Seja bem vindo.

O Grupo de Estudos 23 de Outubro mantém 11 Blogs, eles falam de moralidade, política, nacionalismo, sociedade e Fé. Se você gostar inscreva-se como seguidor, ou divulgue nosso Blog clicando sobre o envelope marcado com uma flecha ao fim de cada texto. Agradecemos seu comentário. Obrigado pela visita.
www.G23Presidente.blogspot.com




wallacereq@gmail.com.







domingo, 31 de outubro de 2010

Os grandes Zepplins da Amazônia. Um sonho, ou uma próxima realidade?

O Brasil sempre teve uma história ligada aos grandes dirigíveis. Ao começo com Bartolomeu de Gusmão, o padre voador, depois com os dirigíveis de Santos Dumont e Severo e agora, ainda muito nebulosa a idéia de construção de modernos Zepplins laboratórios que voariam silenciosamente com mais ou menos 100 homens a bordo, cuidando, estudando, desenvolvendo a sustentabilidade da Amazônia. Um sonho do Grupo G 23, ou uma realidade possível de ser realizada em parceria com o Governo Federal? A Grande Planície da Amazônoa Legal ocupa perto, ou pouco mais de 50% do território nacional.
Durante a Segunda Guerra dirigíveis ( aliados) que combatiam e vigiavam submarinos voaram sobre as matas Amazônicas e tiveram Base Militar no Amapá. Pesquisem sobre o assunto, é um capítulo de nossa história pouco conhecido e muito interessante. Na verdade eles ja vigiavam as imensas jazidas do Amapá.

A imagem não reflete uma paisagem da grande planície Amazônica mas nos dá uma idéia da possível realidade.

Hoje temos 11 Blogs, alguns podem ser acessados diretamente nessa página, clicando onde esta escrito, ACESSE CLICANDO ABAIXO, logo depois do Perfil, na margem esquerda. Muito obrigado pela visita.

sábado, 30 de outubro de 2010

Explicando os fatos.




Há gente que pensa que nossos Blogs expressam o pensamento do Senador Requião. Não, nós já dissemos anteriormente, não somos, "porta voz" do Requião, somos isso sim, porta voz do Grupo de Estudos 23 de Outubro, embora muitas vezes nós expressemos o pensamento do agora Senador Roberto Requião.
Vocês não devem confundir as coisas, nem achar que Requião tem duas opiniões. Uma pública e outra aqui.

Nem ao menos do PMDB somos o porta voz. ( Já deixamos a Fundação Pedroso Horta). Nós na verdade somos todos eleitores do Requião, e admiradores de sua causa, nada mais que isso. Não procurem aqui argumentos para criticar ou endeusar o homem. Nosso trabalho não têm vínculos profissionais com ele. Eu sou apenas seu irmão. Quando o chamamos de "Patrão" é porque governava o nosso estado do Paraná. Era o nosso patrão. Ele tem naturalmente as suas contingências, e nós as nossas, e são muito diferentes. Acima você verá um texto de jornal que expressava a opinião de Requião sobre Dilma um ano atrás. Pelo que vejo não mudou. Naquela ocasião, nós acreditavamos que o Requião viabilizaria sua candidatura presidencial pelo PMDB e precisavamos do apoio do PT.
Deste texto em diante nós procuraremos mostrar o que aconteceu. Ora, então, nada mais natural que, sendo o Requião homem de partido, e represente do PMDB no Senado Federal, siga o partido na sua scolha. O PMDB, é vice do PT, nestas eleições presidênciais. Não é o que queriamos. Nós queriamos a Candidatura Própria do PMDB, ou vocês já se esqueceram. No Paraná o Requião teve apoio do PT, e retribui o apoio a Dilma do PT. Como ele mesmo diz: "Se caráter custa caro pago o preço".
Esse o preço, embora na nossa humilde opinião, um preço caro sobre o ponto de vista da moralidade.
Se nós do Grupo G 23, que decidimos todos, que já votamos no primeiro turno, e não votaremos no segundo porque isso nos levaria a trair nossas convicções, achamos hoje, ou que acharemos amanhã na confirmação dos fatos que o preço é ou foi muito alto, tanto votando com Dilma tanto como votando com Serra, o problema é nosso, não do Requião.
A democracia brasileira continua muito mal conduzida, e os partidos não tem igualdade de oportunidades na competição presidencial. Como nós falamos em igualdade de oportunidade aos cidadãos e não damos as mesmas condições aos concorrentes à Presidência da República? Tudo nos soa como enormes contradições. Nós do G 23 já nos posicionamos contra as urnas eletrônicas, ainda que a classe politica não nos dê ouvidos. Um amigo meu, árabe, Ivan Fadel, engenheiro eletrônico, me dizia: se hovesse fraude eletronica nas urnas elas priviligiariam o PT. Ingenuidade do amigo. O projeto internacional de controlar eletronicamente as eleições no Terceiro Mundo, não esta preocupado tão somente com a politica local, ele prepara o governo Mundial, e isso não é brincadeira de amadores. O resultado das eleições por enquanto está na fase de criar credibilidade para o processo e fazer que os povos baixem a guarda. Eles estarão assinado as suas escravidões eletrõnicas. Depois virá os plebiscitos eletrônicos e o voto facultativo. ( vocês não são capazes de perceber os balões de ensaio levados a termo pelos programas de televisão ao estilo: você decide?) Ai sim, por exemplo, devemos decidir se devemos compartilhar a Amazonia com outras nações em nome da preservação ambiental, ou que ela é um patrimônio universal? Você decide. O Brasil será signatário de uma comunidade econômica Sul Americana cuja capital será Caracas ou Buenos Aires na Argentina? Você decide. A população Brasileira acha que é melhor ter empregos em empresas transnacionais, e vida "digna", do que ter soberania sobre o solo pátrio? Você decide. O Estado Brasileiro deve ser pagão? Você decide, todavia você nunca saberá qual foi o resultado verdadeiro das vontades populares. Por preguiça eleitoral estamos entregando a Soberania popular. O dístico novo constitucional será então: TODO O PODER EMANA DA URNA ELETÔNICA E EM SEU NOME SERá EXERCIDO. Bay bay, liberdade.
Nós não temos compromisso com ninguém,( somente com Deus) nem exercemos mandato partidário, nem somos representantes do povo, o Requião pelo contrário, haverá de ter seus compromissos políticos e tem obrigações partidárias e representativas com quem o elegeu. Não esqueçam o PMDB é vice de Dilma, com Michel Temer.
O Grupo G 23 viu os acontecimentos de perto. Tomou uma decisão. Não voltará atrás. Embora os argumentos e o farisaismo do PSDB por vezes nos irrite e nos incline, por impaciência a votar na Dilma. Mas anularemos o segundo turno, do qual discordamos a existência.
wallacereq@gmail.com


Hoje temos 11 Blogs, alguns podem ser acessados diretamente nessa página, clicando onde esta escrito, ACESSE CLICANDO ABAIXO, logo depois do Perfil, na margem esquerda. Muito obrigado pela visita.

A Rede protetora da Igreja.

A ventania da revolução e a rede universal da Igreja. (Vamos supor).

Vamos supor que a terra seja mulher. A humanidade inteira seria como os fios de seus cabelos, ajeitados, arrumados, ordenados em sociedade. Mas vamos supor que existisse um vento colorido. Ondas em movimento no ar. O rosa, por exemplo, caracterizava a onda, a ventania da sensualidade. O vermelho da ira. O amarelo da cobiça e assim vai. Ventanias fortíssimas originadas nos instintos animal e paixão dos homens!
A Terra, essa senhora zelosa de sua natureza viva, constantemente seria atacada por essas ventanias fortíssimas, que lhe desalinhavam os cabelos e os campos colocando a sociedade universal em crise, em revolução, em desalinho.
Então essa senhora tomou de Deus uma fina rede, quase invisível, e colocou sobre seus cabelos. As redes de cabelo, já não se usam, dizem alguns, mas é essa rede tênue, milenar, que tem mantido a sociedade humana ordenada, embora sujeita às ventanias fortíssimas.
Não usasse essa rede, a Terra já teria perdido os seus cabelos, tamanha a força dos vendavais.
A rede a que me refiro chama-se Igreja. Rede insubstituível.
Ela cobre com suavidade quase imperceptível a sociedade humana nos cinco continentes e a mantém coesa em valores básicos e fundamentais, valores estruturantes que permitem à velha e boa senhora, manter-se charmosa num aspecto aceitável e a humanidade, em princípios cristãos em estado ótimo de civilidade. De ordem moral. De convívio mútuo. Não fosse isso e a nossa terra mãe teria a figura de uma Medusa com suas cobras famintas, tribos, povos, nações, famintas e vorazes, fazendo às vezes de cabelos bravios e revoltos mordendo-se umas as outras dentro das cinzas quentes das explosões das armas. Nunca irmãos, apenas insaciáveis combatentes.
Vamos supor que; seja isso que estará acontecendo em breve com a perseverante rejeição da Igreja. Os cabelos em revolução passional querem escapar da rede da Igreja e entregarem-se ao vendaval das paixões.
Sinto então das entranhas da terra o cheiro do enxofre no ar. Sinto o chão tremer. Sinto a erupção da fúria. Sinto o despertar de uma bruxa.
A velha e silenciosa senhora, a mãe terra se agita para livra-se da rebeldia de suas sociedades sem limites agitadas pelo vendaval das revoluções.
Retirado do mundo os valores do amor ao Próximo e a Deus na filiação comum, reinará então, a submissão de uns povos sobre os outros pela força bruta. Voltaremos a nossa condição animal. Se hoje, ainda na paz, já colocamos em risco o ambiente do nosso entorno, na guerra constante e na pilhagem sem escrúpulos, a violência ao meio ambiente e aos homens será tamanha que extinguiremos a vida no planeta. Hordas de escravos de si mesmo famintos como chacais em busca de carniça entre destroços.
Que essa visão seja apenas mais um pesadelo, de noites mal dormidas, e que eu acorde ouvindo, pelas manhãs os sinos das catedrais, embora esses, já como se enfraquecidos e acuados, tímidos estejam calados e já não falam do amanhecer de um novo dia espiritual.
Se a VIDA já não é eterna, será então finita.
E já não haveria quem enterre o imenso caixão da humanidade. Muito menos quem a chore, não houvesse Deus Encarnado, o Filho do Homem, providenciado essa rede sutil de apóstolos, para ordenar nos homens as paixões. "Pedro, tu és a pedra sobre a qual edificarei a minha Igreja, apascenta as minhas ovelhas. E as portas do inferno não prevalecerão sobre ela. O que ligares estará ligado, o que desligares estará desligado assim no céu, assim na terra”.
Amarás a Deus com todo o seu coração e com toda a sua alma, e ao próximo, como EU vos tenho amado.
Wallacereq@gmail.com


Hoje temos 11 Blogs, alguns podem ser acessados diretamente nessa página, clicando onde esta escrito, ACESSE CLICANDO ABAIXO, logo depois do Perfil, na margem esquerda. Muito obrigado pela visita.

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Requião ajuda a construir a democracia.

A criação das Ouvidorias Púbicas no Paraná.
Também conhecidas como “Ombudsman” tem curta história no Brasil Republicano. A instituição já houvera existido no Brasil Império, e surge na Republica como uma ferramenta institucional para o cidadão imiscuir-se ou demandar contra o “múnus” do Estado. Comparado-a aos Conselhos de Direitos Humanos, é pratica e teoricamente superior em proporcionar ao cidadão comum a garantia de seus direitos civis quando esses sejam violados, ou tenham origem nos atos do poder publico.
O que poucos sabem, e muitos não querem admitir, é que a primeira ouvidoria municipal do país, foi instituída pelo então prefeito Roberto Requião, que criava para o cidadão um instrumento jurídico para se suportar em qualquer demanda contra o poder publico. Assim, no nosso entender, já naqueles anos, Requião, colocava em pratica um principio democrático da maior relevância social. Assim pelo decreto 215 de 21 de Março de 1986, Roberto Requião instituía a primeira Ouvidoria Pública no Brasil, abrindo a porta para as demais instituições do gênero. Foi seu primeiro ouvidor o professor de direito José Eduardo Gomes, que fora o propugnador do projeto piloto. Instalada na Rua Matheus Leme, ao lado da Igreja da Ordem, a ouvidoria foi um sucesso, registrados 1416 requerimentos dos quais 800 resultaram em processos. Espantoso como as pessoas não sabem disso. Mas não parou ai, em 1991 ao assumir o governo do estado, imediatamente, o então governador Requiâo, também criava pelo decreto 22; do mês de Março do ano de 1991 a Ouvidoria Geral do Estado do Paraná. Ambas, as instituições de máxima importância para o exercício pleno da cidadania e para o fortalecimento da democracia.
Eu faço esse registro histórico e político para que os senhores possam pesquisar, e assim como aconteceu conosco testemunhar, entre esses e outros os motivos que levaram o governador Roberto Requião a governar três vezes o estado do Paraná.
Com esse registro, dou salvaguarda aos atos do Governador Requião, pois o seu decreto foi posteriormente reeditado em 1995 numa tentativa infrutífera de esvaziar a importância da autoria da criação dessa Ouvidoria Geral no Paraná.
Wallace Req para G23 Presidente.

