los.

Ora, os aviôs J 3, por exemplo, que ainda voam, e que foram construídos em 1937, são tão simples como um ultraleve de hoje, e é preciso reconhecer, o seu fabricante era sim uma empresa familiar, que produzia aviões experimentalmente, aviões simples que foram responsáveis em grande medida pela riqueza da America do Norte.

Mas nós os países subdesenvolvidos temos que nos submeter e curvar impedidos de desenvolver a nossa aviação, exceto se nossos projetos estiverem sob coordenação e financiamento de grandes trustes aéro industriais, ou bancários.

No nosso blog "maquinasqueeugosto" estarei introduzindo e defendendo novas perspectivas de uso da aviação experimental, também chamada aviação de uso restrito, como uma ferramenta de desenvolvimento agro pecuário num primeiro momento, mas orientada para o desenvolvimento de nossa aviação geral.

Somos os "pais" da aviação, mas agimos como se isso fosse uma mentira histórica, como se isso não pudesse ter acontecido no passado nem possa vir a acontecer no futuro. A aviação que o Brasil precisa, para agilizar o transporte, a agricultura, a pecuária, o controle ambiental, não é a dos grandes Jatos bilionários, mas dos pequenos aviões e helicópteros, dos planadores e autogiros, que formem pilotos, criem a mentalidade aeronáutica, que de visão de conjunto aos brasileiros sobre o seu solo pátrio.

Como pode uma indústria de aviões como a do Engenheiro Boscardim se arrastar por trinta longos anos frustrando projetos que seriam uteis a todos os brasileiros. Como pode ter sumido do cenário industrial brasileiro inúmeras iniciativas que produziram e voaram, e muitos, se não a maioria de nosso pilotos foram formado nesses pequenos aviões como o Paulistinha, o Neiva, Piper Cub, O CAP 4 que eram aviões de lona e tubos metálicos e um motor confiável e primário. Como pode o Brasil deixar escapar o Motor Brasil, o primeiro motor aeronáutico Brasileiro construído na fabrica de Carruagens do Exercito? Eram tão modernos como os Continentais, Franklin, etc. Passam os anos e os brasileiros não acordam para este problema. A China, a Índia, o Paquistão, produzem turbinas civis e militares. Nos EUA construtores experimentais produzem turbinas aeronáuticas em fundo de quintal, e nós, o povo pai da aviação, não ousamos, e não deixamos ninguém ousar por uma legislação criminosa, castradora e frustrante da construção, desenvolvimento e uso de aeronaves nacionais.

A IPE desenvolveu um avião agrícola... A legislação e o sistema a frustrou. A Universidade Tuiuti desenvolveu um avião agrícola de baixo custo... A legislação a frustrou. Assim milhares de talentos morrem na casca. Não há interesse em financiá-los porque seus produtos finais não podem ser comercializados. Então eles desesperados, lutam ou nas ilegalidades ou nos vazios da lei, para num sonho de teimosia e perseverança realizarem a sua paixão, a vocação de voar e fazer voar.

Vivemos em um país de dimensões continentais. Pensamos como se vivêssemos em uma ilha isolada e sem recurso naturais, intelectuais e criatividade, vemos os fatos de fora para dentro, frustramos os nossos jovens e lhes castramos os sonhos, depois hipocritamente lhes criticamos a agressividade bestial. Matamos o homem cheio de vôo que vive em seu peito e depois o acusamos de ser inútil, viciado, sem alma, sem amor.

Deixem o filho de o fazendeiro construir seu avião. Deixem o Brasil experimentar o vôo.

wallacereq@gmail.com

Hoje temos 11 Blogs, alguns podem ser acessados diretamente nessa página, clicando onde esta escrito, ACESSE CLICANDO ABAIXO, logo depois do Perfil, na margem esquerda. Muito obrigado pela visita.

Para onde estão indo os nossos telefones públicos?

