Seja bem vindo.

O Grupo de Estudos 23 de Outubro mantém 11 Blogs, eles falam de moralidade, política, nacionalismo, sociedade e Fé. Se você gostar inscreva-se como seguidor, ou divulgue nosso Blog clicando sobre o envelope marcado com uma flecha ao fim de cada texto. Agradecemos seu comentário. Obrigado pela visita.
www.G23Presidente.blogspot.com




wallacereq@gmail.com.







quinta-feira, 29 de novembro de 2012

A Instituição do Caos

A Instituição.


0 A instituição do caos.

Se nós percorrermos todos os autores, que defendem ou atacam a família cristã, por exemplo, de um defensor como Leonel Franca em “A Crise de Nosso Século” ou um inimigo como Bronislaw Malinowiski em “A vida sexual dos selvagens”, chegaremos numa conclusão das mais obvias onde todos concordam, a família ordena as sociedades e os Estados. Não fosse ela importante na ordem natural, nunca se gastaria tantos recursos midiáticos para atacá-la.
De ambos os lados se reconhece que na família está a fonte do poder, da ordem, e da economia social. No coração da família, está o sexo, e este tem por função natural, a preservação e propagação da vida. Portanto, o ordenamento sexual é absolutamente necessário tanto para a geração, segurança, propagação e educação da vida gerada, como para o ordenamento do Estado.

 Militares (guerreiros) desde as mais remotas antiguidades já sabiam e usavam, entre outras técnicas e estratégia para enfraquecer os inimigos, a de envenená-los, entorpecê-los e minar-lhes as famílias, o que traria a imediata desordem de comando. è o que estamos vendo acontecer, a midia nos envenena e as nossas familias sucumbem. A Inglaterra, por exemplo, chegou a instituir o direito de primogenitura, ou seja, se dava o direito de ter um inglês à primazia sobre o primeiro filho das mulheres dos povos vencidos. Outros sem delongas lhes tomavam as fêmeas. Ora parece obvio o objetivo disso.


Cinqüenta anos atrás, se alguém publicamente, defendesse o “casamento” de dois homens ou duas mulheres... Correria o risco de ser considerado sem juízo. Isto porque casamento vem de casal e do derivativo acasalar, e não há casal entre dois machos, muito menos sexo, pois não há o encontro do sexo masculino com o feminino, o que caracteriza o casal e o acasalamento. Pela via do direito de família, não há consumação do sexo entre dois machos ou duas fêmeas.

Mas o tempo foi entorpecendo a lógica dos fatos ( pressão midiatica), e os povos, sendo enfraquecidos propositadamente de tal modo que óbvio já nos parece “hermético”.
Perdeu-se a noção básica de finalidade do casal, donde por conseqüência, estaremos descendo a ladeira do sexo, surpreendentemente, para atacar a família cristã.

Malinowiski  embora inimigo se obrigou a demonstrar: quanto mais promiscuo e desordenado o ordenamento sexual de um povo, mais primitivo ele o é, mais próximo da vida animal está... E mais próximo de ser reordenado em favor da vida pelo cio, como os irracionais o são. Também mais violentos.

Recentemente a filha do ex. Ministro da Cultura do Brasil, declarou-se bi-sexual. Nenhum alarde ou surpresa, no entanto a palavra bi-sexual quer dizer do individuo que possui os dois sexos, ou seja, hermafrodita. Mas a filha do Ministro da Cultura não sabe destas coisas, e certamente não sabe que em toda a história médica nunca se encontrou um único caso de hermafroditismo verdadeiro e viável na espécie humana. Então o que a filha do ministro quis dizer é que é promíscua, ou seja, que sente prazer erótico tanto com homens como com mulheres ou varios parceiros. Ora, há os que sentem pazer  erótico com animais, máquina vibradoras, bonecas, drogas, e uma infinidade de experiências, todavia isso é erotismo, mas não é sexo.

 Mais grave que isso, e os legisladores brasileiros e pelo mundo afora não querem olhar de frente, em menos de dez anos, pessoas como a filha do ministro estarrão exigindo o direito de “união estável” como uma mulher e um homem ao mesmo tempo.
Ora, mas o homem dessa parceria pode ter ou outro homem ou outra mulher, pois podemos julgar que também ele se ache homossexual ou bi-sexual. E a mulher... Também ela poderá ter suas preferências... Então estaremos diante da poligamia, da poliandria e das uniões poligâmicas legais.
Mas e se houver nisso a bestialidade? A pedofilia? A Necrofilia? A Gerontofilia? O Sadismo? O Masoquismo?... Pois desvinculado o sexo de sua função diante da vida restou-nos uma salada de desejos sem fim defendidos em nome da satisfação pessoal e da “felicidade” individual.

Cinqüenta anos atrás, no Congresso Nacional, se eu defendesse que estaria-mos defendendo o “casamento” entre pessoas do mesmo sexo, alguém diria: Nunca isso nunca acontecerá. Do mesmo modo, as uniões múltiplas serão defendidas em plenário em menos de dez anos sem que ninguém as conteste por medo do peso da pressão midiática.

Por que não se diz que a pedofilia é conseqüência ao conjunto de ataques que a sociedade faz à pureza e a inocência.
Por que as pessoas ainda têm sensibilidade aos ataques sexuais às crianças e já perderam a sensibilidade aos ataques a vida dessas cianças, ataques de fundo sexual, sofridos no útero da mãe, com requintes de crueldade médica, que são: o aborto, a anticoncepção, a vasectomia, o rompimento das trompas ovarianas?

São violências ao fruto do sexo, e a natureza do sexo, e a finalidade do sexo. A palavra Ab USO, ou seja, abuso sexual se traduz do latim, por mau uso do sexo. O que estamos vendo é a gradativa “Legalização do mau uso do sexo”. A legalização do abuso.

Quer queiramos quer não, estamos tomando a ladeira que irá derrotar de vez o Estado, na verdade o Estado construído sobre valores cristãos. O que virá em substituição? No que resultaram os Estados não Cristãos nestes últimos 1000 anos? Responda!

Quem teria interesse na derrocada dos valores cristãos?
Alguma nação, alguma religião? Algum interesse econômico? Não propriamente, estes só têm interesse na justa medida que se apegam ao Inimigo de Cristo, à antítese de Cristo, ao anti-AMOR... Que ao nosso ver é a raiz do imperialismo, seja ele islâmico, sionista, materialista e ou cristão. O anti amor é a teoria de domínio..
 É o domínio do orgulho humano a opor-se a Deus, é a replica do grito satânico: Nós somos como Ele. Dominamos e não serviremos, nem a Deus, nem aos homens, nem aos filhos dos homens... Seremos o que somos Espíritos Maus, a servir ao Mal, que os homens já não temem, pois já não acreditam que ele exista.
E se o Mal não existe, não há Bem a ser defendido... Pois, não há bem nem mal... O que nos resta é viver intensamente o agora, cheirar o nosso pó, fumar nossa maconha, dar o cu ou comê-lo aos outros  e deixar as mulheres se acabar na felação.
 A instituição da anti-familia é a instituição do caos.

wallacereq@gmail.com


Hoje temos 11 Blogs, alguns podem ser acessados diretamente nessa página, clicando onde esta escrito, ACESSE CLICANDO ABAIXO, logo depois do Perfil, na margem esquerda. Muito obrigado pela visita.

domingo, 25 de novembro de 2012

Sei lá!

Eu já não sou o mesmo embora seja o que era.
Mais uma face da mesma personalidade.


Hoje temos 11 Blogs, alguns podem ser acessados diretamente nessa página, clicando onde esta escrito, ACESSE CLICANDO ABAIXO, logo depois do Perfil, na margem esquerda. Muito obrigado pela visita.

Coca Cola- Uma história certamente inveridica.

Uma história certamente inveridica.


Eu encontrei uma pequena broxura titulada “The Coca Cola Trust (”* trust aqui no sentido de confiar) assinada por Eron Coen Zion Monthezuma. ( certamente um nome inventado).

E qual o motivo de eu  publica-lo uma vez que nosso blog tem uma preocupação pela defesa da verdade? É que o texto tem uma certa logica, e eu acredito que onde há fumaça ha fogo, e é possivel que haja ai um fundo de verdade, além do que o adágio popular diz: Falem bem, falem mal, falem de mim, portanto acredito que a Coca Cola não vá se importar com mais essa publicação .