OBS: Será que o PMDB Nacional ja percebeu o que perdeu com o acordo Temer Dilma?




Hoje temos 11 Blogs, alguns podem ser acessados diretamente nessa página, clicando onde esta escrito, ACESSE CLICANDO ABAIXO, logo depois do Perfil, na margem esquerda. Muito obrigado pela visita.

Em respeito à curiosidade alemã.

Documento de imigração datado de 1853 e abaixo, já na grafia portuguesa, foto da lápide de Cristiano Henrique Keinert. Os documentos tratam dos triavôs e bisavôs pela linha materna do Senador Roberto Requião de Mello e Silva todos alemães. Ficam assim comprovadas as afirmações daquele texto.




Quarenta e dois leitores alemães visitaram o nosso blog em Outubro. Em respeito a sua curiosidade, que suponho venha do texto: " O ramo alemão da Familia Requião" quero publicar esse documento prometido e esquecido no texto original.


Hoje temos 11 Blogs, alguns podem ser acessados diretamente nessa página, clicando onde esta escrito, ACESSE CLICANDO ABAIXO, logo depois do Perfil, na margem esquerda. Muito obrigado pela visita.

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Eu preciso de ajuda.

Por exemplo esse pequeno aparelho construido na India, que mais parece um adaptador de cabo, pode, se colocado entre o teclado e a CPU, não só armazenar senhas e documentos pessoais de usuários em casas de computadores de aluguel, como inverter a destinação do sinal "in put" vindo do teclado. Ora, somente isso já inviabiliza o resultado da urna eletrônica e viola seu resultado. Esses pequenos adaptdores são programáveis e podem fazer "milagres" em termos de informática, roubando ou deformando dados enviados.





Prezados leitores,

Estive procurando saber quem é Ravi Singh, o tal indiano que trabalhou uns poucos dias na campanha do PSDB. Pago a preço de ouro dizem os blogs, ele esteve no Brasil cerca de trinta dias. Sua apresentação e o Site que se pode encontrar na Internet me pareceram muito convenientes. Quer dizer, eram muito óbvios e justificáveis. Então fui procurar na Internet em língua inglesa quem era Ravi Singh. Achei 25 indianos com esse nome. Quatro deles engenheiros sénior em soffter e transmissão de dados. Um na verdade muito parecido com aquele apresentado nas fotos dos jornais de campanha. Turbante vermelho e tudo, trabalhando em Nova Deli. Curioso, eu preciso de alguém mais hábil do que eu, e mais entendido em tecnologia da informação para achar o Ravi Singh que seja o mais indicado para alterar dados à distancia das urnas eletrônicas. Ninguém pagaria uma fortuna para organizar uma campanha pela Internet através de E mails. Agora, certamente dariam tudo, para interferir nos resultados das eleições. Um dos tais indianos trabalha em uma fábrica de equipamentos para REDES.
Por favor, se existe entre os meus leitores alguém com conhecimento suficiente para pesquisar e filtrar o verdadeiro Ravi Singh que certamente não é o das fotos apresentadas, por favor me ajude.
Se não quer me ajudar, ajudem ao menos o Brasil descobrindo se essa suposição que trago é verdadeira ou falsa. Alguém que o tenha conhecido pessoalmente e que tenha trabalhado com ele e que acima do "resulado das eleições" tenha compreendido que a falta de confiabilidade e vulnerabilidade nas urnas eletrônicas é o decreto de escravidão do povo brasileiro.

wallacereq@g,mail.com.



Hoje temos 11 Blogs, alguns podem ser acessados diretamente nessa página, clicando onde esta escrito, ACESSE CLICANDO ABAIXO, logo depois do Perfil, na margem esquerda. Muito obrigado pela visita.

Direito de Defesa não se nega a ninguém.

Completado o tempo de exposição da matéria em defesa de quem solicitou direito de defesa, eu retiro de meu blog os argumentos do ofendido, uma vez que desde a noite de ontem a Lista de Deputados Ficha Suja, já não era apresentada em meu blog, todavia poderá ser encontrada no Google por quem tenha interesse.


Infelizmente é humanamente impossível checar cada informação encontrada na Internet, o que alias não se faz quando os fatos dizem respeito ao Requião. Citei a fonte da informação, e garanto o direito de defesa. Penso que é juridicamente suficiente.

wallacereq@gmail.com


Hoje temos 11 Blogs, alguns podem ser acessados diretamente nessa página, clicando onde esta escrito, ACESSE CLICANDO ABAIXO, logo depois do Perfil, na margem esquerda. Muito obrigado pela visita.

Temos dois novos seguidores.

Sejam bem vindos camaradas. Mas lembrem-se, se um dia convocarmos um plebiscito para acabar com o pedágio, votaremos em urnas eletrônicas não auditáveis, ou seja, estamos assinando a nossa escravidão. Perdendo a SOBERANIA popular.

Quem avisa amigo é.
Hoje temos 11 Blogs, alguns podem ser acessados diretamente nessa página, clicando onde esta escrito, ACESSE CLICANDO ABAIXO, logo depois do Perfil, na margem esquerda. Muito obrigado pela visita.

Rodovias e o Estado Soberano.

Rodovias e o Estado Soberano.
No artigo primeiro da Constituição Federal, no inciso primeiro, lemos os fundamentos do Estado Brasileiro. O primeiro fundamento é a Soberania.
Soberania é criteriosamente o poder soberano, a autoridade suprema. È o poder que dispõem o Estado de exercer o comando sem submissão, seja do poder econômico, seja de outro Estado. O poder soberano do Estado, para exercer o governo e a autoridade suprema, não pode se submeter, no âmbito da nação, a outro poder que lhe seja superior. Todavia nossa constituição reza que todo o poder emana do povo e em seu nome será exercido, assim sendo, somente o interesse do povo submete o Estado.
O conceito de rodovia é bem moderno, e acompanha o surgimento dos veículos a motor, ou seja, é conceito que se desenvolveu nos últimos 100 anos. O poder público, com dinheiro publico, desenvolveu os caminhos, de modo a que a indústria automobilística se desenvolvesse. Sem caminhos adequados, ou seja, rodovias não vingariam a indústria automobilística. Assim o dinheiro de todos, financiou os caminhos para a indústria privada, e os veículos permitiram a circulação de pessoas e mercadorias ou riquezas, fomentando o comercio geral. Os caminhos rodoviários e ferroviários, assim como as vias aéreas e marítimas, são dentro de um país, algo que se assemelham as veias e artérias em um corpo vivo, oxigena e transporta o necessário para a manutenção das células. No caso de um país, as células são as famílias, unidade social natural de onde emana o poder do Estado.
Quando ocorre uma guerra, a primeira providência do agressor é bombardear os caminhos, as pontes, as ferrovias, e dificultar os caminhos aéreos e marítimos, de modo que as tropas, os gêneros, as munições e o povo não possam circular livremente. Daí já se percebe a importância de que os caminhos sejam livres e públicos, pois não podem estar sujeitos a outro interesse se não os interesses do desenvolvimento e liberdade de todos de circular em solo pátrio com liberdade.
Muito bem, por um motivo qualquer, construído politicamente por grandes Lobbies, privatizaram os caminhos por concessão de serviço publico, penalizando a população com a bi, ou poli tributação, pois já existiam impostos destinados para a construção e manutenção dos meios de comunicação, aéreos, terrestres e marítimos. Se por um motivo qualquer houvesse uma necessidade imperiosa do estado de taxar diretamente o uso de estradas e rodovias, essas taxas haveriam de ser publicas, pois a garantia da liberdade de transito do povo é dever do Estado. Se houvesse na arrecadação excedente entre o arrecadado e o gasto, o Estado teria então liberdade para destiná-los ao que melhor julgasse necessário, pois se trata de dinheiro publico.
As concessionárias, abusam, reclamam das tarifas, mas não entregam o negócio. Isso por si só já demonstra os seus lucros. Enquanto em algumas rodovias se paga um Real em 50 quilômetros, noutras se paga nos mesmo 50 quilômetros 10 ou mais Reais, mostrando que não há ou houve bom senso nas concessões. Somente isso já é matéria para se colocar o interesse publico em questão. Ora O Estado é a poder concedente, e deve preservar sobre o concedido a sua soberania, a sua liberdade e a sua insubmissão. O poder do Estado vem do povo, o que nos mostra insofismavelmente que o interesse público é soberano e esta muito acima do poder do Estado concedente, e infinitamente acima do poder da concessionária. A coisa é simples e clara. Contrariada a economia popular, a concessão de serviço público deverá ser cancelada, pois foi em favor do povo, e somente nesse sentido, ela poderia ter sido concedida. Nenhum outro motivo pode justificá-la. No Paraná, o Governo do Estado procurou cancelar essas concessões. Foi frustrado permanecendo as concessões contra o interesse publico. Alegavam-se indenizações por capitais privados que nunca foram aplicados, pois o próprio poder concedente financiou, ou permitiu através de contrato que o concessionário arrecadasse antes de aplicar em melhorias. O que isso prova aos olhos de qualquer ginasiano. O poder público perdeu soberania sobre as rodovias. Ou seja, o Interesse público foi aviltado, e o Poder público diminuído na sua autoridade. Se fosse uma guerra estaríamos vendo que o estado estaria sendo submetido a interesse econômico de esfera privada, o que retira nas mais diversas esferas o poder do Estado de regular, governar e decidir.
Não preciso me alongar em provar que o Estado esta perdendo a autoridade na defesa dos interesses do povo, o que é o mesmo do que dizer que o povo, de onde emana todo o poder esta perdendo soberania, o que resulta em perda de licita liberdade.
Estamos diante de um impasse. No entanto, os candidatos a presidência sequer ventilam essas questões. Bi-tributação ou poli-tributação do Pedágio, Pedágio Público, perda de soberania sobre as rodovias, entrega de patrimônio publico construído com o trabalho e dinheiro de todos, para exploração privada abusiva; omissão do Estado e fraqueza do Estado em rever a sua concessão. E porque isso acontece, porque os candidatos e partidos tem suas campanhas financiadas por essas concessionárias, que facilitam a magia, transformar um dinheiro publico em privado, e esse dinheiro de todos financia a corrupção política.
No Paraná tentamos, embora eu às vezes ache que cooptamos, pois perdemos prazos, os argumentos foram levianos, e eu pessoalmente acredito que todos os deputados, direta ou indiretamente mamaram nessa teta bilionária.
Com sucesso, ou com insucesso, somente um homem público lutou e se posicionou contra o pedágio, a favor da manutenção das rodovias sob a soberania estatal para a segurança nacional e liberdade do povo. Somente o governo do Paraná tentou as estradas alternativas não pedagiadas. Ou seja, adquiriu força, diante da pressão econômica sobre os preços das tarifas e fretes que o pedágio criminosamente desenvolveu contra o interesse da economia popular. O que vemos no país, a cada dia mais, é o poder financeiro, sobrepor-se ao poder do Estado, o que é o mesmo que dizer que o interesse das elites se sobrepõe ao poder que emana do povo brasileiro.


Hoje temos 11 Blogs, alguns podem ser acessados diretamente nessa página, clicando onde esta escrito, ACESSE CLICANDO ABAIXO, logo depois do Perfil, na margem esquerda. Muito obrigado pela visita.

Fichas sujas.

Em setembro o Blog do Décio publicava a lista de deputados ficha suja no país.


Prefácio fixo ( prefíxo) de nosso textos de agora em diante).Nosso Blog foi criado para lançar dentro do PMDB o nome de Roberto Requião, ex. deputado estadual, ex. prefeito de Curitiba, ex. secretario do Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano ( como era chamada sua secretaria em 1989, e em 1990, como governador, Requião cria a Secretaria de Estado do Meio Ambiente e o IAP ; Instituto Ambiental do Paraná)); ele três vezes governador do Paraná e duas vezes senador da República, ( sempre pelo PMDB) como uma opção viável para concorrer à presidência do Brasil. De agora em diante tentaremos mostrar o que o PMDB perdeu nestas eleições sem propostas.