Para onde estão indo os telefones públicos?
Estão sendo roubados? Cadê a polícia?
Para manutenção? Para o conserto? Para bairros mais afastados? Para outras cidades? Para a casa de algum político, ou estão apenas sendo desativados?
Certo é que com os celulares, os telefones públicos já não dão lucro. Sua manutenção consome um bom dinheiro, sobre tudo quando são vitimas de vandalismo. Mas qual é o critério para a retirada desses telefones. Nós todos pagamos por eles, são um patrimônio público, esse aparelhos são nossos.
Vereadores e deputados não estão nem ai. Eles só pensam nas suas reeleições e na "tetinha" que podem perder. Mas se você lembra, nós os paranaenses tínhamos a TELEPAR, um empresa publica que competia com a COPEL em qualidade de serviços e otimização empresarial. Naquele tempo não havia escola, prédio ou repartição publica, universidade, hospital, posto de saúde ou terminal que não tivesse telefones públicos. Até mesmo favelas e vilas afastadas tinham pelo menos um telefone público. Chegamos, não sei se você lembra, a ter uns telefones baixinhos, instalados na beira das calçadas com vaga disponível, para você telefonar sem sair do carro. Um luxo.
Mas a nossa empresa foi vendida, os nossos telefones, pagos com o nosso dinheiro passaram a fazer parte IRREGULARMENTE do patrimônio de privados. Os serviços deterioraram. As velhas fichas metálicas, baratas e eficientes foram substituídas por cartões eletrônicos caros que geraram um mercado paralelo e você paga o lucro de cada mão pela qual ele passou.

Mas vá lá, o assunto é para onde estão indo os telefones?


O critério deveria ser bem simples: a cada meia face de quarteirão, um telefone, tenha ou não tenha movimento Nas esquinas nunca, os carros batem e sobem nas calçadas, ou voce ainda não viu um telefone atropelado em uma esquina? Quando isso acontece você poderia estar lá com a cabeça enfiada no orelhão sem perceber nada. Morreria de orelhada.



Cade?

















ISSO SOMENTE EM QUATRO QUARTEIRÕES.

SUMIRAM 20 TELEFONES, CADA TORRE TINHA DOIS APARELHOS.


ELES SOMEM DE MADRUGADA ENTRE TRÊS E SEIS HORAS.



Hoje temos 11 Blogs, alguns podem ser acessados diretamente nessa página, clicando onde esta escrito, ACESSE CLICANDO ABAIXO, logo depois do Perfil, na margem esquerda. Muito obrigado pela visita.

sexta-feira, 17 de setembro de 2010

Na velocidade da nternet.

Leitor anônimo deixa o seguinte recado para o Requião:

Ola,como vai?

Pesquisando no google sobre as origens de minha familia no qual minha tataravo´ e´´EMA JOANA KEINERT E tataravo LEOPOLDO GASPAR BISCHOF,fiquei surpreso com com vossa pesquisa.tenho um primo em Guarapuava MURILO WALTER TEIXEIRA que escreveu varios livros sobre nossa familia que,poderá ajudar vc e esclarecer varios dados lançados pela sua informaçao,entarei em contato,um abraço.

W.K.

Hoje temos 11 Blogs, alguns podem ser acessados diretamente nessa página, clicando onde esta escrito, ACESSE CLICANDO ABAIXO, logo depois do Perfil, na margem esquerda. Muito obrigado pela visita.

Um curioso ramo alemão da família Requião.

OBS neste documento, salvo melhor interpretação, o sobrenome Wiegand, me parece ser o nome de solteira de Shofia e não sua origem, se você pode contribuir com melhor tradução, por favor eu agradeceria. wallacereq@gmail.com

Christiana ( Cristiana) Keinert e Euclides (Lopes) Requião em Guarapuava. ( 1900), data de seu casamento. Ele grafico em Guarapuava . Ocasal teve dois filhos em Guarapuava. Posteriormente o casal teve hotel em Prudentopolis onde tiveram , naquela cidade,o filho Ivo Requião ( heroi da Revolução de Trinta) nascido em 1904 .


Um ramo alemão. ( link parao blog Grupog23)


O Ramo Alemão da Família Requião. Por: Wallace Requião.