O autor cita dois livros:” A Historia da Quimica” e “Magia em Garrafas”. Essa citação no seu curto texto veio para provar que desede o inicio da colonização espanhola na Bolivia, Peru e Colombia, e mesmo Venezuela imediatamente os espanhois e outros aventureiros de outras nacionalidades aprenderam a mascar a Coca com os naturais, e como concequência procuraram “quimicamente” tornar-lhe o sabaor mais agradável;
Uma das misturas que chegou a Europa em forma de beberagem foi o Licor de Maritan, uma emulsão da Coca com vinho, que por ter realizados em um velho Papa verdadeiro milagre, recebeu as suas bençãos e se tornou popular na Europa como um tonico que fortalecia e tirava a dor. Como vemos, então a coca começou a ser levada para a Europa antes dos anos 1600. E muito produtos a utilizaram. Ela também era usada na America Central, Mexico, Texas e California em tempos coloniais. Como tambem o Mescal ( produto origem da mescalina)

Eron Coen ( nome inventado)quer dizer com isso que o farmaceutico John Pemberton tinha sim todas as condições de ter conhecido beberagens a base de folhas de Coca ( pois já existiam produtos europeus com essa quimica como o Licor de Maritan) e seus efeitos, portanto ao criar a beberagem que daria origem a tão consumida Coca Cola John conhecia sim os efeitos da Coca. Seu primeiro produto chamou-se “Pemberton's French Wine Coca”, e era um vinho de Coca francês largamente utilizado durante a Guerra Civil americana que aliviava o cansaço, a dor e tirava o sono dos combatentes, sua formula tinha a Noz de Cola e o extrato da folha de Coca e vinho ( álcool).

Essa primeira beberagem, não eras apenas um remédio contra náuseas como se dizia nos textos históricos da Coca Cola, mas foi apresentada como uma bebida intelectual estimulante do raciocínio e para o uso das elites. A Noz de Cola é um produto natural da África e a Coca um produto natural da America do Sul.
A contabilidade inicial e mesmo ate 1945 mostram grandes importações pela Coca Cola de produtos sul-americanos, incluindo o açúcar, pois a Coca Cola Truste foi o maior consumidor de açúcar do mundo, e é óbvio de Coca e de Cola. Todavia os marqueteiros da Coca Cola procuraram justificar essas importações alegando que os escravos africanos trouxeram a Noz de Cola para o Norte da América do Sul e que ali ela se desenvolveu, sendo mascada pelos negros sul-americanos, e portanto, tais importações diziam apenas respeito ao comércio de açúcar e Noz de Cola. Nuca da Coca. Bem curioso, pois o extrato de Cola era emulsificante e seu efeito estimulante é semelhante ao do café.
Muito diferente dos efeitos da Coca. Abririam mão dos efeitos da Coca... que já era tão conhecida e usada, eu me pergunto? E mais não era criminalizada. Na verdade a Coca era bem conhecida de marinheiros de muitas nacionalidades pois, o uso da cocaína  um dos alcaloides da folha de Coca mascada, como medicamento antiemético, isto é, contra enjoo, náuseas e vômito foi largamente usado, além do que era alivio para as dores de dentes o mal dos marinheiros nos tempos coloniais.

Dizem os historiadores da Coca Cola que o puritanismo religioso de Atlanta levantou barreiras a bebida por conter álcool, e que isso forçou ao farmacêutico John Pemberton aprocurar nova formula. É bem possivel que isso tenha acontecido, mas tambem é possivel que essa nova formula esteja ligada apenas aos interesse economicos de sua fabricação e faixa de consumo, pois John tinha agora um novo socio Frank Robinson, e a velha casa do produto Jacob´s Pharmacy, precisava de novos apoios para sua industrailização. Havia então os “Ponto de Venda”, oinde se vendia sorvetes e água carbonda com diversos sabores, donde, é possivel, tenha surgido a ideia de vender a fórmula com àgua carbonada e gelado. Assim John passou semanas misturando um xarope que se misturasse homeogeneamente com água carbonada e mandava para a Jacob´s Pharmacy ( a quem pertencia?) para testar sabores. A Coca Cola então era vendida como um xarope que deveria ser misturada a àgua corbonada gelada na hora de consumir.
 Os socios procuram então a “Biedenharn Candy Company, ( a quem pertencia? A Joseph A. Biedenharn, e quem era ele? Como foi tirado da empresas?) que a engarrafa. O sucesso foi tão grande que pode-se levantar suspeitas sobre a morte repentina de John, dois anos depois de ter “inventado” a bebida. Não sem antes ter vendido ao Sócio por 1750 dólares a formula; Frank Robinson procura então outro farmacêutico e vende a formula por pouco mais de dois mil dólares ( aqui deve haver uma grande mentira pois a bebida já era sucesso de venda), e Asa Griggs Candler a compra ( quem era ele?). Esse competente farmacêutico e comerciante que aparentemente era agora sócio de Frank Robinson embora dono da fórmula, descobre que era mais fácil importar a Coca em cristais como o açúcar, assim como o extrato de Noz de Cola, ao invés da Noz, e ao invés de industrializá-los nos EUA, pois a mão de obra nos países originários desses produtos era baratíssima, e o transporte agora, nessa nova forma, exigia menores volumes o que trazia muita economia e melhor aproveitamento da mercadoria importada..
 Ora se isso é verdade pode-se perceber claramente que a planta natural das terras andinas, dada ao volume das importações  pela Coca Cola começou a ser cultivadas economicamente, como metodologia, e é obvio, tanto os empresários bolivianos como os colombianos ou Peruanos haverão de saber para quem vendiam o produto, sempre lembrando que a Coca, ate aqui não era criminalizada.
 Eu me pergunto, quando e em que cisrcunstâncias a Coca tornou-se droga ilicita?
Assim a Coca Cola Company fomentou o plantio e a industrialização da Coca e da Cocaína na America do Sul se esses fatos forem verdadeiros. Ora, se verdadeiros podemos supor que,  se durante a Primeira Guerra Mundial a Coca Cola já era o maior consumidor de açúcar do Mundo, haveremos de concluir que também era o maior consumidor de produtos da folha de Coca do Mundo, e estamos falando de 1916-18. Vejam que o crescimento da Coca tem um aparente elo com as historias das guerras, começa com a Guerra Civil Americana, atinge seu auge na Primeira Guerra Mundial e sua internacionalização durante a Segunda Guerra Mundial. Aliás a papoula e seus derivados o ópio e a morfina também têm esse vinculo, na guerra da Inglaterra com a China e a última com Afeganistão.

Alguém já disse: Por detrás de uma grande fortuna existe acobertado um grande crime. ( ao menos um crime econômico) Por isso, em busca da verdade, seria preciso estudar pormenorizadamente a vida dos envolvidos com esse truste.

Pemberton e Robinson, “Jacob’s Pharmacy”, Joseph A. Biedenharn, Asa Griggs Candler, Tennessee Benjamim Franklin Thomas e Joseph Whitehead, Ernest Woodruff e WC Bradley, e outros.

Veja abaixo o texto oficial que o autor denuncia como encomendado:

“COCA

Coca (do quíchua kuka) é uma planta da família Erythroxylaceae, seu nome científico é Erythroxylum coca. Nativa da Bolívia e do Peru, tem porte arbustivo/arbóreo e pode ficar frondosa, suas flores são amarelo-alvacentas, pequenas e aromáticas, solitárias ou reunidas em cimeiras, os frutos drupáceos oblongos, vermelhos, e cujas folhas possuem 14 alcalóides, e dentre eles a cocaína.

Alguns refrigerantes, como Coca-Cola, utilizam extrato de espécies do mesmo gênero Erytroxylum, com menores teores de cocaína, e outros imitavam sua composição. Porém, tais refrigerantes passaram a ser produzidos de "noz-de-cola"( que é o emulsificante) e não possuem cocaína em sua formulação. Daí o nome mais famoso: Coca-Cola.”