A reflexão dos fatos me levaram a retirar a lista dos deputados ficha suja publicada no Blog do Décio e reproduzida, respeitada e citada a fonte, em meu blog. Na verdade eu teria que publicar cada direito de resposta ou defesa de cada um que se julgasse ofendido. Com a minha intenção não é fazer divulgação de " candidatos" ou eleitos, decidi retirar aquela lista embora elas circulem livremente pela Internet. Todavia, prezados leitores, se for do vosso interesse a tal lista acessem no Google: Deputado ficha suja, ou deputados na mira da justiça, ou ainda, deputados que podem perder o mandato. Como esse texto foi postado na manhã de hoje, e reterado poucas horas depois, amanhã eu deletarei o direito de resposta do deputado reclamente que aliás não assina, Acessoria não é pessoa física nem jurídica. Não darei a ele mais espaço do que dei a mim mesmo.

Wallacereq@gmail.com.
Que cada um carregue a sua consciência, no Google vocês acharão mais de 50 folhas de fontes de listas comprometedoras. Escolha a sua. Porque a verdade já nos escapa pelos vãos dos dedos.

Hoje temos 11 Blogs, alguns podem ser acessados diretamente nessa página, clicando onde esta escrito, ACESSE CLICANDO ABAIXO, logo depois do Perfil, na margem esquerda. Muito obrigado pela visita.

terça-feira, 26 de outubro de 2010

A desnacionalização do território nacional.


A desnacionalização do Território Nacional.
O que o Brasil esta perdendo? Está perdendo a soberania sobre o território nacional.
Prefixo:

Nesse interessante livrinho de 64 paginas lemos coisas curiosas. Por exemplo: “Uma prova disso é o vertiginoso processo de desnacionalização fundiária que está em curso no Brasil, praticamente sem o controle do Estado Brasileiro. Empresas transnacionais de varias partes do mundo adotaram uma política de comprar enormes extensões de terras em nosso território exclusivamente para a produção de bio-combustíveis. A decisão revela uma estratégia do grande capital internacional face às dificuldades e limitações crescentes na economia petroleira (toda ela nas mãos de quem?), sua instabilidade (geradoras de todas as últimas guerras no Planeta) sua tendência ao declínio, os conflitos geopolíticos que ela envolve. Mas revela também que estas transnacionais não seguem o seu próprio discurso critico do bio-combustiveis e por meio de ações concretas preparam-se para ter o controle dessa nova matriz energética tal como teve do petróleo por mais de um século”
O texto é assinado por Bautista Vidal e compõem o capítulo “Importância estratégica da energia renovável. O papel do Estado e da agricultura familiar na construção de um modelo econômico soberano e libertador”.
Curioso: Quando eu era menino, e muitos curitibanos com mais de sessenta anos haverão de lembrar, de um carroceiro que auto designava-se TURCO, homem fortíssimo, que gostava de exibir sua força e andava em pé sobre uma charrete estalando longo chicote de couro trançado. Transloucado contava história de pouco se acreditar. Dizia ter vendido as terras onde se situa Israel. Era de não se acreditar, embora recebesse de tempos em tempos algum dinheiro, segundo ele, oriundos dessa curiosa venda.
Tempos depois descobri perguntando e lendo, que judeus de todo o mundo mandaram dinheiro para que judeus comprassem dos palestinos suas terras no ainda não existente Estado de Israel. Quando em 1948, da criação do Estado de Israel os palestinos se deram conta que haviam eles mesmos, vendido boa parte do seu território para os israelitas.
Igual estratégia foi usada na Argentina depois de 1890 quando o Barão Mauricio Von Hirsch, comprou em Entre Rios vasta extensão de terras argentinas para a criação de um Estado Independente Israelita na Argentina. Esse movimento ficou conhecido como JKA ou IKA, e pode ser encontrados em livros sobre a colonização da Argentina por Judeus na sua maioria ucranianos e indianos.
Não estou dizendo que é isso que esta acontecendo no Brasil, mas esses antecedentes históricos permitem compreender no que resulta a indiscriminada venda de terras a grupos estrangeiros, ou ao novo conceito de empresa nacional criado pelo ex. presidente Fernando Henrique Cardoso aquele mesmo que vendeu a Vale do Rio Doce e com ela a imensa maioria de direitos de lavra em território nacional, o que resultou na pratica na venda da soberania do subsolo nacional.
A venda indiscriminada de terras contínuas, ou não, em imensas extensões, coloca em risco e fragiliza diante do arbítrio internacional a soberania nacional sobre o território pátrio. É preciso ler a história da formação de Estados nos cinco continentes após a Segunda Grande Guerra e no período em que se transitou, imaginem vocês, entre as duas Guerras Mundiais.
A lição que tiraremos daí, é que a soberania nacional deve sim ser defendida nos mínimos detalhes e que ela não é resguardada com solidez como imaginam os brasileiros. Leiam, por favor, como a África foi retalhada e dividida, sem ao menos ter participado dos conflitos mundiais. Vejam com que ganância os ditos países desenvolvidos disputaram suas terras, seu espaço vital e seu subsolo.
Dessas lições, que aos meus olhos são claras, o Brasil não poderia estar negligenciando os princípios constitucionais da soberania econômica política e territorial como sistematicamente vem fazendo.
A regulamentação impossibilitando a venda de território pátrio para estrangeiros dissimulados sob quaisquer argumentos haveriam de ser implementadas por um Governo Nacionalista.
Esta é uma das propostas que o Governo PMDB Requião iria defender na sua candidatura. O controle da alimentação e dos bio-combustíveis no mundo não é realizado apenas pelo registro de patentes da vida, da fauna e flora, como vem sendo feito na Amazônia por estrangeiros, ou pela engenharia genética, mas também pela compra de território.
Se você não acredita, meu argumento é vazio. Mas quem avisa amigo é.
A liberdade seja ela qual for só se garante pela soberania territorial. Entenda e responda, até onde tem validade a Constituição Brasileira, nossa lei Magna, reguladora de todas as nossas leis? Ora, somente dentro do território nacional. Entendeu, fora de nosso território, ou dentro de um território fragilizado e vendido, tornam-se instáveis os direitos do brasileiro.
O mesmo se diga sobre os territórios índios. Requião pretendia levar ao Congresso uma proposta de declaração da cidadania brasileira aos povos indígenas, dando-lhes os mesmos deveres e direitos de todo cidadão brasileiro, terminando com o fantasma de “nações dentro do território Brasileiro, ainda que respeitadas as suas terras em reservas, e suas tradições originais, e línguas, mas não mais o direito de se ”organizarem motivados por ONGs como nações onde transitam estrangeiros protetores, livremente, e brasileiros, ou o Estado Brasileiro, representado pelo nosso Exercito, se vejam excluídos e impedidos de transito como já aconteceu em território brasileiro reservados aos indígenas”.
A terceira via, com a candidatura própria do PMDB, propunha então uma solução nacionalista e definitiva para a questão fundiária no Brasil nestes aspectos importantes.
Você não viu nos debates nenhum desses temas importantes serem debatidos, ou viu?
O Brasil deles é uma ilusão publicitária.
wallacereq@gmail.com



Hoje temos 11 Blogs, alguns podem ser acessados diretamente nessa página, clicando onde esta escrito, ACESSE CLICANDO ABAIXO, logo depois do Perfil, na margem esquerda. Muito obrigado pela visita.

Portos no Brasil.

Se há uma força ,suponho,
maravilhosa , constante,
ela é a magia do sonho
que faz do homem um gigante.
AMS.


( Prefácio fixo ( prefíxo) de nosso textos de agora em diante).
Nosso Blog foi criado para lançar dentro do PMDB o nome de Roberto Requião, ex. deputado estadual, ex. prefeito de Curitiba, ex. secretario do Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano ( como era chamada sua secretaria em 1989, e em 1990, como governador, Requião cria a Secretaria de Estado do Meio Ambiente e o IAP ; Instituto Ambiental do Paraná)); ele três vezes governador do Paraná e duas vezes senador da República, ( sempre pelo PMDB) como uma opção viável para concorrer à presidência do Brasil. De agora em diante tentaremos mostrar o que o PMDB perdeu nestas eleições sem propostas.


Portos no Brasil. O que o Brasil está perdendo? Está perdendo a soberania sobre os portos públicos.

Neste texto eu tomarei um pouco mais de cuidado. A acusação escrita nas entrelinhas é muito seria. Portos vocês sabem, são áreas que deveriam ser sempre consideradas como áreas de Segurança Nacional. Os portos podem garantir a saúde econômica de um país, e a Segurança Alimentar de um povo. Afora essas os portos tem outras funções, como embarque militar, escoamento populacional de emergência, garantir a soberania dos mares territoriais e nacional, etc e tal. Dessa maneira, esse gargalo de importação exportação devem, em nome da soberania brasileira, serem necessáriamente públicos.
Modernos, eficientes e públicos, e se possível também quardados pelas armas. O bloqueio dos portos pode, dependendo das circunstâncias sufocar um país. Vejam como a Bolivia e o Paraquai lutam para ter opções portuarias eficientes e economicamente viáveis.

Posto isso, queremos fazer uma denúncia das mais serias. Não citaremos as empresas envolvidas. Hoje alguns grupos estão construindo mega navios, alguns com calados superiores a quinze metros. Isso inviabiliza seu atracamento na maioria dos portos europeus, embora, hajam nas Américas alguns portos que possam receber navios desse calado. Ora , essas mesmas empresas estão construindo nas proximidades das froneiras europeias, em ilhas, portos de grandes calados, e isso resulta que esses grandes navios só poderão aportar neles. Não precisamos ser muito espertos para saber que isso obriga a que todas as cargas desse grandes navios se destinem a esse portos particulares. Esse grande navios, tornarão os fretes mais baratos, e aos poucos, num fenômeno parecido com os Shoppings que quebram os pequenos comerciantes do seu entorno, os grandes navios vão inviabilizar a navegação de pequeno e medio porte, as quais estarão condenadas apenas a fazer a cabotagem dessas ilhas privadas para os portos europeus. Ora vemos claramente uma estrutura de oligopolio em formação, principalmente no transporte de grãos. Resultado. Controle sobre a comida de homens e animais europeus. Procurem na Internet assuntos como grandes navios: maiores calados dos portos europeus; portos privados em alto mar. etc.
Os atuais candidatos à presidência do Brasil, falam em modernização dos portos, mas nenhum fala, como falava o Requião em garantir a estatização dos portos no seu status público, com operação público privada. O que veremos é a entrega dos portos Brasileiros a empresas estrangeiras, que melhorarão a infra-estrutura de exportação, não para o beneficio do povo, mas para o beneficio rápido desses mega conglomerados do mar, que induziram a passo de tartaruga o " desenvolvimento de uma elite de vendilhões da soberania nacional". Estou dizendo isso como um profeta do Apocalipse, porém, como pude observar nesses últimos sete anos as tendências do porto de Paranaguá e sua resistência ao domínio privado internacional, posso concluir com alguma segurança, veremos sim nossos portos serem vendidos, seja Serra, seja Dilma. Isso resultara no controle econômico de nossa soberania.

A terceira via que propunhamos era a garantia de PORTOS PÚBLICOS, modernos e eficientes, protegidos in loco, pela marinha Brasileira. Tolice minha? O tempo dirá, e vocês compreenderão o porque criminosamente deixamos sucatear nosso vasos de guerra. Os portos que exportam minérios e combustível, riquezas não renovàveis, nesse imenso Brasil, já estão sobre domínio de grupos privados. Também os de grãos. De que nacionalidade? Pesquisem, ou querem tudo mastigado. Só aprendam uma coisa, não são os cidadãos norte americanos os nosso principais inimigos silenciosos. Nosso inimigos também são norte americanos. Se eu mastigo para vocês, vocês não acreditarão.

Solução: Portos Públicos. Leiam a luta de Roberto Requião para manter os portos do Paraná nas mãos do poder público. A necessidade de escola de nivel superior de profissões portuarias e soberania. Luta que os vendilhões disseram não entender.Vejam o quanto em bilhões de dólares os portos do Paraná cresceram de 2003 a 2010. Falaremos sobre os portos do Paraná muitas vezes daqui em diante. Até as indústrias automotivas de São Paulo exportaram pelo Paraná. Quem sentirá a mudança? Mato Grosso do Sul, Paraquai, e o Paraná.