Não estou em busca de nobres origens, ou vaidosos feitos históricos, quero apenas ampliar o círculo de conhecimento objetivo sobre nossos antepassados, avaliar suas influencias sobre as gerações, e identificar as vocações dos membros formadores da Família Requião de Mello e Silva. Pretendo, do resultado obtido, desenvolver uma tese geral sobre a hereditariedade, ambiente e profissão.Tarefa bem difícil é organizar uma árvore genealógica de uma família. Se você considerar, que em vinte gerações, temos 1024 pessoas, ou 512 casais diretamente envolvidos com apenas um dos membros em investigação,(isso quando não ocorrem segundas núpcias), percebe-se a dificuldade da trama. Raramente as pessoas conhecem o nome de seus antepassados além da terceira geração. Trata-se portanto de verdadeiro garimpo.Escolhido, por mim, o Governador do Paraná, Roberto Requião, como um ponto inicial da pirâmide hereditária, investigada nessa fase, encontramos pela sua linha materna, um ramo alemão já na terceira geração. O que corrobora, indiretamente com o nome Requião, que embora sendo toponímico português têm origem claramente Sueva, e raízes góticas como afirma Farid Mansur Guerios, ou como certa feita nos alertava Elvídio Ferrari segundo informações colhidas da Enciclopédia Portuguesa Brasileira, em 6 de junho de 1985.Minha primeira investigação, no entanto, lançou luzes de ascendência familiares nas cidades de São Francisco e Itajaí em Santa Catarina, assim como Curitiba, Guarapuava e Prudentópolis, no Paraná e agora, com essas ultimas investigações, esbarro em patrimônio na Freguesia de Belém, município de Castro.Um jornal em data de 24 de março de 1957, sob o titulo de Relíquias do Passado, conta-nos uma boa história de Gaspar Leopoldo Bischof.Nascido em 4 de janeiro de 1826, oriundo da agricultura em Elmen, distrito de Reutter no Tirol. Personalidade incomum, agricultor, que numa atitude rara e aventureira para um humilde homem do campo, esteve na Suíça, (Suissa conforme a grafia do Jornal à época) Prússia e França, se bem interpretei a argumentação do autor.No ano em que o Paraná alcançou sua emancipação política, Gaspar estava em Jerusalém com um visto datado de 7 de abril de 1853, expedido pelo consulado da Áustria em Jerusalém. De língua alemã, católico, teve uma vida riquíssima em aventuras que alternavam entre a arte escultórica religiosa e obras ferroviárias. Esteve no Egito e em Constantinopla. Sabe-se que trabalhou no atelier do mundialmente famoso escultor alemão, Ludwig Eberle ate 11 de fevereiro de 1860. Curiosamente dois anos depois, casar-se-ia em Guarapuava, em 16 de outubro de 1862, com Ema Joana Keinert, ela natural de Hanover (Annover), e filha de Cristiano Keinert e Carolina Siofia Wriigent (conforme a grafia do jornal). Tiveram 9 filhos, não fica claro, todavia, se em Guarapuava ou em Castro. Em 1957, havia em Guarapuava, ainda vivo, um de seus descendentes, Paulo Bischof.Gaspar Leopoldo Bischof faleceu em Guarapuava em 21 de outubro de 1894. Numa próxima visita a Guarapuava vou procurar o seu tumulo e melhores informações.Mas que relação, você pode estar se perguntando, tem isso com os Requião de Mello e Silva? Acontece que Ema Joana Keinert, tudo indica, pelo nome de seus pais, era irmã do bisavô de Requião, o alemão Carl Heirrich Cristian Keinert, filho de Heirrich Cristian Ciriacus Keinert e Sophie Caroline, natural de Wiegand. Portanto, Cristiano e Sofia Keinert eram os trisavôs do Governador Requião e pais de Ema.Car Heirrich Cristian Keinert, alemão e irmão de Ema, casou-se com uma gaúcha, Luzia Soares de Abreu Keinert, em Guarapuava no ano de 1860, e uma das filhas do casal, Cristiana (Abreu) Keinert casou-se em Guarapuava, com Euclides Requião em 26 de dezembro do ano de 1900 sendo esses dois últimos os avós do Requião, e pais da mãe do Governador. O casal teve oito filhos.Tanto os trisavós, como o bisavô de Requião e avô de sua mãe, como vemos, pela linha materna, eram naturais da Alemanha. Em anexo fac-símile do documento de saída da Alemanha de Carl Henrrich Cristian Keinert que provavelmente viajou em companhia de seus pais e irmãos, documento datado de 17 de julho de 1853. Em 1857 já estavam em Guarapuava tendo desembarcado, tudo indica, em Santa Catarina.Euclides (Lopes) Requião, que era filho de Luiz Antonio Requião, natural da Bahia (e que já exercia profissão no Paraná desde 1874) e de Gertrudes Lopes (natural de Niterói, que mudara ao Paraná com seu pai, o gráfico Candido Martins Lopes em 1853) possuiu uma gráfica em Guarapuava e um hotel em Prudentopolis (entre 1903/1908). Em anexo foto do casal Euclides Requião e Cristiana Keinert Requião , ambos faleceram na cidade do Rio de Janeiro.Curiosamente o governador Requião casou-se com uma catarinense, com raízes riograndenses, natural de Joaçaba, e de origem teuto-italo-prussiana, que surpreendentemente mantém traços de arquetipica tradição cigana.