Coen ( cujo nome parece inventado) diz que esse texto acima encontrado em muitas das Histórias Oficiais sobre a Cova Cola Company foi uma justificativa contratada aos seus publicitarios depois do uso da bebida no front da segunda Guerra quando foi utilizada em doses maiores de cocaina, na primeira noticia e experiência da dopping de soldados autorizada pelo general Dwight D. Eisenhower.
 Mais animo, menos dor, menos fome, etc.
Vejam que interessante essa versão oficial:

“Quando os Estados Unidos entraram na Segunda Guerra Mundial, a Coca-Cola desenvolveu "fábricas" móveis que foram enviadas para as frentes de batalha junto com técnicos da empresa, que garantiam a produção e a distribuição da bebida para os soldados, fato este aprovado pelo então general Dwight D. Eisenhower das Forças Armadas dos Estados Unidos. A empresa conseguiu na época uma autorização excepcional de Washington. Apesar dos custos de produção na frente de batalha ser elevados, a companhia decidiu arcar com os mesmos, numa tática de marketing, vendendo o refrigerante pelo mesmo preço praticado nos Estados Unidos. Durante o período de guerra, 64 instalações de engarrafamento foram criadas para abastecer as tropas que estavam fora dos Estados Unidos. Este fato ajudou a abrir caminho para a internacionalização da Coca-Cola, que, durante e após a guerra acabou sendo licenciada nos diversos países em que acompanhou o exército americano, incluindo o Brasil. Tendo em vista a sua associação com os produtos americanos, o refrigerante acabou exercendo o papel de um símbolo patriótico. (ligado as Guerras) A popularidade da bebida aumentou bastante no pós-guerra, quando os soldados de outras nações voltaram fazendo propaganda do refrigerante.”



A história da Coca-Cola no Brasil ( versão oficial encontrada na Wikipédia)

No final da década de 1930, a Coca-Cola já era bem conhecida nos Estados Unidos, mas foi somente com a Segunda Guerra Mundial que passou realmente a explorar outros mercados.

Com a visita do presidente americano Roosevelt ao Brasil na década de 1940. No início da década de 1940, o Brasil entrou no cenário da Segunda Guerra Mundial.

O governo brasileiro autorizou secretamente os norte-americanos a utilizarem bases aéreas e navais situadas no país, para garantir a defesa do continente americano ( como se o Brasil algim dia fosse atacado). . Desta forma, aviões militares americanos passaram a chegar ao Brasil com maior freqüência, reforçando as bases estratégicas estabelecidas no país.

Neste contexto, a Coca-Cola chega, em, um primeiro momento, trazida pelos próprios soldados ( como parte da ração) e posteriormente, produzida em pequenas fábricas móveis que passaram a acompanhar as tropas. ( interessante) Na época, a política adotada pela empresa em relação á Segunda Guerra Mundial era o de apoiar seus combatentes ( oferecendo uma bebida que lhes diminuísse o cansaço, a dor e a fome), oferecendo seus produtos onde quer que estejam, sendo comercializada, a um preço simbólico de cinco centavos de dólar o copo. (Claro que com o subsidio do Governo Americano)

1942 – No dia 18 de abril foi inaugurada a primeira fábrica da Coca-Cola no Brasil, localizada no bairro de São Cristovão, no estado do Rio de Janeiro. Também, no mesmo ano começou a produção de embalagens de vidro com 185 ml. Até então, a comercialização da Coca-Cola no país, era exclusiva aos soldados americanos. A partir desta data entrou a comercialização para o consumidor brasileiro ( eu me pergunto: a Coca Cola para soldados era diferente?)

Então veja mais esse texto citado pelo autor

“No início, Coca-Cola era "remédio", e continha traços da droga ( cocaina) e seu uso era indicado sempre após as refeições. O farmacêutico John Pemberton, inventor de Coca-Cola, logo ”mudou” o extrato do "remédio", visto o sucesso nas vendas, que se mantém até hoje.

A confusão sobre o conteúdo do refrigerante Coca-Cola, e até mesmo sobre sua formulação, deve-se ao fato de ter sido este o refrigerante precursor do uso da cocaína como medicamento antiemético, isto é, contra enjoo, náuseas e vômito. No início, Coca-Cola era "remédio", continha traços da droga e seu uso era indicado sempre após as refeições. O farmacêutico John Pemberton, " invento"r de Coca-Cola, logo mudou o extrato do "remédio", visto o sucesso nas vendas, que se mantém até hoje.”

Assim continuamos diante de um segredo industrial  e um fato social indevassável . Falem mal falem bem, falem de mim parece dizer a Coca Cola;. Ou será que tudo isso é mentira? Porque a Coca Cola importou tantos produtos da Amérca do Sul? Porque e em que fatos o Ministro de Comercio Exterior da Bolivia acusa a Coca Cola de usar a Coca Boliviana? Porque um ex Presidente da Bolivia defende esse valor econômico abaertamente na Imprensa, assunto já publicado nesse Blog  com fotos em outra materia nesse mesmo Blog, sera que o governo boliviano não sabe a quem vendia o produto?

Confesso há muito de inveridico e muito de verdade nesse curioso  texto que caiu em minhas mãos. Por isso vou quimá-lo.Passarei no entanto a dedicar algum tempo na pesquisa dos nomes e vidas dos envolvidos com os contratos da Coca Cola.. quiça sobre as suas vidas e atividades econômicas, mas não é um compromisso.

Se algum leitor quizer colaborar, esse é um assunto pessoal, e não uma pesquisa do Grupo de Estudos 23 de Outubro.Indico, no entanto, a leitura do livro "Toxicologia Humana e Geral" , onde podemos ver que o " problema da Cocaina deve ser combatida  diplomatica quimica e economicamente e não apenas  com policia"

wallacereq@gmail.com


OBS: O texto fura quando lembramos que qualquer laboratorio moderno pode, a partir do conteudo de uma garrafa de Coca Cola, isolar cada elemento da formula e quantificar as proporções. Portanto me parece que essa é mais uma forma de chamar atenção ao produto.

Hoje temos 11 Blogs, alguns podem ser acessados diretamente nessa página, clicando onde esta escrito, ACESSE CLICANDO ABAIXO, logo depois do Perfil, na margem esquerda. Muito obrigado pela visita.

sábado, 24 de novembro de 2012

A América alimenta indiretamente o mundo.

A América alimenta indiretamente o mundo.


Nenhum dos países da América do Sul se negou a contribuir com a alimentação dos demais países do Mundo. O Brasil, detentor e dono do maior território sul-americano nunca esboçou  a menor reação diante de sua triste historia de exploração e desvio de suas riquezas nutricionais, ou minerais, pelos ditos países ricos, ou o que é pior, por intermediários de origem polemica. Hoje a America do Sul começa a despertar para a necessidade de retomar o controle de suas riquezas e de tirar delas todas as vantagens comerciais justas, que hoje, lhes escapam das mãos. A America do Sul clama por justiça comercial e melhor distribuição de rendas.

Posso citar o caso das seringueiras como um exemplo de desvio econômico de uma riqueza brasileira. Não vou desenvolver o assunto que levou a produção da borracha orgânica para a Ásia, pois, creio que a maioria dos sul americana a conhecem.

Existem hoje alimentos que se tornaram de consumo universal. Afora o Trigo, o soja, o café a banana, e arroz, que são originalmente asiáticos, e alguns tubérculos europeus e asiáticos, alguns dos produtos mais consumidos no mundo tem origem americana e foram, salvo o milho onde o maior produtor do mundo é os EUA, desviados economicamente para outros continentes.

Mesmo assim podemos dizer ainda hoje a America alimenta indiretamente o Mundo. Quem não gota de um chocolate, de um tomate, de um abacate, de uma castanha de Caju, de uma Mandioca, do milho, do amendoim, pois tudo isso é originário da America.

Vejam abaixo alguns dos produtos e riquezas econômicas responsáveis pela alimentação do mundo originarias das Américas; porém há dois produtos econômicos originários da America que são tidos como prejudiciais o fumo e a coca. Embora sejam estes dois explorados economicamente por outros países em larga escala.

O Brasil precisa como seus países vizinhos retomar essas riquezas, pois aqui, mas Américas estão às melhores condições climáticas. No caso do Milho, esse super alimento, é preciso recuperar as sementes nativas e livra-se da transgenia Norte Americana.

O amendoim:

O amendoim é uma planta originária da América do Sul (Brasil e países fronteiriços: Paraguai, Bolívia e norte da Argentina), na região compreendida entre as latitudes de 10º e 30º sul, com provável centro de origem na região do Chico (pantanal), incluindo os vales do Rio Paraná e Paraguai.

A difusão do amendoim iniciou-se dos indígenas para as diversas regiões da América Latina, América Central e México. No século XVIII foi introduzido na Europa. No século XIX difundiu-se do Brasil para a África e do Peru para as Filipinas, China, Japão e Índia.