Hoje temos 11 Blogs, alguns podem ser acessados diretamente nessa página, clicando onde esta escrito, ACESSE CLICANDO ABAIXO, logo depois do Perfil, na margem esquerda. Muito obrigado pela visita.

Então vocês não acreditam?

O que o Brasil está perdendo?


(cabeçalho fixo em todos os textos de agora em diante)
Nosso Blog foi criado para lançar dentro do PMDB o nome de Roberto Requião, ex. deputado estadual, ex. prefeito de Curitiba, ex. secretario do Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano ( como era chamada sua secretaria em 1989, e em 1990, como governador, Requião cria a Secretaria de Estado do Meio Ambiente e o IAP ); três vezes governador do Paraná e duas vezes senador da República, ( sempre pelo PMDB) como uma opção viável para concorrer à presidência do Brasil. De agora em diante tentaremos mostrar o que o PMDB Nacional perdeu nestas eleições sem propostas e visão de conjunto.

A tempestade que assombra
seguem-se calmas astrais.
É necessario haver sombras,
para que a luz brilhe mais.
AMS.


Os sinais são evidentes. Você não acredita que o agro negócio de patentes de alimentos, de combustíveis renováveis, ou melhor de energia renovável, e munição estão de mãos dadas, você, então, ainda não entendeu nada.
O Departamento de Segurança Governamental dos EUA ( se assim se traduz) alerta que três grandes grupos econômicos estão comprando todas as fábricas ( compráveis) de munição para armas civis do planeta.
Nessa matéria abaixo da revista Exame, tirada da revista Exame de 31 de 1 de 2007 lemos que a Bunge dos transgênicos, empresa fundada pelo barão judeu- sionista ( aqui em 1890 o sionismo era entendido como movimento de formação do Estado ISRAELITA de Israel) Mauricio vom Hirsh ( ver para confirmar o autor judeu Hugo Schelesinger), EMPRESA de naciolidade holandesa-argentina, empresa hoje sediada nos EUA, é hoje dirigida pelo judeu de nacionalidade brasileira Alberto Waisser ( vejam no Google Fundação Santista, antiga Fundação Bunge - Conselho administrativo) tenta comprar a usina Vale do Rosário. Ora eu não estou inventando isso. Procurem no Google os vídeos sobre a venda de fábricas de munições civis para grupos econômicos, e veja quem são eles. Populações civis desarmadas, ou armadas mas sem munição estarão impedidas de reação. Votos eletrônicos sob os quais não podemos auditar resultados; controle sobre nossa comida; e em breve sobre a água, não porque vai faltar, mas em nome de sua preservação... meus amigos virá a sua privatização. A água terá dono privado. Vejam os filmes sobre a fumigação em grande altura, que matará sementes orgânicas, naturais, e deixará vivas as sementes patenteadas resistentes aos fomigamentos estudados em laboratórios. Os homens do planeta serão controlados pela fome. Vejam o filme Corporation de Mark Achbar.

Conspiração? Loucura do Tio Wallace? Realidade acontecendo? Leiam finalmente o pequeno livro: Empresa Brasileira de Agroenergia (EBA) edição de agosto de 2005.

Não não é só o Etanol, é também parte do projeto o domínio sobre os óleos combustíveis, do soja transgênico, do girasol transgênico, do milho transgênico, da mamona transgênica, do pinhão bravo, etc e tal. E os nosso agricultores cegos respondem : mas para os trangênicos temos financiamento. O que fazer?

Parte da solução estava na eleição de Roberto Requião.







Leiam Roleta Genética de Jeffrey M. Smitth.
Hoje temos 11 Blogs, alguns podem ser acessados diretamente nessa página, clicando onde esta escrito, ACESSE CLICANDO ABAIXO, logo depois do Perfil, na margem esquerda. Muito obrigado pela visita.

O que o Brasil esta perdendo?

Voltando ao rumo.

É ser semelhante à água
quem tudo aceita, sem medos,
e paciente, sem magoa,
vai destruindo rochedos.
AMS.




Nosso Blog foi criado para lançar dentro do PMDB o nome de Roberto Requião, ex. deputado estadual, ex. prefeito de Curitiba, ex. secretario do Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano ( como era chamada sua secretaria em 1989, e em 1990, como governador, Requião cria a Secretaria de Estado do Meio Ambiente e o IAP ); três vezes governador do Paraná e duas vezes senador da República, ( sempre pelo PMDB) como uma opção viável para concorrer à presidência do Brasil. De agora em diante tentaremos mostrar o que o PMDB perdeu nestas eleições sem propostas.

Transgênicos: Ninguém entre os políticos nacionais ( nem Dilma nem Serra) teve coragem de enfrentar as patentes sobre a comida. Projeto (parte das estratégias de um governo mundial, tal como as urnas eletronicas), que visa à posse e o controle econômico sobre a vida em primeiro lugar, e sobre os bio-combustíveis num segundo momento.

Somente Requião se posicionou diante desse fenômeno denunciado no mundo inteiro por pessoas que tem um mínimo de visão política.

O Paraná tentou proibir, foi derrotado pela lei federal do PT, mas mesmo assim por decreto num primeiro momento ( decreto de proibição de embarque) e por iniciativa da deputada Luciana Rafagnin aprovou a lei de rotulagem dos transgênicos, lei que infelizmente até a presente data não foi adequadamente fiscalizada.

Esse é um ponto importante que deveria interessar a todos que tenham a mínima consciência ecológica. ( asunto sequer ventilado pelos candidatos a presidência)

Os dez princípios defendidos pelo Governo Requião no Paraná:

1) É possível ter sementes e alimentos orgânicos, sadios, em grande quantidade para toda a população mundial, respeitando o meio ambiente, praticando uma agricultura saudável, sem depender de Transgênicos (OBS: a Transgenia não é melhoramento genético, é a inseminação de genes de espécies diferentes, incluindo genes do reino vegetal e animal, que não ocorrem na natureza). A fome existente no mundo segundo a FAO, não é decorrente da falta de alimentos, mas do modelo econômico concentrador da renda e das riquezas naturais que impede (criminosamente) muitas pessoas de terem acesso aos alimentos necessários para uma vida digna.
2) Com a patente sobre as sementes os agricultores perderão completamente o controle do uso das sementes e ficarão totalmente dependentes das empresas multinacionais (quase todas de capital Israelense, e isso não é anti-semitismo, é uma verdade que precisa ser dita).
3) O domínio da biotecnologia e o uso de transgênicos levarão a um processo de oligopólio em todo mundo com o domínio de oito grandes grupos econômicos.
4) Muitas sementes transgênicas possuem o componente “Terminator” que as esteriliza para a futura utilização de seus frutos como sementes. Isso obrigará os produtores a comprar desses oito grupos, a cada safra, ficando dependente da empresas e de seus insumos.
5) Cerca de 97% das sementes transgênicas existentes no mercado têm sua utilização e produtividade casada com o necessário uso de algum tipo de agrotóxico: Herbicidas, inseticidas etc., patenteado e sem os quais as sementes se tornam economicamente inviáveis.
6) Embora os métodos de biotecnologia (melhoramento Genético) possam ter benefícios, (a transgenia não é melhoramento genético) não há nenhuma prova que as sementes transgênicas, por si só sejam mais produtivas e mais adequadas à preservação da natureza do que as sementes melhoradas (cruzamento dos melhores exemplares da mesma espécie).
7) São inúmeras as provas e pesquisas que afirmam que as sementes transgênicas (cruzamento de espécies diferentes resultando em indivíduos geneticamente não existentes na natureza) resultantes das experiências genéticas desses oito grupos visam apenas aumentar suas taxas de lucros e controle alimentar do mundo, e de modo algum, melhorar o bem estar da população.
8) Não há nenhuma segurança sobre os efeitos causados para a saúde dos agricultores que convivem com essas sementes e como seus necessários insumos.
9) Não há nenhuma segurança sobre os efeitos ao meio ambiente, já que esses novos seres cridos em laboratório, que antes não existiam, agora existem provocando rupturas no equilíbrio da cadeia predadora.
10) Não há nenhuma segurança sobre a saúde das pessoas que os consomem.
Wallacereq@gmail.com.



Hoje temos 11 Blogs, alguns podem ser acessados diretamente nessa página, clicando onde esta escrito, ACESSE CLICANDO ABAIXO, logo depois do Perfil, na margem esquerda. Muito obrigado pela visita.

Nosso texto mais lido.

Símbolo do Paraná é o texto mais lido nesse Blog. Nos honra muito pois é uma homenagem a minha tia Argentina de Mello e Silva, poetiza e funcionaria da Casa da Moeda, mulher silenciosa e introspectiva que deixou três livros, publicados pelo Centro Feminino de Cultura, revelando suas "Quadrinhas" o seu estilo preferido.
Pelo que vejo não sou só eu que gosto da métrica de sua obra.
Em nome de minha tia, já há muito falecida , eu vos agradeço.

A maior ambição, tamanha,
que não distigue valores,
é querer galgar montanha,
sem ver que no chão há flores!

A morte os homens reduz
a sombras vazias, quietas.
Só ficam rastros de luz
dos santos e dos poetas.

Não faço trovas somente
em pensamentos dispersos.
A trova é a alma da gente
na rima de quatro versos.
AMS.

Hoje temos 11 Blogs, alguns podem ser acessados diretamente nessa página, clicando onde esta escrito, ACESSE CLICANDO ABAIXO, logo depois do Perfil, na margem esquerda. Muito obrigado pela visita.

Site do IPEA faz propaganda de Serra.

Entrei no site oficial do IPEA para fazer a inscrição no Simposio sobre o Desenvolvimento do Brasil, e vejo uma tarja de noticias da Agência Brasil fazemdo propaganda do Serra num Site Oficial do Governo PT. Dá para entender? É por esses e outros motivos que vou anular meu voto.


Hoje temos 11 Blogs, alguns podem ser acessados diretamente nessa página, clicando onde esta escrito, ACESSE CLICANDO ABAIXO, logo depois do Perfil, na margem esquerda. Muito obrigado pela visita.

sábado, 23 de outubro de 2010

O Estado Laico.

O Estado Laico.
No dia de nosso aniversário queremos ofertar aos nossos leitores esse presente. O Estado Laico.
Certamente você sabe o que quer dizer Laico. Não? Bem, laico, ou laicismo é a forma erudita da palavra Leigo, e laicismo se refere a doutrina dos que defendem um Estado Leigo. Ora, leigo aqui não significa o que o senso comum chama de leigo, ou seja, uma pessoa despreparada, ou desinformada de algum assunto. Leigo, ou laico, aqui significa sem religião. Alguns autores usam laico como sinônimo de civil, opondo-se a religioso, ou clerical.
Se você já entendeu o laicismo é uma doutrina anticristã. Como? Você não entendeu? Vou explicar. Laicizar, dirá um bom dicionário, é eliminar qualquer principio de caráter religioso, ou seja, laicizar as instituições, e o governo de um país, significa retirar de um país a sua influencia religiosa.
Eu recebi um E-mail que dizia que o Estado Laico era uma conquista do protestantismo. Bobagem das grandes. A separação da Igreja e Estado, e seus conflitos é bem anterior ao surgimento do protestantismo, e diz respeito às investiduras leigas e ao Cesaropapismo, ao tempo do Império Romano. Mas o caso é mais profundo do que isso. Na verdade o Estado Laico é anticlerical ou anti-católico. Israel por exemplo não é um Estado Laico, ele é na verdade um Estado profundamente comprometido com a religião israelita. Os Estados Islâmicos não são Estados Laicos, e são fundamentados na religião muçulmana. Existem Estados Budistas, ou Estados Protestantes como a Inglaterra, ONDE A RAINHA é chefe de Estado e da Igreja Anglicana. Nenhum desses Estados quer ou propõem a laicização. A laicização só se deseja quando um país é cristão católico. ( Ja notaram?)
Num certo sentido, até os países comunistas não são laicos, pois fazem de sua doutrina judia marxista, uma religião de ESTADO.
Veja você: Se tomamos a definição mais clássica e mais aceita de Estado, ou seja: “Estado é um povo social, política e juridicamente organizado, que dispondo de uma estrutura administrativa e de um governo próprio tem soberania sobre determinado território” podemos entender o que se segue.
Ora, sendo assim, quando falamos em povo falamos em pessoas, como seus costumes, sua língua seus valores e, portanto sua religião e convicções. Numa democracia as maiorias elegem seus representantes, e, portanto, as maiorias religiosas devem sim eleger seus representantes e fazer valer seus princípios, no nosso caso, os princípios cristãos. Somos maioria católica, e respeitado os princípios democráticos das maiorias o Estado Brasileiro deveria declarar-se sim Estado de Confissão Católica. Ora um povo organizado social, política e juridicamente esta organizado sob que princípios? No nosso caso do Brasil sob os princípios cristãos que devem ou deveriam reger as estruturas administrativas e eleger um governo próprio, para termos a soberania cristã sobre um território. Um Estado Cristão reflete a cultura e os valores de um povo cristão, assim como um Estado Israelita reflete os valores do povo e da religião israelita. Isso não quer dizer que a Igreja e o Clero devam dirigir o Governo, sua missão é outra, mas quer dizer que a maioria Católica deve exigir o respeito aos seus valores, e aos fundamentos da sociedade cristã. Ora podemos ter partidos com idéias antagônicas disputando eleições, mas não podemos admitir maiorias religiosas disputando eleições?
Então porque uma sociedade comunista pode defender com a vida a doutrina econômica do judeu Marx como fundamento do Estado Comunista e nós não podemos reivindicar a doutrina do Judeu Jesus Cristo como fundamento do Estado Brasileiro? Qual o problema? O problema é que somos católicos, e isso todos os inimigos da Igreja (assembléia, povo) fundada por Jesus Cristo sobre Pedro, não querem ver e admitir. Assim o laicismo ou laicização da sociedade, eliminando e exigindo o fim de seus princípios (morais cristãos) e religiosos mostra-se como flagrante atitude e movimento anticristão e anticlerical.
Quando se retiram os símbolos do cristianismo das repartições públicas como pressão de evangélicos que se dizem defensores do Estado Laico, nada mais fazem do que restringir a Fé Católica da maioria do povo brasileiro.
Na verdade o Laicismo prepara o país para uma sociedade sem Fé, sem Cristo, sem moral cristã. Mais que isso, abdicamos dos valores de Deus e damos ao “Estado Leigo” muitas vezes marxista, poderes, sem valores e sem justiça, como se fora ele, o Estado, o Criador dos Homens e da Justiça. O Estado é criação dos homens. Todavia Deus não é criação dos homens, e os homens não são criação de si mesmos.
Escrevi “Estado Laico”, vocês devem ter notado, entre aspas porque Estado Laico é sinônimo de povo “ordenado e organizado” sem Fé. Estado Laico é o Estado Anti Cristo. É o Estado que renega Cristo. E quem renega Cristo, renega seus valores e sua Igreja. E quem renega Cristo é anticristo. Simples não é?
Estado Laico é uma falácia.
Presente de aniversário para vocês.
Compreenda quem pode entender.
wallacereq@gmail.com