Wallace Req Req G 23.



Hoje temos 11 Blogs, alguns podem ser acessados diretamente nessa página, clicando onde esta escrito, ACESSE CLICANDO ABAIXO, logo depois do Perfil, na margem esquerda. Muito obrigado pela visita.

Requião visita túmulo dos avós de sua mãe em Guarapuava.




Roberto Requião visita túmulo dos avós de sua mãe ( seus bisavôs) em Guarapuava.

Car Heirrich Cristian Keinert, ( Carlos Henrique Cristiano Keinert)alemão e irmão de Ema, casou-se com uma gaúcha, Luzia Soares de Abreu Keinert, em Guarapuava no ano de 1860, e uma das filhas do casal, Cristiana (Abreu) Keinert casou-se em Guarapuava, com Euclides Requião em 26 de dezembro do ano de 1900 sendo esses dois últimos os avós do Requião, e pais da mãe do Governador. O casal teve oito filhos.Tanto os trisavós, como o bisavô de Requião e avô de sua mãe, como vemos, pela linha materna, eram naturais da Alemanha. Em anexo fac-símile do documento de saída da Alemanha de Carl Henrrich Cristian Keinert que provavelmente viajou em companhia de seus pais e irmãos, documento datado de 17 de julho de 1853. Em 1857 já estavam em Guarapuava tendo desembarcado, tudo indica, em Santa Catarina.



Assim sendo: Euclides (Lopes) Requião, casado a 26 de Dezembro de 1900, em Guarapuava, com Cristiana Keinert, filha de Carlos Henrique Cristiano Keinert e de sua mulher Luzia Soares de Abreu, ele da Alemanha e ela do Rio Grande do Sul. O casal deu a luz oito filhos, a saber:

(1) Jahyr Requião;
(2) Syrth Requião;
(3) Ivo Requião;
(4) Gertrudes Requião;
(5) Alba Requião;
(6)Luiza Requião;
(7) Lucy Requião; (Mãe do Governador Requião)
(8) Iza Requião

OBS: Carlos Henrique Keinert, nascido na Alemanha, veio, provavelmente com seus pais, imigrantes, conforme documento de imigração que mostro acima Ainda não localizamos o tumulo do casal Carl Henrich Ciriacus e Sophia, tri avós, vindos de Shulenberg, Alemanha, que pode estar em Castro, e não em Guarapuava.
Há ainda a possibilidade de estarem enterrados em Itajaí ou São Francisco, no estado de Santa Catarina.