Além de "amendoim", a Arachis hypogaea recebe diversos nomes, como alcagoita ou ervilhana (sul de Portugal), aráquide, caranga, carango (Moçambique), jiguba, jinguba, mandubi, manobi, amendubi, amendo mepinda (Angola), mancarra (Cabo Verde e Guiné-Bissau). Em alemão, é conhecido por Erdnuss; em espanhol, por cacahuete (só na Espanha), maní (América do Sul) ou cacahuate (México); em francês, por arachide, arachis ou cacahuète, arachidi em italiano; em inglês, por peanut.



O Abacate

O abacate era amplamente cultivado antes da conquista espanhola, mas só mereceu a atenção dos horticultores no século XIX. O nome náuatle do fruto é ahuacatl (o qual significa "testículo", em referência a sua forma), que originou, em espanhol, a palavra aguacate [10]. O abacate é um fruto arredondado ou piriforme, de peso médio de 500 a 1 500g. Sua casca varia, em colorido, do verde ao vermelho-escuro, passando pelo pardo, violáceo ou negro. As suas duas principais variedades são a Strong (cor verde) e a Hass (cor roxa). A árvore do abacateiro, atinge até 30m e cresce melhor em climas quentes.

É de origem americana: Brasil, México, América Central. Supera a própria banana e a uva em valores nutritivos. É a única fruta que contém todas as vitaminas (A, B, C. D e E ) em conjunto. É riquíssima em sais minerais e hidratos de carbono. O seu valor calórico é de 204, 235, enquanto a mais nutritiva das bananas, a banana ouro, apresenta apenas 159.

O abacate é saboroso ao natural e sob a forma de creme, de sorvete e até em saladas.



A Batata.

A espécie teve origem nos Andes, próximo ao Lago Titicaca e foi levada a outras regiões do mundo por colonizadores europeus. Atualmente são cultivadas milhares de variedades da espécie em todos os continentes e está inserida como um importante alimento na cultura mundial. A relação da batata com a batata-doce é bem pequena porque os vegetais não compartilham do mesmo gênero ou família, fazendo parte apenas da mesma ordem.

A espécie começou a ser cultivada por civilizações andinas há cerca de oito mil anos atrás e o cultivo foi aperfeiçoado pelos Incas, que utilizavam, inclusive, técnicas de irrigação. Os espanhóis introduziram, no século XVI, a espécie na Europa, e se tornou um importante alimento no continente. Entretanto a grande dependência da batata fez com que o ataque de pragas que devastam as plantações causasse a morte de milhões de pessoas que tinham a batata como principal alimento, tal como aconteceu na Irlanda em 1845. Atualmente, o tubérculo é o quarto alimento mais consumido do mundo, com milhares de variedades de diferentes cores, sabores e tamanhos que são utilizadas em receitas no mundo todo. O maior produtor mundial é a China, cuja produção em conjunto com a da Índia corresponde a mais de um terço da produção mundial.



Origem do Caju

Do Brasil para a África e Ásia

Fruto nativo do Brasil, o caju foi levado pelos portugueses do Brasil para a Ásia e a África.



A mais antiga descrição escrita do fruto é de André Thevet, em 1558, comparado este a um ovo de pata. Posteriormente, Maurício de Nassau protegeu os cajueiros por decreto, e fez o seu doce, em compotas, chegar às melhores mesas da Europa.

CACAU

HISTÓRIA E EVOLUÇÃO

Quando os primeiros colonizadores espanhóis chegaram à América, o cacau já era cultivado pelos índios, principalmente os Astecas, no México, e os Maias, na América Central. De acordo com os historiadores, o cacaueiro, chamado cacahualt, era considerado sagrado. No México os Astecas acreditavam ser ele de origem divina e que o próprio profeta Quatzalcault ensinara ao povo como cultivá-lo tanto para o alimento como para embelezar os jardins da cidade de Talzitapec. Seu cultivo era acompanhado de solenes cerimônias religiosas



O Milho e sua Origem.

Milho é a variante domesticada do teosinto. As duas plantas possuem aparência dissemelhante, milho com um pedúnculo único, alto com folhas múltiplas e teosinte sendo uma curta, frondosa planta. A diferença entre os dois é largamente controlado por diferenças em apenas dois genes.

Segundo Mary Poll, em trabalho publicado na revista Proceedings of the National Academy of Sciences, os primeiros registros do cultivo do milho datam de 7.300 anos atrás, tendo sido encontrados em pequenas ilhas próximas ao litoral do México, no Golfo do México. Vestígios arqueológicos de milho encontradas na caverna Guila Naquitz no Vale de Oaxaca datam cerca de 6.250 anos atrás, os mais antigos restos em cavernas de Tehuacan, Puebla são de cerca de 5.450 anos atrás.

Começando por volta de 2.500 antes de Cristo, o cultivo de milho começou a se espalhar fora da Mesoamérica para outras partes do Novo Mundo. Seu nome de origem indígena caribenha significava "sustento da vida". O milho era o alimento básica de várias civilizações importantes ao longo dos séculos, os Olmecas, Maias, Astecas e Incas reverenciavam o cereal na arte e religião.

A COCA

Coca (do quíchua kuka) é uma planta da família Erythroxylaceae, seu nome científico é Erythroxylum coca. Nativa da Bolívia e do Peru, tem porte arbustivo/arbóreo e pode ficar frondosa, suas flores são amarelo-alvacentas, pequenas e aromáticas, solitárias ou reunidas em cimeiras, os frutos drupáceos oblongos, vermelhos, e cujas folhas possuem 14 alcalóides, e dentre eles a cocaína.



A Mandioca e sua origem

Foi cultivada por várias nações indígenas da América Latina que consumiam suas raízes, tendo sido exportada para outros pontos do planeta, principalmente para a África, onde constitui, em muitos casos, a base da dieta alimentar. No Brasil, o hábito de cultivo e consumo da raiz continua com grande consumo.

Tabaco ( Fumo)

O tabaco foi trazido para a Europa, onde se veio a tornar muito popular, pelos espanhóis no início do século XVI. Antes disso era apenas encontrado na América, onde já era usado pelo nativos americanos. Era mascado, ou então aspirado sob a forma de rapé (depois de secar as suas folhas). Em 1561, Jean Nicot (de onde deriva o nome da nicotina)[4], embaixador francês em Portugal, aspirava-o moído (rapé) e percebeu que ele aliviava suas enxaquecas. Desta forma, nesse ano, enviou sementes e pó de tabaco para França, para que a rainha Catarina de Médicis, o experimentasse no combate às suas enxaquecas. Com o sucesso deste tratamento, o uso do rapé começou a se popularizar. O corsário Sir Francis Drake foi o responsável pela introdução do tabaco em Inglaterra em 1585, mas o uso de cachimbo só se generalizou graças a outro navegador, sir Walter Raleigh.

Origem do Tomate

A maioria dos botânicos atribui a origem do cultivo e do consumo (e mesmo a seleção genética) do tomate como alimento à civilização inca do antigo Peru, o que deduzem por ainda persistir, naquela região, uma grande variedade de tomates selvagens e algumas espécies domesticadas (de cor verde) conhecidas apenas ali.

Estes acreditam que o tomate da variedade Lycopersicum cerasiforme, que parece ser o ancestral da maioria das espécies comerciais atuais, tenha sido levado do Peru e introduzido pelos povos antigos na América Central, posto que foi encontrado amplamente cultivado no México.

Pesquisa & texto:

wallacereq@gmail.com









Hoje temos 11 Blogs, alguns podem ser acessados diretamente nessa página, clicando onde esta escrito, ACESSE CLICANDO ABAIXO, logo depois do Perfil, na margem esquerda. Muito obrigado pela visita.

Impressionante!

Impressionante como esta crescendo o número de leitores estrangeiros. Sejam todos muito bem-vindos ( bemvindos)

OBS: O texto mais lido por estrangeiros nessa semana foi: "O Brasil não tem preço." E o texto mais lido por brasileiros foi: " O Brasil precisa saber".




hoje temos 11 Blogs, alguns podem ser acessados diretamente nessa página, clicando onde esta escrito, ACESSE CLICANDO ABAIXO, logo depois do Perfil, na margem esquerda. Muito obrigado pela visita.

quinta-feira, 22 de novembro de 2012

Uma Homenagem à professora Christiane Farias Caiado.

Uma Homenagem à professora Christiane Farias Caiado.