Hoje temos 11 Blogs, alguns podem ser acessados diretamente nessa página, clicando onde esta escrito, ACESSE CLICANDO ABAIXO, logo depois do Perfil, na margem esquerda. Muito obrigado pela visita.

Parabés para voce. muitos anos de vida... etc. e tal.

Estamos fazendo aniversário, que tal?

Estamos fazendo aniversário.

Parabéns para você que tem nos acompanhado.


Hoje temos 11 Blogs, alguns podem ser acessados diretamente nessa página, clicando onde esta escrito, ACESSE CLICANDO ABAIXO, logo depois do Perfil, na margem esquerda. Muito obrigado pela visita.

Estamos fazendo aniversário.

Parabéns para você.

Nova postagem do Grupo de Estudos G 23 ( Curitiba Paraná Brazil)Conheça o G23 Presidente

Estamos fazendo aniversário.

Parabéns para você.

Nova postagem do Grupo de Estudos G 23 ( Curitiba Paraná Brazil)Conheça o G23 Presidente

Parabéns aos leitores

Estamos fazendo aniversário, Grupo 23 de Outubro.


Wallacereq@gmail.com

domingo, 17 de outubro de 2010

Por que você esta tão angustiado? Já decidiram por você, relaxe!

Hoje temos 11 Blogs, alguns podem ser acessados diretamente nessa página, clicando onde esta escrito, ACESSE CLICANDO ABAIXO, logo depois do Perfil, na margem esquerda. Muito obrigado pela visita. video

sábado, 16 de outubro de 2010

A minha ecologia.

A minha ecologia.
Penso que os ecologistas estão deformando o conceito da ciência ecológica. Veja você: se desconsiderarmos o que o homem faz, pensa e cria, e apenas considerarmos o ato de comer para a manutenção da vida individual teremos diante dos olhos um quadro dos mais cruéis. Ao comer animais, vegetais e minerais e transformar isso que é comido em dejetos fétido e pastoso, estamos diante de uma atitude predadora, destruidora, mortal e antiecológica no conceito da maioria dos ecologistas de final de semana. No entanto essa é uma lei natural da espécie humana.
Olhe para o seu computador! De onde vieram essas maravilhas eletrônicas? Do subsolo quase todas. Olhe para a mesa de seu computador, feita de madeira provavelmente, como as portas de sua casa, o madeirame do telhado, o piso, o teto, a caixaria do concreto armado, seus moveis, sua cama, tudo veio do corte de árvores. De que é feita a sua casa? De tijolos? De onde eles vieram? Da argila, do subsolo ou superfície, mas foram queimados em olarias no calor de fornos alimentados com carvão vegetal. Olhe para os vidros de sua janela, de onde eles vieram? Do potássio, a soda, da sílica, do calor altíssimo o que resulta em minas e enormes buracos no solo. Mas e a energia que chega ao seu computador? Viaja através de fios de cobre, das minas do Chile e Peru. O mundo inteiro se eletrificou graças ao cobre do Chile e do Peru, ate moedas de nações estrangeiras foram feitas com aquele metal sul americano arrancado das entranhas das montanhas.
E do que são feitos os geradores nas hidroelétricas? De ligas metálicas, como as bicicletas, navios, aviões, automóveis, tratores, submarinos, antenas, panelas e utensílios domésticos pontes, trilhos, trens, bondes, metrôs, postes, torres eólicas, ad infinitun objectun. Quanto buraco os homens fizeram e quantas coisas criaram. Quantos ares queimaram, quantos gases emitiram, quantos erros cometeram, quantas vidas destruíram (e agora querem matar os próprios filhos pelo aborto apenas para não ter responsabilidade no ter relações sexuais) E essas coisas tiradas do solo deixaram o planeta? Não elas voltaram ao planeta repetindo a lei do pai da química Lavoisier: “Na Natureza nada se cria, nada se perde, tudo se transforma”.
Então o que é a ecologia? É a ciência do equilíbrio do entorno, do meio onde vivemos nada mais do que isso. È a ciência da harmonia. Não é a ciência da proibição, mas a ciência que nos mostra o que devemos fazer para equilibrar o meio onde vivemos. Nós derrubamos as árvores numa velocidade muito maior do que as plantamos. Nós cavamos a terra, e não tapamos os buracos, nem com o lixo que produzimos. Nós matamos os animais silvestres, e nunca nos preocupamos com facilitar-lhes a reprodução. Nós comemos de frutos silvestres e não nos preocupamos com a destinação inteligente de suas sementes. Nós olhamos a s coisas pela ótica do valor econômico. Prova disso é que o ar, o mais necessário elemento para a manutenção da vida, muito mais importante que a água, não é lembrado, porque esta fora do comercio, então nos abusamos dele porque não tem valor econômico (pressuposto falso).
A ecologia não é neurose, mas é educação proativa para harmonizar os homens entre si, e os homens com as suas relações com as coisas e os seres que convivem com ele no meio que o cerca. A ecologia é, portanto uma ciência moral, pois os valores aceitos são os valores que servem de freio e incentivo para as ações humanas. A moral regula o convívio entre os homens, o convívio harmônico entre os homens regula o seu estar Bem com o mundo, com o ambiente em sua volta.
Então eu volto, ao começo dos meus textos quando eu dizia que a verdadeira ecologia é o temor, o respeito e o amor as leis de Deus, que harmonizam o homem com o mundo que o cerca. Amar a Deus, sempre foi à ciência ecológica, sempre foi a ciência da Vida, sempre foi a ciência do amor ao próximo e à mãe terra e ao pai celeste.
Nuca os Mandamentos divinos poderão ser caluniados, pois foi a sua desobediência irresponsável que levou em todos os momentos da história da humanidade aos homens a falsa interpretação dos fatos e a tomada de atitudes destruidoras por despotismo imperialista de uns sobre os outros e dos homens sobre o meio que o cerca.
O universo é imenso. Sementes humanas viajarão o espaço adormecido e fecundado, e irão fertilizar planetas longínquos. Tenho pensado no porque em dado momento alguns povos preferiram os desertos ermos e secos ao invés das florestas úmidas e cheias de vida? Parece, e é possível que não tenha verdadeiro fundamento a minha suposição, que os homens se refugiaram das feras, e de outro tipo de homem, nos desertos. Pois os homens com sua ciência e criatividade e solidariedade social podem sobreviver em regiões secas e pobres em alimentação vegetal, mas os outros animais, com raras exceções não conseguem ali viver. Os desertos podem ter sido o refugio dos homens contra seus predadores cruéis. Talvez isolados nos desertos, alguns homens tenham percebido na solidão e dependência à vida limite as leis que Deus os impunha e revelava, os colocando em contacto constante com a importância real da vida minimizada pela ausência de fartura criando uma relação de respeito entre o home e seu meio, o que não acontece em nossos dias. Não se trata, portanto de voltar no tempo em busca de vivermos como selvagens, pois basta o homem abrir sua boca, para todo o ciclo de mudança ao meio físico recomeçar. A ecologia que o mundo espera é a ciência que nos abra os olhos para nossas relações com o mundo físico, e nele, como os homens que conosco convivem. A ecologia é uma ciência da alma humana, é uma ciência do mundo moral. Pois as relações do homem partem do seu interior balizado pela moral para o exterior em relação ao próximo, ao meio.





Hoje temos 11 Blogs, alguns podem ser acessados diretamente nessa página, clicando onde esta escrito, ACESSE CLICANDO ABAIXO, logo depois do Perfil, na margem esquerda. Muito obrigado pela visita.

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

O Messias anti-semita segundo Lucas e Paulo.

O Messias anti-semita.
Todos sabem que Jesus Cristo é o Messias prometido a Israel. Fixe nessa idéia. E todos sabem ou deveriam saber que os Judeus teimosamente negam esse fato.
Pois bem, outro dia alguém me perguntou se eu era judeu. Respondi jocosamente, sou um bom samaritano. Quem puder entender entenda.
Na verdade sou católico. Como tenho um filho com uma mulher Judia, apreendi muito, não tudo, sobre o judaísmo. A principal observação que fiz nestes anos todos de convívio com judeus é a confirmação de que esse povo é mestre na dissimulação e na transferência de culpa. Ora isso diz respeito a uma atitude psicológica fruto da cultura de um povo. A transferência de culpa resultou na indústria do anti-semitismo, e a dissimulação resultou na “invisibilidade” objetiva do judeu no mundo econômico.
Hoje pela manhã ouvindo um texto de Jesus Cristo, ele próprio Judeu, espantei-me com o seu anti-semitismo, isto é, se considerarmos que toda crítica, ou toda reprimenda feita aos judeus é considerada por eles com injustificada perseguição, e lhes dá, o automático direito de represaria e perseguição ideológica, pois assim são e foram criados.
Quero reproduzir dois textos bíblicos para a reflexão de todos.
Lucas 11-44 e seguintes.
Ai de vós, que sois como sepulcros (túmulos bonitos por fora mais cheios de podridão por dentro, mas que no caso são dissimulados) que não aparecem e sobre os quais os homens caminham sem o saber (...)
Ai também de vós doutores da lei (os mestres Judeus) que carregais os homens com pesos, que não podem levar, mas vós mesmos nem sequer com um dedo vosso tocais os fardos.
Ai de vós que edificai sepulturas para os profetas que vossos pais (hebreus) mataram; Vos servis assim de testemunhas das obras de vossos pais, e as aprovais, porque eles na verdade os mataram; mas vós lhes edificais os sepulcros. Por isso também disse a sabedoria de Deus: Enviar-lhes-ei profetas e apóstolos, mas eles (os judeus) darão a morte a uns, e perseguirão a outros.
Para que a tua geração (judeus) se peça conta do sangue de todos os profetas derramados desde a criação do mundo, desde o sangue de Abel ate o sangue de Zacarias, que foi assassinado entre o altar e o Templo. Sim vos declaro que se pedirá conta a essa geração (de judeus).
Ai de vós doutores da Lei! Que tomastes as chaves da ciência, e vós mesmos não entrastes, e impedistes aos que vinham para entrar.
Depois que Jesus saiu dali, os escribas (judeus) e Fariseus (da casta Israelita) começaram a importuná-lo fortemente e a persegui-lo com muitas perguntas armando-lhe dessa maneira ciladas, e procurando surpreende-lo nalguma palavra de sua boca.