Hoje temos 11 Blogs, alguns podem ser acessados diretamente nessa página, clicando onde esta escrito, ACESSE CLICANDO ABAIXO, logo depois do Perfil, na margem esquerda. Muito obrigado pela visita.

quinta-feira, 16 de setembro de 2010

O CELULAR

O celular.
Cada coisa a gente testemunha.
Cada coisa interessante de contar.
A Sandra é seguidora de nosso blog. Ao descer do ônibus, mal tocou os pés no chão e viu um celular. Ágil nos seus 50 anos bem vividos, num movimento só o tinha segurado nas mãos. Celular novinho. Olhou em volta ninguém. Colocou na bolsa, e apressada se pôs a caminhar.
Não havia andado trinta metros e o aparelho tocou pala primeira vez. Oi, você que esta falando, achou meu celular? Ela desconfiada olhou em volta, podia ser um assalto que usasse o celular como isca. Quem fala? Sou fulano, perdi meu celular. Diga o numero! Xxx.xx xx xx, não é. Não sei vou verificar. Pode confiar moça sou o dono do celular, onde você esta, eu vou buscar. Desconfiada, responde ela: eu heim, nem pensar. Moça ... Escuta, na verdade o celular é do meu patrão, eu trabalho lá, não quero perder meu emprego. Diz ela: Pede para ele ligar para mim então. Hora depois um homem liga. Oi, sou beltrano, dono do celular, o rapaz o perdeu, nosso fixo é tal, o E-mail tal, se a senhora fizer a gentileza de devolver eu agradeceria. Ta bom, mas manda o rapaz com um cartão que tenha o numero do celular impresso, eu aguardo neste endereço.

Essa primeira parte que descrevi eu não testemunhei, mas essa que passo a descrever sou testemunha.
Estávamos eu, José Laércio, Pedro e Sandra, cada qual em sua mesa, quando chegou um rapaz, negro, de uns dezenove anos, do tipo tímido. Dona Sandra trabalha aqui? Sim, foi ela respondendo. Sou o moço do celular. Trouxe um cartão? Sim veja, abrindo a carteira, olha o número. Ta, tá bom, aqui esta seu celular. O rapaz sem fechar a carteira, tira cinqüenta reais, vira o rosto para um lado e estica o braço para outro como se dissesse: não acredito que estou fazendo isso. Sandra olha e diz: Nem pensar, não quero o teu dinheiro. Devolvo-te porque sei o que passei quando perdi o meu.
Eu olho para o Pedro e para o Laércio e estamos os três de boca aberta. Digo em tom de brincadeira, mas num desejo verdadeiro: Se ela não quer, nos queremos. O rapaz se assusta e rapidinho guarda a nota. Todos nós rimos do jeito dele. Ele, tímido diz: puxa é raro gente honesta... Muito obrigado... E vai saindo. Quando ele deu uns dez passos, Sandra diz: Oi moço. Ele para. Ela diz: Quer me ajudar. Ele abre os olhos como se estivesse vendo uma locomotiva se aproximar à toda. Responde: simmmmmm. Ela diz, então, querido, vote no Requião.
Puxa que alívio.
wallacereq@gmail.com.





Hoje temos 11 Blogs, alguns podem ser acessados diretamente nessa página, clicando onde esta escrito, ACESSE CLICANDO ABAIXO, logo depois do Perfil, na margem esquerda. Muito obrigado pela visita.

Eu amo minha mãe.

Eu amo a minha mãe.
Você, homem ou mulher, já parou diante de um espelho e disse para você mesmo: Eu amo minha mãe com todo o meu coração, toda a minha alma, toda a minha inteligência, todo o meu ser? Pois é, eu não estou falando de incesto, sexo, erotismo (homossensualismo incestuoso no caso das filhas) e outro “tri que”. Estou falando de amor.
Quando eu penso que fui formado naquele ventre; mamei naqueles seios o suco das entranhas da mulher; que emprestei o seu calor; que fui beijado pelos lábios de minha mãe; que suas mãos lavaram, limparam, vestiram, protegeram, alimentaram, beliscaram e deram umas boas tapas educacionais... E, passados tantos anos, hoje com as barbas brancas e cãs alvas somos filhos, como éramos dezenas de anos atrás, objetos de todo o carinho e proteção sou obrigado a dizer: EU AMO A MINHA MÃE.