Cris é nossa leitora. Nos já desconfiávamos que alguém divulgava nosso Blog em Paris. Cris como a chamaram no Brasil escrevia e lia aos cinco anos de idade. Nunca reprovou. Aos 22 já era professora na Universidade Federal do Paraná. Recentemente  se casou com um competente empreiteiro português ( em Lisboa) e para nossa alegria é professora na Universidade de Paris.

Muito nos honra tal leitora, e possivelmente divulgadora.
Gostariamos de publicar suas colaborações.

wallacereq@gmail.com





Hoje temos 11 Blogs, alguns podem ser acessados diretamente nessa página, clicando onde esta escrito, ACESSE CLICANDO ABAIXO, logo depois do Perfil, na margem esquerda. Muito obrigado pela visita.

Um esclarecimento!

Um esclarecimento!


Alguém contestou que nós temos mais aidéticos no Brasil que o Haiti. É verdade, temos hoje perto de 330 mil infectados ( segundo a Gazeta 530 mil), mas esse número em uma população de 200 milhões.

No Haiti temos uma população de pouco menos do que dez milhões e cerca de 250 mil infectados. A proporção é muito maior naquele país.

wallacereq@gmail.com

Fonte Banco Mundial.



Hoje temos 11 Blogs, alguns podem ser acessados diretamente nessa página, clicando onde esta escrito, ACESSE CLICANDO ABAIXO, logo depois do Perfil, na margem esquerda. Muito obrigado pela visita.

O Brasil precisa saber.

Em 2010 Requião postulava uma candidatura presidencial pelo PMDB. O Partido negou-lhe o registro até as 18 horas do dia anterior à Convenção Nacional, além do que o Deputado Federal Rocha Loures, hoje chefe de gabinete da Vice-presidência da República desmobilizava por telefone a convocação dos convencionais favoráveis ao Requião. Resultando no fracasso da proposta de Requião;
Eu, porta voz do Grupo 23 de Outubro assisti e filmei a cena onde Michel Temer em São Paulo empenhava sua palavra de presidente do partido lançando Requião candidato a Presidêencia da Republica pelo PMDB.
No entanto, ao entrarmos no avião o Requião nos perguntou: Estão entusiasmados? Claro que sim respondemos... e ele completou... acabo de ser rifado, eles não tinham o que negociar com o Lula e agora vão vender a minha candidatura. ( dito e feito). Resultado Michel Temer homem sem palavra acabou negociando a Vice- Candidatura num acordo com o PT, e o desmobilizador Rocha Loures, tornou-se como se esperava, o chefe de gabinete de Michel Temer que é hoje  o vice presidente da República graças ao Requião... eu vi e testemunho.

Assitam o filme de minha autoria e reparem que Temer vira as costas ao Requião quando diz que ele será o " Nosso Candidato"

Por favor divulguem.

video



Vejam também esse dilme de minha autoria registrando o depoimento de Francisco Rossi que como candidato ao governo de São Paulo onteve cinco milhões de votos.


  video





Hoje temos 11 Blogs, alguns podem ser acessados diretamente nessa página, clicando onde esta escrito, ACESSE CLICANDO ABAIXO, logo depois do Perfil, na margem esquerda. Muito obrigado pela visita.

terça-feira, 20 de novembro de 2012

Por favor assistam esse video também.


 Desculpas aos leitores estrangeiros por não postar uma versão dublada.



Clique acima ou abaixo.
http://youtu.be/p2mKSAMIi4k


Hoje temos 11 Blogs, alguns podem ser acessados diretamente nessa página, clicando onde esta escrito, ACESSE CLICANDO ABAIXO, logo depois do Perfil, na margem esquerda. Muito obrigado pela visita.

A Quarentena ( necessidades de Exames preventivos e negação de permanencia)

A Quarentena.


Quando meu irmão foi governador do Paraná eu freqüentei a Ilha das Cobras casa oficial de veraneio do Governo do Paraná.

Interessei-me pela historia da ilha, e entre outras coisas descobri que ele fora uma ilha de quarentena, para animais e imigrantes.

O que isso significa? Todos devem lembrar o prejuízo que o Paraná teve com a falsa denuncia de febre aftosa em tempos passados recentes. Pois é o gado é um valor econômico expressivo e sua saúde é defendida com assoes e legislações. Em determinadas épocas não podemos atravessar a fronteira de São Paulo com laranjas, pois a defesa sanitária da agricultura e a legislação proíbem ingresso laranja de outras procedências para evitar a contaminação pelo câncer cítrico. Assim com outras mercadorias.

Quando o Brasil recebia gado da Índia, por exemplo, ao invés de eles desembarcarem diretamente no continente, eles aguardava quarenta dias ou mais em uma ilha, daí o nome quarentena. A quarentena visava à proteção de animais e pessoas que viviam no Brasil. Assim a Ilha das Cobras abrigou em quarentena imigrante alemães, italiana, indiana e outros que ali esperavam o surgimento de sintomas de doenças perigosas para a saúde publica ou as criações de valor econômico.

Estou falando isso apenas pela irresponsabilidade da recepção de imigrantes Haitianos contaminados pela AIDS sem o menor cuidados. Eles contaminados estão se espalhando pelo Brasil, do sul ao norte, e as conseqüências serão alarmantes em curto espaço de tempo. As informações que tenho são pela internet e imprensas e ate aqui não vi nenhuma medida restritiva ou defesa da saúde publica brasileira.

Então quero contar algumas curiosidades. Haiti ou Espanhola como já foi chamada assim como Santo Domingos foram às bases colonizadoras das Américas. Dali se irradiou as missões e embarcações colonizadoras. Na História recente das Américas tivemos algumas tentativas de dominação ideológica a partir do Caribe, como o Caso de Cuba, que pretendia irradiar sua ideologia de Cuba para as três Américas e mais recentemente o trafico de drogas, que também do Caribe, quis fazer o caminho dos colonizadores e ao inverso também dali irradiar-se pela Europa.

Isso parece uma bobagem, mas agora vejo outro tipo de irradiação, do Haiti para as Américas, a difusão irresponsável da AIDS acobertada pelo discurso de solidariedade humana. Não bastassem as drogas que estão minando a juventude brasileira, agora, estaremos testemunhando a disseminação da AIDS pela nova via Haitiana.

Senhores pesquisem na Internet o Numero de aidéticos no Haiti. Leiam as noticias de contaminação de AIDS pelo contacto com Haitianos entre soldados brasileiros, entre amazonenses. Vejam como houve uma manipulação das alarmantes noticias mais antigas, para as atuais noticias sobre a AIDS no Haiti,

Eu então pergunto: não seria essa mais uma estratégia para enfraquecer o povo Brasileiro e diminuir às populações sul americano como se fez inconfessamente com a África?

wallacereq@gmail.com

Se fosse para defender o nosso gado, todos concordariam, mas como é para defender nosso povo, esse artigo sera considerado atentatório dos direitos humenos.




El sida es la principal causa de muerte en Haití






Puerto Príncipe, 17 may (PL) El sida es actualmente la principal causa de muerte en Haití, donde más de 200 mil personas padecen esa enfermedad, reveló hoy el Ministerio de Salud.



De acuerdo con el titular del ramo, Gabriel Timothée, la tasa de mortalidad infantil en el país caribeño se encuentra también en aumento por la cantidad de menores contagiados de esa dolencia.



Señaló además que al menos 25 mil niños quedaron huérfanos a causa de la enfermedad, que padece al menos el dos por ciento de la población.



No obstante, Timothée reconoció ciertos avances en el país, como la comprensión generalizada sobre los riesgos de la enfermedad y mejoras en el comportamiento de las personas infectadas.



El ministro llamó además a los haitianos a participar el próximo domingo en un conjunto de actividades programadas con el objetivo del informar y sensibilizar a las personas sobre los riesgos del VIH.



El evento "Sida a la candela" será un mensaje en memoria de todos los muertos y un llamado para los actores implicados en la lucha contra ese mal, opinó.



El inicio de la actividad sexual en Haití ocurre alrededor de los ocho años de edad y más de la mitad de los 10 millones de habitantes del país tienen menos de 30 años.



Muchos haitianos, especialmente entre los cinco millones que viven en el campo, creen que varias enfermedades, incluyendo el sida, son causadas por magia y no por microbios, por lo que en raras ocasiones acuden al médico.