Interessante esse texto foi escrito por São Lucas, de origem Grega, o que não quer dizer que não fosse judeu, pois Paulo, judeu era cidadão romano. Ora dirão os Judeus, esta palavra não tem validade para as nossas tradições, pois fazem parte dos Evangelhos, escrituras cristãs. Ora mas os Evangelhos contam a história de Jesus o judeu Messias.
Então transcreverei mais essas poucas palavras de Carta aos Efésios, escrita pelo discípulo do Rabino Gamaliel, este hebreu legítimo, fiel as tradições farisaicas e filho de hebreus, São Paulo.
Efésios 2-11-22.
Lembrai-vos, pois que outrora vos os gentios (goíns, góis, goes) por nascimento- que sois chamados incircuncisos por aqueles que se dizem circuncidados, os que levam na carne a circuncisão por mãos humanas (...). Lembrai-vos que naquele tempo estáveis alheios às alianças, sem esperança da promessa e sem Deus nesse mundo. Mas em Jesus Cristo, vos que estáveis longe agora vos aproximastes pelo seu sangue (...) Porque ele é a nossa Paz, ele que de dois povos fez um só, destruindo o muro de inimizade que os separava (ah! murinho de Israel) (...) abolindo na própria carne a Lei, os preceitos e as prescrições. Deste modo, ele queria fazer em si mesmo dos dois povos uma única humanidade nova pelo restabelecimento da paz e reconciliados ambos com Deus reunido num só corpo pela virtude da cruz aniquilando nela a inimizade...
Já não são hospedes nem peregrinos, mas são concidadãos dos santos e membros da família de Deus, edificados sobre os apóstolos (judeus) e os profetas como fundamento sendo o próprio Cristo Jesus (judeu) a pedra angular.
Eu acho lindo esse texto universalista da lavra de Paulo o Hebreu, a princípio perseguidor dos judeus cristãos ou como querem outros aos cristãos étnicos.
E continua bem adiante: Não há mais que um só Senhor, uma só fé, um só batismo. Há um só Deus pai de todos (de todos mesmo), que esta acima de todos, (que age) por todos e em todos habita (Efésios 4-5.6)
Wallacereq@gmail.com

अ वोज दो पावो नो दिया दो प्रोफेस्सर.

No dia do Professor, a voz do Povo.
Voz do Povo.
“O verdadeiro professor defende os alunos de sua própria influência”
Amos Alcott.
Quando eu trabalhei na Câmara Federal em Brasília, 15 anos atrás, já se discutia e se votava a questão do Aborto e do Homossensualismo ( homossexualismo não existe)
O que me perturba a alma é a instrumentalização política desse tema em vésperas de eleição. Fazem de conta que um partido apóia um lado e outro não apóia e essa não é a verdade. A verdade é que nem um nem o outro está verdadeiramente preocupado com a saúde moral do povo brasileiro. Se não se preocupam com a saúde física das pessoas, muito menos se preocuparão com a saúde mental e moral do povo. A única preocupação ao se discutir esses temas importantes e decisivos é a descoberta de que eles podem determinar o voto do eleitorado. Porém nestes últimos 15 anos nenhum deputado federal do PSDB, ou senador, ou do PT ou de outro partido dedicou seu mandato para a defesa ou ataque desse tema, verdadeiramente se posicionou moralmente diante desses fatos morais com conseqüências marcantes na história do país e consequencias espirituais irremediáveis. Por trás dessa discutição habita o apego ao poder, ao dinheiro e aos grandes negócios públicos. Nada mais. Não pensem que todo petista é simpatizante do homossensualismo, ou favorável ao aborto, nem que todos os membros do PSDB são conservadores ( Serra ainda ontem se declarou favorável ao hossensualismo na esperança de ganhar os votos dos simpatizantes), muito pelo contrário, como as bases socialistas são as mesmas, os erros morais são os mesmos, todos são via de regra favoráveis ao aborto, ao “casamento” de juntas humanas do mesmo sexo, e ao estado laico e pagão. Não se deixem enganar.

Meus amigos eu já fiz uma escolha e já votei. O candidato escolhido por mim não se elegeu. Assim sendo eu não me sinto obrigado a fazer uma nova escolha, e pior, votar em candidatos que não me representam. Não; moralmente eu já votei, cumpri meu dever de cidadão, não me sinto à vontade diante da obrigação de negar minhas convicções e a minha escolha inicial.
Ou seja, considero que meu voto já foi dado, e como o candidato escolhido por mim já não concorre, não darei outro voto. Sinto-me uma marionete. Não me sinto capaz de liderar opiniões. Portanto deixo ao povo a sua voz. Se o aborto vier, se o homossexualismo dominar, se os pedágios proliferarem pelo Brasil inteiro, se vier o pedágio Urbano (ora o estacionamento pago edm via publica já é uma realidade, nada custa impor a rodagem paga em via pública), se as tarifas públicas explodirem, se os ricos se tornarem ainda mais ricos, se cada dia os homens trabalhadores, simples e humildes forem vilipendiados e os encarcerados a cada dia “ganharem mais e mais direitos” (dizem que receberão dos que trabalham honestamente mais de um salário mínimo por filho menor de idade que tenham) a culpa é única e exclusivamente daqueles que se omitiram diante de tais fatos, fossem de que partido fossem, cegos que estiveram todos pelas obras ($$$$$$) públicas e pela propaganda manipuladora.
Onde estavam os nossos representantes quando esses assuntos vieram a plenário? Pensando em suas reeleições? Obedientes às suas maçonarias? Apegados as cartilhas dos partidos. E o Povo? Dirigido como gado pelas televisões sem reflexão ou critica? Hipnotizados pelo “Grande Irmão”?
Anularei o segundo turno porque já votei no primeiro. Sou homem de uma única escolha. Que cada um, descida segundo as suas convicções. Não acho que Dilma ou Serra mereçam o voto do povo brasileiro. Mas se o povo julga que são merecedores, jamais reclamem diante de Deus. Como dizia meu velho e sábio pai: NA DÚVIDA NÂO ULTRAPASSE! Estamos caminhando na neblina da história brasileira. O Lula fez um acordo com Temer e impediu de termos uma terceira via que era defendida pelo Grupo 23 de Outubro. Despoticamente impôs a sua candidata aos militantes do PT. Todos esqueceram, todavia, que oito anos atrás o Brasil se encaminhava para uma revolta civil sem precedentes causada pela ganância incontida, do PL, PSDB, PFL e hoje, em nome de que, queremos a volta desses tiranos serviçais do capitalismo internacional? Será diferente com a Dilma? Os dois candidatos não têm palavra. Os dois se contradizem em diversos filmes disponíveis na Internet. Nenhum está verdadeiramente preocupado com a saúde mental e moral do povo brasileiro, ou quanto ao seu destino espiritual. Dois dias depois de definidas as eleições já ninguem mais tocará nestes assuntos. Todos se calarão. Para murmurarem baixinho.
Que tal, se pela maioria absoluta de votos nulos nós anulássemos essa eleição? Seria interessante não é mesmo, afinal quem manda o povo, ou...? Eu creio firmemente que é DEUS. Mas não se deixem influenciar cegamente.
Eu não lavo as mãos, apenas já fiz a minha escolha no primeiro voto. Quando o meu partido não me consulta me desobriga de segui-lo cegamente.
wallacereq@gmail.com





Wallacereq@gmail.com

No dia do Professor, a voz do Povo.

Voz do Povo.
“O verdadeiro professor defende os alunos de sua própria influência”
Amos Alcott.
Quando eu trabalhei na Câmara Federal em Brasília, 15 anos atrás, já se discutia e se votava a questão do Aborto e do Homossensualismo ( homossexualismo não existe)
O que me perturba a alma é a instrumentalização política desse tema em vésperas de eleição. Fazem de conta que um partido apóia um lado e outro não apóia e essa não é a verdade. A verdade é que nem um nem o outro está verdadeiramente preocupado com a saúde moral do povo brasileiro. Se não se preocupam com a saúde física das pessoas, muito menos se preocuparão com a saúde mental e moral do povo. A única preocupação ao se discutir esses temas importantes e decisivos é a descoberta de que eles podem determinar o voto do eleitorado. Porém nestes últimos 15 anos nenhum deputado federal do PSDB, ou senador, ou do PT ou de outro partido dedicou seu mandato para a defesa ou ataque desse tema, e verdadeiramente se posicionou moralmente diante desses fatos morais com conseqüências marcantes na história do país e consequencias espirituais irremediáveis. Por trás dessa discutição habita o apego ao poder, ao dinheiro e aos grandes negócios públicos. Nada mais. Não pensem que todo petista é simpatizante do homossensualismo, ou favorável ao aborto, nem que todos os membros do PSDB são conservadores ( Serra ainda ontem se declarou favorável ao hossensualismo na esperança de ganhar os votos dos simpatizantes), muito pelo contrário, como as bases socialistas são as mesmas, os erros morais são os mesmos, todos são via de regra favoráveis ao aborto, ao “casamento” de juntas humanas do mesmo sexo, e ao estado laico e pagão. Não se deixem enganar.

Meus amigos eu já fiz uma escolha e já votei. O candidato escolhido por mim não se elegeu. Assim sendo eu não me sinto obrigado a fazer uma nova escolha, e pior, votar em candidatos que não me representam. Não; moralmente eu já votei, cumpri meu dever de cidadão, não me sinto à vontade diante da obrigação de negar minhas convicções e a minha escolha inicial.
Ou seja, considero que meu voto já foi dado, e como o candidato escolhido por mim já não concorre, não darei outro voto. Sinto-me uma marionete. Não me sinto capaz de liderar opiniões. Portanto deixo ao povo a sua voz. Se o aborto vier, se o homossensualismo dominar, se os pedágios proliferarem pelo Brasil inteiro, se vier o pedágio Urbano (ora o estacionamento pago edm via publica já é uma realidade, nada custa impor a rodagem paga em via pública), se as tarifas públicas explodirem, se os ricos se tornarem ainda mais ricos, se cada dia os homens trabalhadores, simples e humildes forem vilipendiados e os encarcerados a cada dia “ganharem mais e mais direitos” (dizem que receberão dos que trabalham honestamente mais de um salário mínimo por filho menor de idade que tenham) a culpa é única e exclusivamente daqueles que se omitiram diante de tais fatos, fossem de que partido fossem, cegos que estiveram todos pelas obras ($$$$$$) públicas e pela propaganda manipuladora.
Onde estavam os nossos representantes quando esses assuntos vieram a plenário? Pensando em suas reeleições? Obedientes às suas maçonarias? Apegados as cartilhas dos partidos. E o Povo? Dirigido como gado pelas televisões sem reflexão ou critica? Hipnotizados pelo “Grande Irmão”?
Anularei o segundo turno porque já votei no primeiro. Sou homem de uma única escolha. Que cada um, descida segundo as suas convicções. Não acho que Dilma ou Serra mereçam o voto do povo brasileiro. Mas se o povo julga que são merecedores, jamais reclamem diante de Deus. Como dizia meu velho e sábio pai: NA DÚVIDA NÂO ULTRAPASSE! Estamos caminhando na neblina da história brasileira. O Lula fez um acordo com Temer e impediu de termos uma terceira via que era defendida pelo Grupo 23 de Outubro. Despoticamente impôs a sua candidata aos militantes do PT. Todos esqueceram, todavia, que oito anos atrás o Brasil se encaminhava para uma revolta civil sem precedentes causada pela ganância incontida, do PL, PSDB, PFL e hoje, em nome de que, queremos a volta desses tiranos serviçais do capitalismo internacional? Será diferente com a Dilma? Os dois candidatos não têm palavra. Os dois se contradizem em diversos filmes disponíveis na Internet. Nenhum está verdadeiramente preocupado com a saúde mental e moral do povo brasileiro, ou quanto ao seu destino espiritual. Dois dias depois de definidas as eleições já ninguem mais tocará nestes assuntos. Todos se calarão. Para murmurarem baixinho.
Que tal, se pela maioria absoluta de votos nulos nós anulássemos essa eleição? Seria interessante não é mesmo, afinal quem manda o povo, ou...? Eu creio firmemente que é DEUS. Mas não se deixem influenciar cegamente.
Eu não lavo as mãos, apenas já fiz a minha escolha no primeiro voto. Quando o meu partido não me consulta me desobriga de segui-lo cegamente.
wallacereq@gmail.com





Hoje temos 11 Blogs, alguns podem ser acessados diretamente nessa página, clicando onde esta escrito, ACESSE CLICANDO ABAIXO, logo depois do Perfil, na margem esquerda. Muito obrigado pela visita.