Mas minha mãe é mãe de outros filhos e por eles é amada. Digo mais, essa mulher objeto de meu amor foi amada por meu pai. Mistérios do amor.
Compreende? Então, ainda de fronte à sua própria imagem, olhe para baixo e bata os pés no chão. Chão, terra que me suporta. Diga!
Terra comi dos teus frutos. Terra, eu bebi da Água de tuas entranhas. Terra rolei a bola sobre ti. Terra em ti, amparada por ti, caminhei e trabalhei. Terra sobre ti fiz amor. Terra em ti vivi.
Terra minha mãe terra!
Agora feche os olhos e diga para si mesmo. Da terra sai e para a terra hei de voltar. Sou pó e para o pó voltarei. Imagine então seis bilhões de pessoas batendo os pesinhos no chão e dizendo: Mamãe terra nós te amamos. Mas a nossa mãe comum foi amada por Deus Pai, que a criou, foi amada por Deus Filho, que nos redimiu, foi amada por Deus Espírito que a fertilizou. Mistérios do AMOR de Deus.
Então camarada, converte-te e crê no Evangelho, porque a chama que te chamou á Vida, te “chama” para a eternidade.
Lembre-te: seis bilhões de pessoas batendo os pesinhos no chão dizendo: quero colo mamãe TERRA, quero colo Papai do CÉU.
Mistérios do Amor.

wallacereq@gmail.com





Hoje temos 11 Blogs, alguns podem ser acessados diretamente nessa página, clicando onde esta escrito, ACESSE CLICANDO ABAIXO, logo depois do Perfil, na margem esquerda. Muito obrigado pela visita.

quarta-feira, 15 de setembro de 2010

Alguèm disse: Mas nós não podemos esconder as nossas vergonhas.

E eu estou respondendo, então vamos todos passear nas ruas com as bargilhas aberta e as calças arriadas. Isto é mostrar as nossas vergonhas ( intimidades e misérias).



Hoje temos 11 Blogs, alguns podem ser acessados diretamente nessa página, clicando onde esta escrito, ACESSE CLICANDO ABAIXO, logo depois do Perfil, na margem esquerda. Muito obrigado pela visita.

Recorde Mundial.

Então eu te pergunto? É um problema do cidadão ou do poder público? O cidadão deve fazer o trabalho do gari? Onde estará então o nosso salário? É um problema de policia ou uma omissão da prefeitura?

Não amigos, os pobres estão cuidando de seus filhos, de sua vida... estes outros estão nas ruas por outros motivos.




Recorde mundial.
Não sou advogado, portanto, pesquisem se tenho razão.
Vivemos numa cidade cada vez com valores mais invertidos. Senhoras e senhores passeiam com seus cachorros pelas avenidas carregando um saco plástico para limpar as fezes de seus queridos e cheirosos cachorros, enquanto cachorros livres, ou acompanhando carreteiros de papel ( homens livres que desafiam as leis de transito e o caminhar nas calçadas), defecam aberta e livremente. Mas quem cria cachorro sabe que cachorro criado à base de ração tem fezes leves, pouco cheirosas e secas. Cachorros criados com resto de comida têm fezes fétidas e grudentas. Mas enquanto a legislação sempre muito hipócrita cuida das fezes de cachorros, as fezes “humanas” desses seres que mostrei largados nas ruas do centro de Curitiba, fedem e suas urinas fedem muito mais. ( não porque sejam pobres). Ora, porém, para o poder publico, se eles urinam ou defeca em via publica, pouco importa, pois você pode chamar o FAS ( Fundação de Ação Social), a Policia Militar ou a Guarda Municipal que ninguém atenderá sua demanda.
As fezes humanas que eu fotografei e medi, (em azul uma régua de 30 centímetros dos quais 10 ou 15 estão mergulhados no bolo fecal) certamente é um recorde mundial. Nem um boi ou cavalo faria tão grande monte. Então eu acho que há um erro de interpretação nas leis. Se não estou enganado a Legislação Brasileira tipifica o crime de vadiagem. Todavia o poder público municipal entende que esses indivíduos têm o direito de vadiar, invadir casas, defecar em suas portas, quebrar vitrines caras com fogo, abandonar ou amontoar lixo nas calçadas impunemente e ate fazer sexo nas calçadas. Você recorrerá à Policia Militar e nada, ao FAS e nada, à Guarda Municipal e nada, mas cuidado não toque nesses seres privilegiados, eles podem te acusar de maus tratos, de discriminação, te agridem e somem, não tem endereço nem ocupação e você, meu caro, laranja, tem endereço fixo, ocupação e poderá ser intimado por agressão, discriminação, intimidação etc. Se você vai à delegacia eles cinicamente dizem: Quer representar contra eles? Qual o nome dele ou dela, seu endereço, seu RG, seu telefone celular... Pois é, eles não existem. E se eles não existem deixe-os defecar na sua porta, romper seus vidros, colocar fogo na sua parede, tornar sua casa fétida, e não reaja, porque quando você menos esperar, os digníssimos moradores de rua te apedrejarão.
Dormem de dia, porque passaram a noite fumando Crack ou vendendo, assaltaram ou assaltarão, furtaram em seu jardim, quebrara os vidoros de carros, ou sei lá.
Mas se seu To-Tó fizer um cocozinho na rua, cuidado multa, apreensão do animal, e situação constrangedora para você.
Você ja pediu para usar um banheiro de bar? Não deixaram? Menos ainda deixarão um cara desses usar. Há uma diferença em se embreagar, em ser pobre, e em ser vadio... quando é que as autoridades vão acordar. Todos os dias a mesma coisa no centro de Curitiba. Os que cometem o crime de vadiagem não deveriam estar nas ruas...acordem.