Hoje temos 11 Blogs, alguns podem ser acessados diretamente nessa página, clicando onde esta escrito, ACESSE CLICANDO ABAIXO, logo depois do Perfil, na margem esquerda. Muito obrigado pela visita.

segunda-feira, 19 de novembro de 2012

Por favor assista.

Prezado leitor,
Todos querem alguma seriedade na politica brasileira. Querem políticos honestos, responsáveis com a coisa publica, representante de fato de seus eleitores.

Peço que assistam nesse Blog o filme " Entrevista Bruta"

Pois na verdade, desculpem. os que reclamam são os primeiro a caluniar, injuriar e derrubar os homens públicos honestos e responsáveis. Qual o interesse por trás disso?

Bersão editada e encurtada
http://vimeo.com/11579039

Procurem nesse Blog a entrevista na integra, por favor.





Hoje temos 11 Blogs, alguns podem ser acessados diretamente nessa página, clicando onde esta escrito, ACESSE CLICANDO ABAIXO, logo depois do Perfil, na margem esquerda. Muito obrigado pela visita.

quarta-feira, 14 de novembro de 2012

Aviso aos navegantes.

Aviso aos navegantes.


O grupo 23 de outubro recebeu do Escritório de Representação Política do Senador Requião, através de sua Assessoria Jurídica, um E-Mail, sugerindo que o grupo procurasse em nome da tolerância, da paz e da civilidade, omitir frases polêmicas sobre o povo hebreu, sobre tudo generalizações.

O Conselho de Ética do Grupo de Estudos 23 de Outubro reuniu-se no ultimo dia 13 e decidiu acatar a sugestão da Assessoria Jurídica do Senador, portanto de hoje em diante não tocaremos mais no assunto, embora entendamos que a verdade fique assim bem prejudicada. Quanto aos textos já publicados, na medida do possível serão editados naquelas frases por nós consideradas polemicas que serão retiradas dos textos.

Fique claro que aceitamos a sugestão e que, portanto, não consideramos isso censura ou cerceamento da nossa liberdade de opinião, pois também entendemos que a nossa liberdade de expor fatos deve ser construtiva, solidaria e edificante de uma sociedade mais amadurecida, cordial e universalista.

Porém não abriremos mão da Moral Cristã, embora nem sempre tenhamos a firmeza de levá-la em nossas vidas individuais até às ultimas conseqüências.

Quando chegar à hora de recebermos sugestões sobre a relativização, flexibilização da moral cristã, em nome da tolerãmcia, do convivio pacifico e da civilidade, já não haverá mesmo um por que fazer o nosso Blog, já não haverá motivo, pois tudo estará definitivamente perdido.

wallacereq@gmail.com.







Hoje temos 11 Blogs, alguns podem ser acessados diretamente nessa página, clicando onde esta escrito, ACESSE CLICANDO ABAIXO, logo depois do Perfil, na margem esquerda. Muito obrigado pela visita.

terça-feira, 13 de novembro de 2012

Imagens do Paraná. Brasil.



















Hoje temos 11 Blogs, alguns podem ser acessados diretamente nessa página, clicando onde esta escrito, ACESSE CLICANDO ABAIXO, logo depois do Perfil, na margem esquerda. Muito obrigado pela visita.

Как бы я знал правду.

Как бы я знал правду.




У меня есть читатели в России, будет то, что будет кто-то со знанием, чтобы выразить мнение об этом фильме?



Hoje temos 11 Blogs, alguns podem ser acessados diretamente nessa página, clicando onde esta escrito, ACESSE CLICANDO ABAIXO, logo depois do Perfil, na margem esquerda. Muito obrigado pela visita.

Albert Einstein não era burro ( texto de 2008 do Blog que sumiu)

Albert Einstein não era burro


Quinta-feira, Quatro de Setembro de 2008

Einstein.

Recebi um panfleto, na rua, em defesa do homossexualismo com a gravura de Albert Einstein. Coitado, ele não era burro, todos sabem, e não era homossexual, todos sabem também. Ele sabia diferenciar a diversidade humana, costumes, crenças e raças, da perversão humana. Mais ainda, da perversão sexual.

Fico pensando com que autoridade os GLS se utilizam da figura de um homem como Einstein para a defesa de sua perversão. O povo judeu, ao menos aquele genuinamente israelita, se considera, e às vezes com razão, modelos de honradez, de religiosidade, e de eleição divina. ( sem esquecer que é Cristo o Messias quem os chamará de viboras e povo de espinha dura).

Todavia, é a Thorá, o primeiro e mais importante documento judeu a discriminar e denunciar o crime da perversão homossexual e da irresponsabilidade do uso sexual.

Einstein, que era judeu, não seria louco de professar publicamente sua “simpatia” pelos “fanáticos da sensualidade entre pessoas do mesmo sexo”, ou dos fanáticos da sensualidade estéril e, obviamente contrários aos princípios israelitas.

A esterilidade sempre foi maldita para os israelitas, pois impedia o nascimento do Messias. Principalmente, e agora em extremo, quando praticadas entre seres do mesmo sexo. Quem leu, por exemplo, a “Fonte de Israel” de James Michiner, sabe muito bem qual era a opinião que os israelitas tinham sobre os gregos e romanos que praticavam essa perversão vergonhosa.

Einstein, tão judeu como Jesus Cristo, não aceitou, como podemos perceber o homossexualismo. Nem faria dele defesa. Mas Einstein, todavia, não aceitou a Cristo.

Cristo era o Messias esperado e prometido a Israel. O filho de Deus. Muitos judeus prontamente aceitaram essa verdade, e assim começou no seio dos judeus, da Palestina, de Alexandria e de Roma, o cristianismo. Não aceitando essa Verdade fundamental da “Grandeza de Israel recebendo Cristo o Messias”, Einstein acabou desenvolvendo, como muitas pessoas não judias, um processo de “mentiras contra si mesmo” e contra sua consciência racional.

Passou a “relativizar” a Verdade. Procurava uma saída. Ora, uma coisa leva a outra no processo mental e Einstein acabou por justificar a sua tese no campo da Física, ou seja, desenvolvendo na “Teoria da Relatividade”, uma válvula de escape para a sua consciência, que diminuía, em conseqüência, o seu drama existencial. Aceitar ou não o Messias. Havia enfim uma possibilidade ontológica de escapar à Verdade evidente. Negou o Messias. Esperou como tantos outros o Messias Israelita, o Anti-Messias, ou seja, o tão falado “Anticristo”. Aquele novo membro do povo eleito, que virá desmentir ao Cristo Jesus e a sua eleição e única filiação divina.

Outros judeus étnicos, percebendo essa loucura, passaram a professar que o Messias não é uma pessoa, é uma idéia, e Mendellson, entre outros judeus modernos, passaram a arquitetar o neo-judaismo. O progressismo judeu.

O Messias, para eles, já não é uma pessoa, mas uma idéia.

Já não há um Messias a esperar, mas apenas o Poder do (SION); o querer de um povo.

Se esses senhores circuncisados, tivessem se dado ao trabalho de ler São Jerônimo, o tradutor da Thorá, já não seriam israelitas, mas cristãos étnicos, católicos na verdade. Mas esse é um tema que foge do assunto inicial do nosso texto.

Todavia posso dizer que aí sim, fariam o mundo todo crescer na fé, e os homossexuais corarem de vergonha. Agora, mesmo eu, que não sou judeu, não posso me calar e me omitir ao ver alguém usar, do povo judeu, e da personalidade de um dos seus maiores ícones, o mundialmente famoso cientista Albert Einstein, para induzir as pessoas a aceitar o homossexualismo. Eu não aceito.

Quem autorizou? Albert Einstein era matemático e físico, portanto lógico em seu raciocínio, assim, imediatamente perceberia que essa aceitação imoral, e causa do fim de Sodoma ( escrituras Judaicas), nos levaria à aceitação de outras perversões como a pedofilia que é o erotismo homossexual dirigido, não mais as pessoas adultas, mas contra as crianças do mesmo sexo ou de sexo diferente. Levaria à bestialidade, a gerontofilia (sexo com velhos), ou ao fetiche, pois são conseqüências lógicas do afastamento da função do sexo de sua objetividade física, moral e teológica.

O elogio ao homossexualismo trata-se de um elogio ao “Erotismo Perverso” e assumido esse, haveremos de aceitar as outras perversões, como o sexo com crianças, com animais, como velhos, com mortos, com maquinas, tudo em nome da “opção” sexual. O amigo Albert Einstein jamais faria isso. Ele não era burro.

Wallace Requião de Mello e Silva.