Que pena!

Vocês lerão um comentário anônimo, não sei se de homem ou mulher, mas é o típico comentário que quase me faz desistir.
Antes de ler as palavras do comentário, pense no povo Hebreu caminhando quarentas anos no deserto? Pense no sofrimento de Jesus Cristo na Cruz. Vejam que é uma ilusão a vida sem sofrimento, sem contradições, se contrariedades. Pense em Maria abortando Nosso Senhor para lhe evitar os sofrimentos futuros. Pense no povo hebreu cometendo um suicídio coletivo desesperados diante de tamanho sofrimento, fome, sede, desorientação. As duas atitudes impediriam o nascimento do REDENTOR. Ora quantas ideologias quiseram acabar com seus problemas exterminando seus inimigos. Quantas vezes meu Deus isso ocorreu nessa humanidade cruel? Quantos nasceram na fome? Quantos na doença? Quantos na prisão? Quantos no exílio? Quantos nas ruas ou entre as feras dos caminhos em uma humanidade remota? Quantos aleijados? Quantos nasceram entre leprosos e sobreviveram? A VIDA IMPEROU.

Já quiseram matar os filhos dos pobres no Brasil ( Aliança para o Progresso que oferecia leite com esterilizantes) filhos de negros na África pela contaminação criminosa pela AIDS, Judeus, durante a guerra, árabes por Israel, católicos pelos comunistas, etc. e tal. Dividir o que temos: Jamais.

Aí o comentário ao texto "Uma verdade matinal".
"Oi Tio tem milhões de Crianças no mundo que neste exato momento não tem nehuma sementinha de Kiwi para comer qual será que dói mais? Um aborto ou uma vida toda dia após dia passando fome pense nisso".

Se os feijões soubessem, assim como os porcos e galinhas, que iriam acabar no bucho dos homens, acho que eles abortariam seus filhos, para matar os homens de fome, não é mesmo, meu ou minha prezada leitora(or).

wallacereq@gmail.com
Hoje temos 11 Blogs, alguns podem ser acessados diretamente nessa página, clicando onde esta escrito, ACESSE CLICANDO ABAIXO, logo depois do Perfil, na margem esquerda. Muito obrigado pela visita.

quarta-feira, 13 de outubro de 2010

O desencanto de Rui Nogueira.

Vivemos uma hora de desencantos.
Basta um pingo de bom senso para ao menos entreabrir os envoltórios em que as propagandas escondem as realidades, para aflorar o quanto estamos sem expectativas e opções.
Há os desencantos das muitas promessas quase sempre realizadas apenas em propagandas, mas podemos observar a realidade:
As máquinas tomando os postos de trabalho, a mecanização enxotando os trabalhadores até dos empregos ruins, sacrificados, porém sem apresentar alternativas de sobrevivência. Vão todos para o desespero nas periferias das cidades. Como criar os filhos com dignidade? Se não há o "di cume", há violência.
Que luta sobreviver com a conta de energia mais cara do mundo; escolas sem professores, com alunos aprovados "S-P" (oficialmente aprovado sem professor); o Sistema Único de Saúde dividido em frações criadas para o interesse político: as importações crescem e engolem os empregos dos brasileiros. Isenções para os estranhos e impostos para nós; água, o bem essencial à vida, explorada com corrupção, tarifas elevadas e exclusão por concessões para estrangeiros. Os principais minérios exportados são vendidos, uma tonelada, a preços menores do que um décimo do preço da banana e com isenção de impostos. As estradas de ferro, sem integração, apenas transportam passageiros urbanos. Portos privatizados sem navios brasileiros e desempregando os nossos marinheiros. Extrema falta de atenção com as nossas faculdades e a pesquisa nacional. Somos invadidos culturalmente e não defendem a nossa língua e a nossa cultura. Somos distraídos com futebol, bunda, TV e uma avalanche de futilidades e até imbecilidades nos nossos meios de comunicação.
Nessas circunstâncias, eleição não serve para discutir a melhor gestão para o nosso país. Tudo está resumido na propaganda para empalmar o governo e não se consegue perceber linhas de idealismo e construção de soluções. Há apenas repetições ao infinito de frases motes. Propaganda.
É uma tristeza triste, um desencanto, o perceber a realidade encoberta pela propaganda e não encontrar expectativas ou opções que se possam endossar com alma. Propaganda só induz consumo e cria a "moda" de votar no "artista" mais propagado.



Hoje temos 11 Blogs, alguns podem ser acessados diretamente nessa página, clicando onde esta escrito, ACESSE CLICANDO ABAIXO, logo depois do Perfil, na margem esquerda. Muito obrigado pela visita.

terça-feira, 12 de outubro de 2010

O pires da verdade matinal.


O pires da verdade matinal.
Escrevo este texto para as brasileiras no dia das crianças e no dia de Nossa Senhora Aparecida.
60% das populações brasileiras são constituídas de mulheres, e via da regra elas são mais inteligentes que os homens, principalmente quando encaram os problemas que digam respeito aos mistérios da vida e sua manutenção.
Pois bem, quando eu era criança, dividíamos a vizinhança com uma pobre cerca de madeira. Aos fundos de minha casa, dando frente para outra rua vivia uma família de poloneses. Eu costumava observar uma velhinha plantando o seu quintal e me admirava das grandes melancias, abóboras, chuchus e hortaliças que ela, aparentemente sem esforço colhia todos os anos. Quando ela me via, dizia: Garoto não jogue fora as suas sementinhas.
Somente hoje, já bem maduro entendi todo o alcance dos ditos daquela sábia e experiente mulher.
Veja você esta imagem de um pires com as sementes oriundas de apenas uma refeição matinal. Sementes de frutos colhidas no quintal. Você, mulher, verá semente de abacate, dezenas de sementes de pimentão, de cereja, de café, de laranja, e centenas de minúsculas sementes de Kiwi (ainda no fruto). Ora, isso existe no quintal de minha casa apenas porque eu ao invés de comê-las as lancei sobre o solo despreocupadamente, sem ao menos me curvar para cavar. Apenas dei uma chance a elas de realizaram a missão formidável que Deus as deu, a de reproduzirem as suas espécies.
Se estas são as sobras de semente de uma única refeição, de uma única pessoa, em dias não tão fartos, imaginem uma a refeição de cinco pessoas em dias fartos de verão.
Por esse motivo queridas senhoras, um mínimo de cuidado com as sementes, separando-as do lixo, e dando a elas uma oportunidade, ( não interpretem mal) em casa, na casa da vizinha, nos canteiros das ruas, nos terrenos baldios, nos parques e praças, nas chácaras ou fazendas, e nós brasileiros, muito dificilmente passaremos fome. Teremos mais saúde. Mais vida. Se eu as tivesse jogado no bucho ou na acidez do lixo eu as teria matado.
Vejam essa verdade: em um pires com as sobras de uma refeição matinal eu teria matado 321 sementes.( brincadeira, eu não contei)
As crianças que festejamos nessa data são frutos das sementes que não jogamos fora.
Sabia mulher polonesa. defensora da VIDA. Leiam na Bíblia a parábola das sementes.
wallacereq@gmail.com

MORAL: a grandeza do homem não está em matar e destruir (ilusão do poder dominador), mas em plantar e transmitir a Vida.


Hoje temos 11 Blogs, alguns podem ser acessados diretamente nessa página, clicando onde esta escrito, ACESSE CLICANDO ABAIXO, logo depois do Perfil, na margem esquerda. Muito obrigado pela visita.

segunda-feira, 11 de outubro de 2010

Alguém discordou? Que bom.

Alguém discordou dizendo que outro ex.prefeito recebeu o titulo de Capital Ecológica em 91-92 antes portanto do programa Prosam.
Vamos por partes:1) eu disse que se a cidade tivesse recebido esse título por mérito ele estaria vinculado ao Prosam.
2) a revista Paraná em Páginas fez uma detalhada denuncia sobre esse título frio dado à cidade de Curitiba por um tal Jacobs, amigo do ex.oprefeito, e mediano professor de uma universidade americana. Todavia, por incrivel que pareça, todos se esqueceram que quem criou a Secretaria Municipal do Meio Ambiente em Curitiba foi o Prefeito Roberto Requião, sendo sua primeira secretaria a vereadora Marlene Zanim sucedida por Elias Abrão. Eu me dei ao trabalho tempos atrás de pesquisar em todos os diários oficiais do município e só encontrei em data anterior a criação por decreto de Requião da Secretaria Municipal do Meio Ambiente as referencias a um Departamanto de Parques , Praças e Meio Ambiente, portanto nunca houve tal Secretaria antes de Requião.

3) Eis ai a oportunidade de corrigir mais esse desvio histórico na politica do Paraná. Não bastasse isso também foi o Requião que por decreto Instituiu o Instituto Ambiental do Paraná e a Secretaria de Estado do Meio Ambiente, cujo decreto já tive oportunidade de publicar nesse mesmo Blog. Foi seu primeiro secretário o Deputado Thadeu Fraça e seu segundo secretário Eduardo Requião. Antes disso, conforme comprova o Arquivoi Publico do Paraná na obra Estruturas Administrativas do Governo do Estado ( 1854- 2006) houve a Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Meio Ambiente, nenhuma outra com essa designação ou função ate a criação em noventa e um pelo decreto de Requião.

4)Todavia, embora Requião tenha multiplicado por dez as áreas de preservação ambiental no nosso estado... e dado inicio ao mega programa de Matas Ciliares que plantou mais de 100 milçhôes de árvores; ( se houver dúvidas recorram ao Ex. Secretário do Meio Ambiente que documentou essa afirmativa, o agora deputado pelo PV Rasca Rodrigues).
Então, no Paraná, conforme afirmou o então secretário Rasca Rodrigues, e, ele Requião ter exercido a cadeira de Secretario de Desenvolvimento Urbano e Meio Ambiente no nosso estado, e criado a Secretaria especializada em Meio Ambiente, quando se fala em Meio Ambiente no Paraná, omite-se criminosamente o nome e de Requião, e se levantam graciosamente bandeiras bem pouco consistentes. Fica aqui mais essa correcção dos fatos políticos no Paraná deformados pela midia paga e instrumentalizada internacionalmente.

Hoje temos 11 Blogs, alguns podem ser acessados diretamente nessa página, clicando onde esta escrito, ACESSE CLICANDO ABAIXO, logo depois do Perfil, na margem esquerda. Muito obrigado pela visita.

Corrigindo desvios da História.

Corrigindo rumos da História política do Paraná.
Todos sabem e ou deviam saber que Curitiba foi chamada capital ecológica do Brasil. Haveria algum motivo justo? O que ninguém sabe é que o maior programa ambiental do Brasil à época foi uma iniciativa assinada e promovida pelo governador Roberto Requião em 27 de Abril de 1993 que estabelecia o Programa de Saneamento Ambiental da Região Metropolitana de Curitiba num total de investimentos de 250 milhões de dólares. Se o titulo fosse dado por merecimento à cidade é obvio ele se vincularia ao Prosam. Embora, eu ache, que ainda hoje, principalmente pela coleta de lixo e sua destinação, a capital paranaense não mereça esse título de Capital Ecologica. Assim a história desviava-se de seu curso, escondendo a real importância dos fatos ambientais aqui tratados. Outros políticos na seqüência quiseram reivindicar a paternidade desse programa ambiental. Por esse motivo eu ouso corrigir mais esse desvio histórico fruto da mídia paga e conduzida internacionalmente.
Embora e é preciso que se diga a quase totalidade desses recursos assumidos por Requião foram gestionados por administradores que o sucederam.

Veja abaixo texto de Tereza Urban na coordenação de uma auditoria não governamental do programa que o tornará mais auditavel na sua importancia ambiental.

Financiador(es): Governo do Estado do Paraná e Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento (BIRD).
Equipe Executora Coordenação Técnica
Teresa Urban.
Técnicos Responsáveis
Coordenação Administrativa-financeira
Paulo Aparecido Pizzi.
Auditores
Mauricio Balensiefer; Ana Lizete Rocha; Clovis Edilberto d'Assumpção; Luiz Antonio Rocha; Bogodar Szpak; Alexandra Andrade.
Consultores
Ricardo Miranda de Britez; Kyomi M.C. Massaki; Ernani F. da Rosa Filho; Andre V.C. Bittencourt; Luiz Octávio de Oliveira e Britto; André Sabóia Martins; Karen de Fátima Follador Karam; Silvia Ziller; Gisele Sessegolo; Bogodar Szpak; Alika Solange Ferraro; Sigrid de Mendonça Andersen; Nicolau Obladen.
Assistentes Técnicos
Rosana Manosso Vidal; Telma Elita I. Martins; Luiz Fornazzari Neto; Luiz Fávio Garcia e Lima; Marco Aurélio Rodrigues; Michele Christine Leinig Bruce.