wallacereq@gmail.com

É o mundo CÃO


Hoje temos 11 Blogs, alguns podem ser acessados diretamente nessa página, clicando onde esta escrito, ACESSE CLICANDO ABAIXO, logo depois do Perfil, na margem esquerda. Muito obrigado pela visita.

terça-feira, 14 de setembro de 2010

Um problema insolúvel ?


























Hoje temos 11 Blogs, alguns podem ser acessados diretamente nessa página, clicando onde esta escrito, ACESSE CLICANDO ABAIXO, logo depois do Perfil, na margem esquerda. Muito obrigado pela visita.

domingo, 12 de setembro de 2010

A existência de Deus.

Visite nosso Blog psicologiadocaboaorabo.blogspot.com

A Psicologia e a existência de Deus.

Os argumentos ditos Morais.
O pensamento moderno se interessa muito pelo homem e seus problemas concretos. É o humanismo. Nesse texto nós utilizaremos do “fenômeno humano” enquanto base pêra se conhecer, ou reconhecer a existência de Deus.
Consideraremos:
1) As grandes aspirações do ser humano;
2) O senso moral ou a responsabilidade;


O homem constitui um grande enigma para si mesmo. É dotado de aspirações fundamentais e incoercíveis que não encontram adequada resposta na vida presente. Com efeito, todo homem trás em si o desejo e a necessidade e testemunha a frustração.
Ora, sabemos como é precária a satisfação (felicidade) de que alguém possa gozar nesse mundo; a exigüidade das criaturas que possam nos tornar felizes e a certeza que morreremos nos impedem de dizer que encontraremos na realidade presente a satisfação (felicidade) à que aspira espontaneamente o nosso ser.
Aos mais belos sucessos se seguem as mais amargas decepções. Há sempre uma distancia entre nossas aspirações e nossas possibilidades, entre nossas possibilidades e nossas realizações. E depois, finalmente, depois de executar bem ou mal a sua tarefa, o homem sabe que entrará na velhice, a qual, gradativamente paralisará suas atividades. E chegando à velhice, quando chegamos nela, voltaremos a terra onde todo o ser visível do homem é pulverizado.
Tu és pó e para o pó voltarás.
À mente de todo homem aflora espontaneamente perguntas inevitáveis: Para que isso? Donde venho? Para onde vou? Qual o sentido da existência? Que valor tem o semelhante, sendo ele transitório como eu? E a família?
Albert Camus, famoso escritor francês lembra o mito de Sísifo como expressão típica da constante e incurável insatisfação (frustração) e mesmo decepções que a presente vida impõe aos homens.
Sísifo na mitologia grega era rei de Corinto. Os deuses, por motivo qualquer o condenaram a rolar uma pesada pedra ladeira acima uma encosta de uma alta montanha, ate atingir o cume dessa. Sisifo se submentendo, nunca conseguia chegar a termo, pois a rocha impelida para cima, cedo ou tarde acabava por rolar para baixo, por efeito do próprio peso e cansaço de Sísifo.
Camus comenta: “ Os deuses haviam pensado, e com razão, que não há castigo mais terrível que o trabalho inútil e destituído de esperança” . No entanto Sísifo descia mais uma vez para a planície para tudo recomeçar (Camus, Le Mythe de Sisyphe)
O mito de Sísifo representa a luta, a realidade da vida humana nesse mundo, vida que é um contínuo recomeçar em conseqüência de continuas frustrações e quedas Mas porque ele continua?