Postado por Grupo G23

0Marcadores: Homossexuais

















Hoje temos 11 Blogs, alguns podem ser acessados diretamente nessa página, clicando onde esta escrito, ACESSE CLICANDO ABAIXO, logo depois do Perfil, na margem esquerda. Muito obrigado pela visita.

segunda-feira, 12 de novembro de 2012

Augusto Rodin(nho)








Birth name François-Auguste-René Rodin

Born (1840-11-12)12 November 1840

Paris

Died 17 November 1917(1917-11-17)



François-Auguste-René Rodin (12 November 1840 – 17 November 1917), known as Auguste Rodin ( /oʊˈɡuːst roʊˈdæn/ oh-GOOST roh-DAN; French: [oɡyst ʁɔdɛ̃]), was a French sculptor. Although Rodin is generally considered the progenitor of modern sculpture,[1] he did not set out to rebel against the past. He was schooled traditionally, took a craftsman-like approach to his work, and desired academic recognition,[2] although he was never accepted into Paris's foremost school of art.



Sculpturally, Rodin possessed a unique ability to model a complex, turbulent, deeply pocketed surface in clay. Many of his most notable sculptures were roundly criticized during his lifetime. They clashed with the predominant figure sculpture tradition, in which works were decorative, formulaic, or highly thematic.



Rodin's most original work departed from traditional themes of mythology and allegory, modeled the human body with realism, and celebrated individual character and physicality. Rodin was sensitive to the controversy surrounding his work, but refused to change his style. Successive works brought increasing favor from the government and the artistic community.



From the unexpected realism of his first major figure – inspired by his 1875 trip to Italy – to the unconventional memorials whose commissions he later sought, Rodin's reputation grew, such that he became the preeminent French sculptor of his time. By 1900, he was a world-renowned artist. Wealthy private clients sought Rodin's work after his World's Fair exhibit, and he kept company with a variety of high-profile intellectuals and artists. He married his lifelong companion, Rose Beuret, in the last year of both their lives. His sculptures suffered a decline in popularity after his death in 1917, but within a few decades, his legacy solidified. Rodin remains one of the few sculptors widely known outside the visual arts community.






Hoje temos 11 Blogs, alguns podem ser acessados diretamente nessa página, clicando onde esta escrito, ACESSE CLICANDO ABAIXO, logo depois do Perfil, na margem esquerda. Muito obrigado pela visita.

domingo, 11 de novembro de 2012

Os amargos frutos da Guerra.

Os amargos frutos da Guerra.


Assisti a um interessante vídeo documentário sobre os amargos frutos da guerra; A primeira coisa que me chamou a atenção foi saber que há uma enorme diferença psicológica entre quem defende sua própria casa, pátria invadida, do que aqueles que em nome de palavras doces, ideologias, se tornam invasores e defensores, ou libertadores, e que via de regra escondem apenas interesses econômicos inconfessáveis.

O vídeo mostra, por exemplo, que após uma dada guerra, estes defensores do mundo livre, ao receberem seus veteranos encontram o seguinte e assustador quadro.

12% se suicidam,

39 % têm problemas com a lei e são encarcerados,

Quase a totalidade dos que voltam são usuários crônicos de algum tipo de droga,

Existe grande possibilidade que boa parte dos que não voltam se deixaram matar por não mais suportarem as contradições da crueldade humana e a pressão de suas consciências.

Quase a totalidade dos que voltam tem algum problema psicológico ou distúrbio que exige atendimento psiquiátrico.

Eu fiquei impressionado com o depoimento de um sargento de  primeira classe que ao responder ao seu filho qual era o seu trabalho disse: meu trabalho é matar pessoas e destruir um país inteiro, pois ele como muitos viam as forças armadas como uma possibilidade de carreira, de especialização, de status, mas ao voltar de uma guerra tem a consciência do seu trabalho: destruir e matar. Esse sargento tem distúrbios mentais.

Os que se dizem normais, fortes, são  em tese os psicopatas, que isolaram as suas sensibilidades humanas e se deixaram seduzir por palavras que justificam os seus crimes.

Os que estão encarcerados não conseguem um ponto de equilíbrio entre o direito de um Estado agir com tanta violência e o cidadão motivo da existência do Estado, não poder usar de alguma truculencia para resolver seus problemas diários. Por ideologia mataram crianças mulheres, civis e soldados em nome de seus países e em defesa da liberdade, mas voltam para serem tratados com desconfiança, reserva ou como doentes mentais, destemperados, agressivos ou auto-agressivos. È verdadeiramente impressionante, talvez a mais fácil maneira de cortar pela raiz o “escol” da juventude.

Diferente disso é o problema dos países invadidos, os homens que lutam não apresentam problemas de consciência, não matam crianças, nem mulheres, combatem soldados invasores, como um cidadão qualquer tem o direito e dever de combater outro civil que invada ou violente a sua casa ou família.

Não vou me prolongar nesse assunto, acho que o que trago aqui já é suficiente para a sua reflexão. Palavras escondem ambição desmedida, ganância econômica inconfessável e crueldade humana mais do que a animal.

wallacere@gmail.com




Hoje temos 11 Blogs, alguns podem ser acessados diretamente nessa página, clicando onde esta escrito, ACESSE CLICANDO ABAIXO, logo depois do Perfil, na margem esquerda. Muito obrigado pela visita.

O que é pior?

O que é pior? Isso ou isso?


Eu queria colocar como imagem ilustrativa deste texto uma Suástica e uma estrela de David, e perguntar: O que é pior?

No entanto uma lei brasileira me proíbe a divulgação da cruz suástica e por extensão eu me proibi a divulgação da Estrela de David, Se vai falsificar a história universal não fará apenas pela metade, haveremos então de negar a existência do nazismo e também do sionismo.

Eu não sou nazista, expressão hoje carregada de ódio e rancor, e proibida praticamente no mundo todo. Mão só proibida, mas, perseguida.( ora se é verdade que os nazistas diziam que os judeus são o mal do mundo, também é verdade que os judeus dizem que o nazismo é o mal do mundo, ou estou enganado?)

Acontece que na madrugada de nove para dez deste mês de Novembro a minha casa amanheceu pintada com uma grande suástica. Ora a quem interessaria esse desrespeito ao bem privado? A uns judeus certamente, ou a um desses ingênuos serviçais do sionismo. Alguém, pela segunda vez. com esse símbolo pintado em minha casa tenta me estigmatizar, com uma marca odiosa e incriminadora; Mas foram eles mesmos, que desrespeitando a liberdade de autodeterminação do povo brasileiro criaram uma lei proibindo a divulgação da cruz suástica. Pois bem, eles fazem comigo, por não concordar com as suas idéias o que eles dizem que os nazistas fizeram com eles colocando uma estrela amarela em seus peitos, marcando-os como gado. Ora judeus perseguem nazistas em todo o mundo. Se pudessem fariam campos de concentração de nazistas, e os queimariam, ou sufocariam, ou sei lá  o que mais, Eles são piores e mais vingativos  que os seus ditos algozes.

O empresário Mauricio de Barros teve tempos atrás sua livraria fechada em Porto Alegre por ordem judicial por ter colocado à venda livros que provavam que muitas fotos usadas para a propaganda do holocausto foram retiradas de fotos e filmes feitos 30 ou 40 anos depois do fim da guerra. Ele certamente foi acusado de nazista e perseguido, e condenado, e execrado. Um parente meu, por exemplo, Otto Braun, foi preso e teve seus bens confiscados (Impressora Paranaense) porque ousou escrever e publicar um jornal em alemão, sua língua pátria, e língua de milhares de imigrantes alemães. Foi estigmatizado, teve suas maquinas impressoras lançadas na rua, seus bens destruídos por ordem dos JUDEUS INFLUENTES DO BATEL. Ora mas enquanto proíbem e persegue editores que se oponham à sua propaganda, deixam livre o livro “MINHA LUTA”, atribuído a Adolf Hitler, porque ali, diz -se textualmente que o nazismo pretendia exterminar os judeus. Seria isso uma verdade? Você conhece alguma fonte segura para estudar o nazismo? Eu me pergunto: porque caçadores de nazistas e autores de leis radicais no mundo todo deixam esse famoso livro ser vendido livremente? Porque é falso, porque não foi escrito por Hitler ( ou verdadeiro se Hitler realmente servia ao sionismo)*. Porque serve ao discurso que acoberta o paradigma: perseguidos somos perseguidores, dominados seremos os dominadores. Somos um povo escolhido por Deus para dominar os demais povos, e os demais povos estão no mundo para nos servir. Meu Deus o que é pior?