Parceiros
ONGs do Fórum de Entidades Ambientalistas da Região Metropolitana de Curitiba que assinaram o Protocolo de Intenções com o Governo do Paraná: Grupo de Estudos Espeleológicos do Paraná - GEEP-Açungui, Sociedade de Pesquisa em Vida Selvagem e Educação Ambiental (SPVS); Instituto Gaia do Brasil; Força, Ação e Defesa Ambiental - FADA; Liga Ambiental; Centro de Estudos, Defesa e Educação Ambiental - CEDEA; Associação de Defesa e Educação Ambiental - ADEA.

O PROSAM
Desenvolvido entre 1993 e 1998 com objetivo de assegurar qualidade da vida à população de municípios da Região Metropolitana de Curitiba - RMC, o PROSAM compreendeu um conjunto amplo e integrado de ações voltadas para conservação, recuperação e gestão do meio ambiente na bacia hidrográfica do Alto Iguaçu e de melhoria e ampliação dos serviços públicos de água tratada e esgoto.
Os projetos componentes do PROSAM foram agrupados em três grandes áreas de atuação, segundo seus objetivos: • Projetos para Estruturação da Base para Gestão (PEB) - ações que visam capacitar os órgãos públicos que atuam na bacia do Alto Iguaçu para gerenciar adequadamente a ocupação dos mananciais e preparar a população para um convívio equilibrado entre as atividades humanas e os recursos naturais;
• Projetos para Melhoria da Qualidade Ambiental (PMA) - ações que promovam o reordenamento territorial da região dos mananciais, com vistas ao uso e ocupação adequados do solo urbano e rural;
• Projetos de Recuperação Ambiental (PRA) - ações destinadas a sanear e recuperar o ambiente.

O PROSAM efetuou investimentos da ordem de US$ 251,8 milhões, referentes a empréstimos junto ao BIRD e contrapartida do Estado, da Prefeitura de Curitiba e da Companhia de Saneamento do Paraná - Sanepar; abrangendo 13 municípios da região da Bacia do Alto Iguaçu e beneficiando uma população aproximada de 1.600.000 habitantes.
A Auditoria Ambiental Não-Governamental ao PROSAM
A Auditoria Ambiental Não-Governamental ao PROSAM foi idealizada pelo Fórum de Entidades Ambientalistas da Região Metropolitana de Curitiba para garantir mecanismos de popular no acompanhamento da execução do PROSAM.
A proposta foi formalizada em novembro de 1994, durante o I Simpósio Sul-Americano e II Simpósio Nacional para a Recuperação de Áreas Degradadas, com a assinatura de um Protocolo de Intenções entre o Governo do Estado e representantes de oito ONGs do Fórum. Posteriormente dentre o conjunto dessas ONGs, o Mater Natura foi escolhido para firmar contrato com a Secretaria de Estado do Planejamento e Coordenação Geral - SEPL, objetivando exercer a coordenação técnica e a gerência administrativa-financeira da Auditoria.
Entre abril de 1995 e maio de 1998, o projeto realizou o acompanhamento sistemático do planejamento e da execução dos subprojetos do PROSAM listados abaixo, cumprindo uma dupla função: preventiva, prognosticando os riscos possíveis em diferentes cenários, e corretiva, diagnosticando problemas e propondo soluções, a partir dos próprios objetivos traçados pelos projetos, analisados sob o ponto de vista dos interesses, presentes e futuros, de toda a comunidade envolvida.

Subprojeto auditado / Período de execução PMA-07 - Áreas Verdes - junho a novembro de 1995;
PRA-04 - Resíduos Sólidos Urbanos - junho a outubro de 1995;
PRA-02 - Drenagem Urbana - abril a setembro de 1996;
PRA-03 - Esgoto Sanitário - abril a outubro de 1996;
PMA-03 - Infra-estruturação Urbana e Reordenamento Territorial em Área de Mananciais - abril a novembro de 1996;
PRA-01 - Parque e Controle de Cheias do Alto Iguaçu - novembro de 1996;
PMA-01 - Reservatório e Canal de Desvio do Rio Iraí, com ênfase na verificação e análise das medidas recomendadas pelo EIA/RIMA da Barragem do Iraí (1992) e pelo relatório Diretrizes para o Manejo Ambiental do Reservatório do Iraí (COBA, 1996) - novembro de 1997 a fevereiro de 1998.

Para executar as auditorias, o Mater natura contratou especialistas independentes e de reconhecida qualificação para coleta e seleção de informações levantadas junto às organizações não-governamentais e população em geral, bem como em vistorias técnicas in loco, complementada por informações técnico-científicas e dados oficiais repassados pelo órgão governamental executor do projeto auditado.
Os relatórios periódicos sobre o andamento global e específico do PROSAM foram encaminhados para a Unidade de Gerenciamento de Projetos - UGP (o órgão gestor do PROSAM) e ao Banco Mundial - BIRD, permitindo o controle e o ajuste permanente do Programa aos seus objetivos inerentes, e funcionando simultaneamente como mecanismo de controle dos impactos ao meio ambiente e de "ouvidoria" das reclamações da comunidade com relação ao projeto.
Atendendo à proposta da Auditoria de propiciar ampla divulgação dos resultados de seus estudos e avaliação perante toda a comunidade envolvida nas ações do PROSAM, foi editado, publicado e amplamente distribuído uma série de textos contendo a proposta técnica da auditoria ("Manual de Auditoria Ambiental") e os relatórios resumidos da auditoria ambiental ("Áreas Verdes", "Drenagem", "Esgoto Sanitário", "Reassentamento" e "Barragem do Iraí").

Para maiores informações a respeito do projeto entre em contato com:
Coordenadora Técnica -Teresa Urban
(e-mail: turban@uol.com.br).

Hoje temos 11 Blogs, alguns podem ser acessados diretamente nessa página, clicando onde esta escrito, ACESSE CLICANDO ABAIXO, logo depois do Perfil, na margem esquerda. Muito obrigado pela visita.

Democracia?

Democracia?
Você leu o texto anterior? Talvez tenha percebido que eu cometi ali um grave erro muito comum a todos. O objetivo da democracia não é a rotatividade de poder, mas sim a garantia de que o desejo e as aspirações de um povo sejam cumpridos pelos seus legítimos representantes. A rotatividade de poder é apenas o instrumento que garante que esses desejos sejam cumpridos, quando por um motivo qualquer o representante não os representa, então o povo os elimina ou troca. Os mecanismos democráticos devem ser aperfeiçoados por leis que garantam cada vez mais a representatividade popular, ou seja, que se aproximem das decisões por plebiscito, onde todos se manifestam sobre um determinado assunto de interesse publico. A reciprocidade dos mandatos, e a comunicação em dois sentidos, fazem da democracia teórica um regime tendente a perfeição. Embora haja nesse conjunto de idéias UM ERRO HISTÓRICO JÁ EXPERIMENTADO PELA HUMANIDADE o desvirtuamento moral do querer das maiorias. Ora se todo o poder emana do povo e em seu nome será exercido (o que eu não concordo) quando o povo perde seu senso moral, as maiorias imorais dominam o querer, e contaminam todos os alicerces da sociedade. Você dirá, é natural, uma vez que a moral é um contrato, um pacto social entre os seus membros. Mas isso não é verdade. Isso pode ser meia verdade quando dizemos respeito à Ética, porém a Moral diz respeito sempre à idéia de Deus (através da Revelação) e ao direito natural deduzido das leis fundamentais da natureza (por Deus Criada).
Ora, este Norte Divino Natural tem sido a expressão máxima de dignidade de qualquer sociedade humana (se assim podemos dizer) em qualquer tempo coberto pela História (pelo período coberto pela memória escrita). O combate a estes pilares fundamentais da sociedade, de qualquer sociedade tem resultado numa revolução (rotação do poder) sem o menor respeito ao querer de Deus ou da Natureza, produzindo o que estamos vendo na nossa Sociedade e a humanidade já viu em outras do passado, a prevalência do imoral sobre o moral, com a conseqüente ruína de todos os valores que mantém em pé as estruturas sociais.
Nisto, justamente nisso se fundamentam os anarquistas, numa idéia simples de que é preciso revolver o solo para que nasçam novas estruturas. Porem, me desculpem a ingenuidade daqueles, a vida tem suas regras e se impõem fazendo mais uma vez brotar novas estruturas frutos das sementes sobreviventes que embora tenham nova aparência ainda se fundamenta em regras imutáveis da vida, e tudo volta a ser como era anteriormente, Houve apenas perda de tempo. Ou seja, em nome das injustiças sociais, revolvemos o solo político apenas para que novos tiranos nasçam. Assim, neste contexto surge à sociedade cristã como uma solução “Humano Divina” muito superior a tudo o que já foi proposto ate então, e certamente que será proposto no futuro. O querer humano se pauta então, no querer divino, resultando daí um conjunto de orientadores para toda a sociedade como norma de direitos e deveres que facilitam o convívio social e organizam a Sociedade e as Sociedades entre si como um todo universal.
Ora quando os povos nômades caminhavam nos desertos (nos desabitados) a união e o destino das caminhadas coletivas eram fundamentais. A dispersão e a desorientação eram mortais para aquela sociedade de assistência mutua pela sobrevivência. O tempo passou e as coisas não se alteram no fundamental. A União e a Orientação de um povo é sua força, mas a união sempre foi pautada por leis naturais e a orientação, ao menos aos míopes da história também foram pautadas por longínquas regras dos céus naturais. Todavia, a razão humana não foi uma construção humana, e sem a razão esse dom gratuito e divino tal qual a vida, não existiria sem a noção revelada de Deus aos Homens. Assim como, ao caminhar coletivamente pelos desertos temos um destino, um objetivo comum, a sociedade precisa ter um objetivo a ser atingido no futuro comum, independente da rotatividade de poder, mas sempre dependentes do poder que nos criou e assiste e ampara na longa caminhada da espécie humana.
O que vai nos unir, e orientar, não é a escolha infindável de lideres falíveis, mas a escolha definitiva do serviço ao Deus da Vida. Um só Deus e um só destino para toda a irmandade humana, a salvação espiritual de nossas almas aprisionadas nesse invólucro passageiro e corruptível, que nos hospeda e que nos esperará e hospedará como base material no futuro.
“Creio na ressurreição da carne”.
Ora, essa esperança solidária nos valores de um Deus único e universal, aplaina o caminho dos homens, determina uma nova economia. (aqui eu apresento a economia com seu sentido histórico inicial Oikos Nomoi, (Eco+nomos) (nomes ou valores do ambiente no entorno), ou seja, os nomes da Casa. Quando Deus criou o mundo, diz a Sagrada Escritura, mandou que o homem botasse nome em todas as coisas, ora nomear é dar valor. É chamar, ou seja, acender a chama. Os valores que o homem põe nas coisas o libertam ou o escravizam para sempre, pois é em nome desses valores, desse “nomos”, dessas ideologias, que os homens ou lutam entre si, ou se unem, em harmonia e solidariedade.
Melhor, sem sombra de duvida é escravizar-se ao nome de Deus, do que escravizar-se a outros nomes tais como poder, dinheiro, combustível, ouro, aço, armas, máquinas, etc. e tal.
A verdade é universal e basta olharmos para os céus. Somos uma vírgula num contesto universal. Poeira cósmica na imensidão imensurável. Somos irmãos interdependentes na espécie humana. Somos únicos autores coletivos da Palavra falada e escrita e, portanto, da Eco+nomos (nomenclatura de valores universais na manifestação da vida) universal, e isso não é, e manifesta-se escandalosa e gritante, não como uma obra humana, mas como uma obra anterior aos homens, às Sociedades todas, e Divina, a qual, Deus ordenou aos homens lhes darem os nomes no tempo.
Como o povo humano é objeto do amor de Deus, o AMOR a Deus é Democracia.




Hoje temos 11 Blogs, alguns podem ser acessados diretamente nessa página, clicando onde esta escrito, ACESSE CLICANDO ABAIXO, logo depois do Perfil, na margem esquerda. Muito obrigado pela visita.