A consideração ate aqui sugere que há aspirações inatas do homem. Se aceitas, não podem ser frustradas. È um motor inato que move o homem no sentido de suas aspirações. Não houvesse esse ideal inato, a vida seria então um absurdo. Esse ideal é a Vida, a Verdade. Gabriel Marcel nos diz: “Se a morte é a realidade ultima, todo valor (e a perseverança no valor) se aniquila no escândalo puro; a realidade esta com que ferida em seu coração”.
O bom senso e a observação dessa incrível contradição na vida humana, nos mostra que há sim uma resposta as aspirações do ser humano. Essa resposta é o Bem Infinito (como dizem nossos índios: A terra sem Males). O Bem Infinito, o Primeiro e Supremo Amor e a Verdade Suprema. Como essa terra sem males é inatingível na vida presente, existe uma vida póstuma, na qual os homens encontrarão sem frustrações as verdadeiras aspirações do ser humano.
Foi o Ser Infinito que nos criou deixando em nós código do fabricante, isto é, a sede inelutável do infinito. E é esse criador que continua a exercer sobre nós o seu atrativo, assim como as plantas crescem inelutavelmente em busca de luz, o homem nasce em busca do Ser Absoluto, que o Orienta, e Poenta (o poente da vida). O Criador nos permite perceber que todas as coisas passam e o homem permanece na idéia da vida póstuma.
Ora, se existem os olhos, é porque existe a luz; se tenho ouvidos é porque existem sons; se tenho pulmões é porque existe ar. Assim, analogamente, se existem aspirações e desejo de certos valores, ou mesmo a atração pelo infinito, estejamos certos que eles existem no Além em correspondência a tais inspirações.
Concluindo, certas aspirações e interrogações espontâneas em todo o homem exigem respostas. Ora, já que tal resposta não nos é dada naturalmente, na vida presente por nenhuma das finitas criaturas que nos rodeiam, pressupomos uma vida póstuma, em que encontramos sem disputa nem contestação o Criador, o Bem Infinito, resposta cabal aos mais genuínos anseios do ser humano.
Então, pelo visto, o homem chega pela razão a um dilema. Considera a vida um absurdo sem explicação e sem valores perenes; ou adere ao Mistério, reconhecendo Deus e a vida póstuma.
Falamos em valores perenes. Assim como o homem não é o criador da vida, mas participa dela, por ela luta e a transmite em seus filhos. Assim o homem não é o criador da razão, mas participa dela, por ela luta e a desenvolve, e a transmite, assim também a consciência moral, que é racional, o homem participa dela, por ela luta, e a transmite para a sua perenidade. Mas a vida não tem origem no homem, e a RAZÃO antecede ao homem, O BEM e O MAL também antecedem ao HOMEM.
O homem é uma pálida semelhança e imagem da Inteligência e vontade do Verbo. No inicio era o Verbo (palavra que expressa ação) e no Verbo esta a Vida, no Verbo a Razão, no Verbo a Moral. Assim nossa vida, nossa racionalidade, nossa moralidade é um reflexo, imagem e semelhança de Deus.
Logo em todo o homem, antes de qualquer profissão religiosa, comunitária, filosófica ou ideológica existe o senso moral, certo e errado, é tão verdadeiro com a habilidade de julgar se esses argumentos são verdadeiros.
Responsabilidade é o exercício do senso moral.




Hoje temos 11 Blogs, alguns podem ser acessados diretamente nessa página, clicando onde esta escrito, ACESSE CLICANDO ABAIXO, logo depois do Perfil, na margem esquerda. Muito obrigado pela visita.