Um povo escolhido por Deus para se apropriar do mundo, ou um socialista alemão ainda que enlouquecido, ou se fazendo passar por tal?



Os ditos perseguidos são incansáveis perseguidores. Condenaram o povo alemão a sustentar com mil dólares por mês quase dezessete milhões de judeus espalhados pelo mundo como indenização de guerra desde 1946 ate hoje, e fizeram o povo alemão envergonhar-se de sua história e de sua luta contra os bancos e financistas judeus que dominavam a Alemanha. ( ver o blog do Sr, Toedeter) Se você leu o texto abaixo ( Hiroshima o holocausto japonês) compreenderá que os japoneses não fizeram isso com os americanos do norte. Que aliás os proibiram por quarenta anos terem suas próprias forças armadas.

Eu não sei quase nada sobre o nazismo. nem quero defender o nazismo. Não fui eu que pintei uma suástica em minha casa. Mas vejo pelos abusos que se cometem, tais como, proibir fotos de zepelins que ostentavam a suástica fossem  mostradas em livros revistas e jornais do Brasil, fato que por si só me diz que eu não posso confiar em fontes históricas dessa maneira falsificadas; mas sei, todavia, que o Nacional Socialismo Alemão, tinha por base o pensamento de um judeu, o famoso judeu alemão Karl Marx, sei também que havia judeus competentes no primeiro escalão de Hitler, e sei que financistas e industriais judeus financiaram o socialismo alemão desde antes da primeira guerra, isso não é curioso?Não é inexplicável sob a ótica oficial?

Pois bem, eu acordei com minha casa pintada com uma grande estrela amarela (Para não dizer suástica e criar um paralelo, e agora espero as calunias, as injurias, as difamações, e no futuro os esquadrões de judeus caçadores de nazistas... apenas porque eu não posso aceitar esse discurso de vitimas do mundo. Pois onde se olha nos setores econômicos do mundo inteiro, lá esta um perseguido, comandando as coisas e qualquer dissidência... olha ai um neo nazistinha para ser comido vivo. Oferecido em holocausto. Essa não é a mesma atitude ideologica que eles dizem que o nazismo tinha?


* Existe um filme de Hitler desembarcando no Uruguai depois da querra, me contou a judia Senhora May. Por qual motivo Hitler fugiria para o seio de uma grande colonia de judeus como o Uruguai e a Argentina?
wallacereq@gmail.com




Hoje temos 11 Blogs, alguns podem ser acessados diretamente nessa página, clicando onde esta escrito, ACESSE CLICANDO ABAIXO, logo depois do Perfil, na margem esquerda. Muito obrigado pela visita.

Hiroshima, o holocausto japonês!

Hiroshima o holocausto japonês.


Para começar esse texto quero lembrar que a palavra holocausto é bíblica e indica o sacrifício levado ao fogo ate a sua consumação.

Feito isso, já posso lhes contar esta impressionante história. Tomizo Tacaki é meu amigo há mais de trinta anos. Tempos atrás ele me contou que conviveu na região de Maringá com um sobrevivente de Hiroshima. Não importa aqui quem é ele, ou se estará vivo ou já é falecido, eu não estou produzindo um documento histórico, pois o que quero contar para a meditação de todos é o fundo moral da história.

Quando as bombas atômicas caíram sobre as cidades católicas japonesas em Agosto de 1945 o calor produzido consumiu a população de mulheres crianças e animais em um verdadeiro e absoluto holocausto.



O nosso sobrevivente perdeu ali tudo e todos. Por uma questão de honra decidiu vingar a honra de sua mulher e filhos, assim como de seu país e imperador. Restava-lhe apenas a vida e a causa da vingança que ele interpretava como “fazer justiça”. Embarcou para os EUA com o firme propósito de vingar-se. La chegando demorou certo tempo para dominar a língua inglesa. Aos poucos foi percebendo que aqueles homens mulheres e crianças e ate soldados não tinham a menor idéia do que seu governo havia feito com Hiroshima e Nagasaki. Era um povo tolo e trabalhador, desconhecia a historia, a geografia e só se preocupava como o dia a dia e seu salário semanal. Continuavam a comer e beber e a gastar gasolina como se esse bem fosse infindável. Este senhor japonês foi compreendendo que o povo norte americano era tão inocente do ato como o era os povos de Nagasaki e Hiroshima, vitimas de uma guerra que não desejaram. Concluiu que os pilotos daquele fatídico dia cumpriam ordens, como ele cumprira ordens no exercito japonês. Chegou um dia em que ele fraquejou em seu propósito. Não gostava dos norte americanos, mas também não se senti a vontade de vingar-se em inocentes. Desistiu e veio para o Brasil.




Nunca os senhores meus leitores ouviram falar que o povo dessas duas cidades japonesas vitimadas por esse crime de guerra recebesse indenizações de guerra. Nunca os senhores ouviram o canto japonês de vitimas eterno. Nunca os senhores viram esse crime ser utilizado como desculpa para uma vingança oficial, ou justificativa para a perseguição de quem quer que fosse, e os japoneses não são covardes, não são preguiçosos, e a historia tem demonstrado nãos são burros ou ignorantes.






Aparentemente aquele senhor perdoou aquele ato de barbárie norte americano, aquela demonstração de força diante do mundo. Aquele ato para findar a guerra, ou elevá-la a níveis insuportáveis para o planeta.

Então o sobrevivente de Hiroshima optou pela sobrevivência silenciosa no Brasil, o país da LIBERDADE.

wallacereq@gmail.com





Hoje temos 11 Blogs, alguns podem ser acessados diretamente nessa página, clicando onde esta escrito, ACESSE CLICANDO ABAIXO, logo depois do Perfil, na margem esquerda. Muito obrigado pela visita.

sexta-feira, 9 de novembro de 2012

A maior cidade do Brasil.

A maior cidade do Brasil.


Como já dissemos temos muitos leitores estrangeiros. Porém, como é de se esperar, a mídia internacional e a omissão dos brasileiros deixou construir uma falsa imagem do Brasil, quase todos pensam que o Brasil é um país atrasado, uma favela de miseráveis cercada de floresta e um país violento. Nossa violência é três vezes menor que a dos EUA aquele que o mundo pensa ser o país da liberdade. Na verdade o Brasil ainda é o verdadeiro país da LIBERDADE, embora muita nação lute, para que ele se torne um presídio via voto eletrônico e destruição dos valores cristãos.

Quero mostrar aos meus leitores, depois de já ter mostrado algo sobre o rico e pequeno Paraná, a maior cidade do Brasil.

Ela, como a maioria das cidades brasileiras nasceu em torno de uma igreja Católica. No caso de São Paulo costuma-se dizer que nasceu em torno do Colégio Jesuíta de São Paulo, do qual emprestou seu nome e que como não podia deixar de ser era uma igreja. Oficialmente acredita-se que foi fundada em 25 de janeiro de 1554. Porém já havia algumas casas, e algumas minas, em data anterior que a caracterizava como vila. Desde o início em São Paulo registramos a presença de judeus que buscavam ouro e pedras preciosas e que, por sinal, são os verdadeiros responsáveis pelo escravagismo no Brasil tanto de negros (na produção de açúcar), como de índios (para trabalhos gerais e para enfraquecer os Jesuítas das Missões), um capitula que os brasileiros se negam a estudar.

São Paulo tem em seu perímetro urbano original 10.886.516 habitantes, porém se considerarmos a sua Região Metropolitana tem a cidade 19 Milhões de habitantes. È servida por três grandes aeroportos operacionais e possui a maior frota de jatos privados do mundo e a maior frota de helicópteros do mundo.

Obs> ; as fotos que mostrarei não mostram os problemas tais como poluição, transito, moradia, transporte publico, trens, abastecimento de ague e  tratamento de esgoto

wallacereq@gmail.com

Imagem históricas.
Desenho da primeira construção em São Paulo.
 Colegio dos Jesuitas ~começo de São Paulo;
 Pintura mostrando o Colégio  de São Paulo.
Face tipica.

























Hoje temos 11 Blogs, alguns podem ser acessados diretamente nessa página, clicando onde esta escrito, ACESSE CLICANDO ABAIXO, logo depois do Perfil, na margem esquerda. Muito obrigado pela visita.